Cidade de Balsa / Estação Arqueológica Romana da Luz de Tavira

IPA.00001312
Portugal, Faro, Tavira, União das freguesias de Luz de Tavira e Santo Estêvão
 
Aglomerado urbano. Povoado. Cidade romana / civitas. Considerado o núcleo inicial da ocupação romana de Tavira. Fora da zona classificada e da Zona Especial de Protecção existirão ainda por excavar aquedutos, mais necrópoles, fornos industriais, um hipódromo e vilas suburbanas. O arqueologo Manuel Maia considera que Balsa era uma super cidade portuária, única em Portugal em termos da sua dimensão.
Número IPA Antigo: PT050814030010
 
Registo visualizado 252 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Conjunto urbano  Aglomerado urbano  Povoado  Povoado romano  Civitas  

Descrição

Conjunto constituído por várias habitações, necrópoles, balneários e tanques de salga de peixe.

Acessos

Quinta do Pinheiro

Protecção

Categoria: IIP - Imóvel de Interesse Público, Decreto nº 26-A/92, DR, 1ª série-B, nº 126 de 01 junho 1992 / ZEP, Portaria n.º 516/2011, DR, 2.ª série, n.º 81, 27 abril 2011

Enquadramento

Rural

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Não aplicável

Utilização Actual

Não aplicável

Propriedade

Privada

Afectação

Sem afetação

Época Construção

Época romana

Arquitecto / Construtor / Autor

Não aplicável

Cronologia

1866 - primeiras escavações pelos arqueólogos Estácio da Veiga e Teixeira de Aragão; 1920 - apareceram restos de uma necrópole que foram destruídos com a lavoura do terreno; 1977 - relatório técnico arqueológico da autoria de vários arqueológos, entre eles Manuel Maia; 1998, 21 janeiro - Proposta de ZEP pelo Parque Natural da Ria Formosa; 1998, 12 fevereiro - Informação do IIPAR/DRFaro favorável à ZEP; 2002, 22 setembro - Parecer favorável à ZEP pelo Conselho Consultivo do IPPAR; 2002, 23 outubro - Despacho de homologação da ZEP pelo Ministro da Cultura; 2017, 09 maio - publicação da abertura do procedimento de ampliação da delimitação da classificação e de revisão da categoria, para Sítio de Interesse Público, e fixação da Zona Especial de Proteção Provisória da estação arqueológica romana da Luz / Cidade Romana de Balsa, em Anúncio n.º 66/2017, DR, 2.ª série, n.º 89/2017; 2019, 26 julho - celebração de protocolo entre a Câmara Municipal de Tavira, a Universidade do Algarve e a Direção Regional de Cultura do Algarve, com vista à realização de escavações arqueológicas e salvaguarda da cidade romana de Balsa.

Dados Técnicos

Materiais

Bibliografia

SANTOS, Maria Luísa, Arqueologia Romana do Algarve, Vol II, Lisboa, 1972; http://www.patrimoniocultural.pt/pt/patrimonio/patrimonio-imovel/pesquisa-do-patrimonio/classificado-ou-em-vias-de-classificacao/geral/view/72497 (Consultado 27-08-2014).

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

Documentação Administrativa

DGPC: DGEMN:DSARH

Intervenção Realizada

2019, 19 agosto - início das escavações arqueológicas, sob a responsabilidade de João Pedro Bernardes, docente da Universidade do Algarve.

Observações

EM ESTUDO

Autor e Data

João Neto 1991

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login