Santuário de Nossa Senhora dos Verdes

IPA.00001401
Portugal, Guarda, Aguiar da Beira, Forninhos
 
Capela maneirista e barroca de planta retangular composta por alpendre, nave, capela-mor mais estreita e baixa e sacristia adossada ao alçado lateral esquerdo. Fachada principal em empena, rasgada por portal de verga recta, ladeado por janelas e encimado por nicho e óculo. Fachadas com cunhais apilastrados e remate em friso e cornija, a lateral direita rasgada por porta travessa e janelas. Interior com cobertura de madeira, em caixotões pintados e retábulos de talha dourada do estilo joanino. Existência de púlpito no lado do Evangelho.
Número IPA Antigo: PT020901070006
 
Registo visualizado 126 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Religioso  Templo  Igreja de peregrinação  

Descrição

Planta retangular composta por nave, capela-mor mais estreita e baixa, alpendre e sacristia de planta quadrangular, adossada ao alçado lateral esquerdo. Massas dispostas horizontalmente, com coincidência entre exterior e interior, e cobertura diferenciada a duas águas na nave e capela-mor, a três águas no alpendre e a quatro na sacristia. Fachadas em cantaria aparente, circunscritas por cunhais apilastrados, firmados por pináculos piramidais e remates em friso e cornija. Fachada principal voltada a O., precedida de alpendre sustentado por quatro pilares de secção quadrada, com guardas lisas formando banco corrido no interior, acessos através de portão central e laterais, com portões de ferro. Pavimento em mosaico cerâmico e cobertura em masseira, apainelada e pintada de castanho, assente em placa de betão. Fachada com embasamento e portal axial de verga recta, encimado por friso, cornija e frontão interrompido comportando nicho em arco pleno, encimado por concha e volutas e por óculo quadrilobado. Duas aberturas simétricas e quadrangulares com moldura de desenvolvimento curvilíneo, ladeiam o portal. Remate em empena, com cruz latina no vértice. Alçado lateral N. com sacristia rasgada por porta em arco abatido. Alçado lateral S. com porta em arco abatido e duas frestas, uma na nave e outra na capela-mor. Alçado posterior com janela em arco abatido no corpo da sacristia. Remate em empena com cruz no vértice, na capela-mor. INTERIOR com paredes rebocadas e pintadas de branco, com pavimento lajeado e cobertura em caixotões de talha dourada, com tábuas pintadas com cenas hagiográficas. Sobre o portal axial, janela de perfil rectangular, contrastando com o perfil exterior e, no lado da Epístola, pia de água benta. No lado do Evangelho, púlpito com base quadrangular de cantaria assente em consola e com balcão de madeira composto por balaústres policromos, tendo acesso por escada com cinco degraus. Retábulos colaterais em talha dourada, ambos dedicados à Virgem. Arco triunfal de volta perfeita, apresentando, no intradorso, pintura mural com figuras geométricas. O arco é envolvido por talha dourada, com frontão interrompido e anjos de vulto e, ao centro, cartela com querubins. Lateralmente, pilastras com motivos fitomórficos e, superiormente, painéis pintados com atributos marianos. Os retábulos colaterais têm mísulas com baldaquino com sanefa e cortinas, ladeado por pilastras e colunas torsas sobre consola. Altares paralelepipédicos de cantaria. Capela-mor com cobertura em caixotões, pintados com cenas das vidas de Cristo e da Virgem e pavimento lajeado apresentando dois degraus curvilíneos. Retábulo-mor em talha dourada, de corpo recto, pintado a azul e vermelho, fingindo marmoreados, com três eixos divididos por colunas torsas e pilastras decoradas no fuste com enrolamentos e acantos. O eixo central é proeminente, com pequeno nicho comportando a imagem do orago, surgindo mísulas com imaginária nos laterais. Os três são protegidos por baldaquino e cortina. Sob a tribuna, o sacrário em talha dourada. Remate em frontão interrompido, com espaldar central, ladeado por aletas, decorado por cartela com enrolamentos. Altar paralelepipédico com frontal pintado a imitar tecidos, ladeado por dois painéis pintados, representando santos. Sacristia iluminada por duas janelas e tecto plano com forro de madeira e pavimento lajeado. Integra lavabo de cantaria, desprovido de decoração.

Acessos

EC 387, ao Km 31, a 1,5 Km de~ Forninhos

Protecção

Categoria: IIP - Imóvel de Interesse Público, Decreto nº 8/83, DR, 1ª série, n.º 19 de 24 janeiro 1983 *1

Enquadramento

Rural, isolado, em zona plana, sobranceira ao vale do Rio Dão, delimitada, a N., pela estrada e, a S., por muros. Recinto rodeado de pinhal e alguns ciprestes. Junto ao alçado E., existe um cruzeiro de granito, com cruz assente em pilar poligonal, base quadrangular e hastes da cruz molduradas com as extremidades trilobadas.

Descrição Complementar

No intradorso do arco triunfal, ex-voto, representando uma procissão e com a inscrição: "MILAGRE QVE FES N. S. DOS VERDES EM AS SEARAS DESTRUIDAS DOS BI / CHOS E FAZENDO HVA MVI DEVOTA PROSIÇAM OS MORADORES / CIRCUMVEZINHOS FOI NOSSA SENHORA SERVIDA QVE SE APLACASSE ES / TA PRAGA. ERA DE 1720."

Utilização Inicial

Religiosa: igreja de peregrinação

Utilização Actual

Religiosa: igreja de peregrinação

Propriedade

Privada: Igreja Católica (Diocese de Viseu)

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 17 (conjectural) / 18

Arquitecto / Construtor / Autor

Desconhecido.

Cronologia

Séc. 17 - provável construção do imóvel, séc. 18 - execução da talha; 1930, 7 Julho - colocação de relíquias no altar-mor, pois segundo F. Costa e J. Portugal, numa tampa colocada sobre o altar, encontrava-se um papel com a seguinte inscrição: "MCMXXX die. 7ª. Mensis Julii Ego Josephus da Cruz Moreira Pinto Episcopus Visensis consecravi altura et reliquias Sanctorum Martyrum grandiosi et laetantiare et (?) inclusi." ( p. 84 ); séc. 20, década de 80 - obras no imóvel.

Dados Técnicos

Paredes autoportantes.

Materiais

Granito, cantaria e alvenaria; betão; madeira; ferro forjado; aparelho isódomo; revestimento inexistente; telha de aba e canudo.

Bibliografia

COSTA, Fernando Jorge dos Santos e PORTUGAL, José Alves, Aguiar da Beira, a História, a Terra e as Gentes, Aguiar da Beira, 1985; http://www.patrimoniocultural.pt/pt/patrimonio/patrimonio-imovel/pesquisa-do-patrimonio/classificado-ou-em-vias-de-classificacao/geral/view/74791[consultado em 14 julho 2016].

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

IHRU: DGEMN/DSID

Intervenção Realizada

Instituto José de Figueiredo: 1982 / 1985 - limpeza e conservação da talha dourada e pintura; 1988 - colocação de placa de betão no alpendre; substituição das coberturas; picagem dos rebocos exteriores; 1989 - colocação de mosaico cerâmico no pavimento do alpendre.

Observações

*1 - DOF: Santuário de Nossa Senhora dos Verdes, incluindo a sua decoração interior, nomeadamente as obras de talha e as pinturas.

Autor e Data

Margarida Conceição 1992

Actualização

Paula Figueiredo 2002
 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login