Pelourinho de Carapito

IPA.00001371
Portugal, Guarda, Aguiar da Beira, Carapito
 
Arquitectura político-administrativa e judicial, quinhentista. Pelourinho de gaiola, com soco circular de quatro degraus, de onde evolui um fuste octogonal de superfície plana, capitel octogonal e gaiola, como remate decorativo, com base de secção poligonal. Afinidades com o pelourinho de Aguiar da Beira (v. PT020901010001), Aveloso (v. PT020909010002) e Marialva (v. PT020909080005). Apresenta dois colunelos de gaiola mutilados e ostenta vários elementos com decoração de meias esferas. Catavento em forma de bandeirola.
Número IPA Antigo: PT020901020003
 
Registo visualizado 496 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Estrutura  Judicial  Pelourinho  Jurisdição régia  Tipo gaiola

Descrição

Estrutura em cantaria de granito, composta por soco de quatro degraus octogonais, com rebordo saliente e boleado, encontrando-se o primeiro quase enterrado no solo, com coluna de fuste octogonal com base quadrangular chanfrada nos ângulos. Capitel anelado decorado ao centro por meias esferas. Gaiola, apresentando a parte inferior em forma de pirâmide invertida e truncada, tendo anéis incisos na zona superior. O chapéu assenta em colunelo central liso e em grampos de ferro, possuindo oito colunelos, encontrando-se dois já mutilados, com a base e o capitel decorados por anéis. Chapéu de gaiola em forma de pirâmide octogonal invertida, com a base decorada por anéis incisos e coroado por pequeno pináculo, encimado por catavento de ferro forjado em forma de bandeirola.

Acessos

Largo do Pelourinho. WGS84 (graus decimais) lat.: 40,763753; long.: -7,464068

Protecção

Categoria: IIP - Imóvel de Interesse Público, Decreto n.º 23 122, DG, 1ª série, n.º 231 de 11 outubro 1933

Enquadramento

Urbano, isolado, com implantação destoante. Destaca-se no largo principal, plano e de configuração irregular, delimitado pela estrada, Igreja Matriz (v. PT020901020033), construções de cariz popular já descaracterizadas e sede da Junta de Freguesia, tendo ao centro um chafariz Estado Novo e algumas árvores.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Judicial: pelourinho

Utilização Actual

Cultural e recreativa: marco histórico-cultural

Propriedade

Pública: estatal

Afectação

Autarquia local, Artº 3º, Dec. nº 23 122, 11 Outubro 1933

Época Construção

Séc. 16 (conjectural)

Arquitecto / Construtor / Autor

Desconhecido.

Cronologia

1258 - As Inquirições indicam que a vila pertencia a cavaleiros fidalgos; 1514, 10 Maio - concessão de foral por D. Manuel e provável edificação do pelourinho; desconhece-se existência de foral antigo; 1695 - a povoação pertencia ao donatário António José de Miranda Henriques; 1708 - a povoação tem 106 vizinhos; tem juiz ordinário, vereadores, procurador do concelho, escrivão da câmara, juiz dos órfãos com o seu escrivão e um tabelião; 1758, 18 Abril - nas Memórias Paroquiais, assinadas pelo pároco Manuel Marques, é referido que a povoação tem 122 vizinhos e tem juiz ordinário, 2 vereadores e um procurador; 1836 - extinção do concelho e sua integração no município de Aguiar da Beira; séc. 20, década de 80 - consolidação dos degraus por iniciativa da Junta de Freguesia.

Dados Técnicos

Sistema estrutural autónomo.

Materiais

Estrutura em cantaria de granito; grimpa em ferro forjado.

Bibliografia

ALMEIDA, José António Ferreira de, dir., Tesouros Artísticos de Portugal, Lisboa, 1980; CHAVES, Luis, Pelourinhos Portugueses, Vila Nova de Gaia, 1930; COSTA, António Carvalho da (Padre), Corografia Portugueza…, vol. II, Lisboa, Valentim da Costa Deslandes, 1708; COSTA, Fernando Jorge dos Santos e PORTUGAL, José Alves, Aguiar da Beira e a História, a Terra e as Gentes, Aguiar da Beira, 1985; MALAFAIA, E.B. de Ataíde, Pelourinhos Portugueses - tentâmen de inventário geral, Lisboa, Imprensa Nacional - Casa da Moeda, 1997; SOUSA, Júlio Rocha e, Pelourinhos do Distrito da Guarda, Viseu, 1998; http://www.patrimoniocultural.pt/pt/patrimonio/patrimonio-imovel/pesquisa-do-patrimonio/classificado-ou-em-vias-de-classificacao/geral/view/72956 [consultado em 14 julho 2016].

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

DGARQ/TT: Memórias Paroquiais (vol. 9, n.º 124, fol. 821-822)

Intervenção Realizada

Junta de Freguesia do Carapito: séc. 20, década de 80 - consolidação dos degraus com cimento.

Observações

Autor e Data

Margarida Conceição 1992

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login