Igreja Paroquial de Louriçal do Campo / Igreja de São Bento

IPA.00012827
Portugal, Castelo Branco, Castelo Branco, Louriçal do Campo
 
Igreja paroquial de provável fundação medieval, de que nada subsiste, a não ser uma lápide deslocada durante uma das muitas obras levadas a cabo no templo para a fachada principal, tendo sofrido obras durante o final do séc. 18 e grande ampliação nos anos de 1926 e 1959, a primeira talvez correspondente à feitura da nave lateral para albergar condignamente as relíquias de São Fiel. É de planta retangular irregular, com duas naves separadas por arcada, capela colateral, capela-mor, anexos e torre sineira, de feitura oitocentista e com elementos da arquitetura militar no seu remate. Tem coberturas diferenciadas em falsas abóbadas de berço abatido, de madeira e é iluminada uniformemente por janelas retilíneas. Fachada principal em cantaria, rematada em empena, com os vãos rasgados em eixo composto por portal escavado, de volta perfeita, e óculo circular. As fachadas têm cunhais em cantaria, os da principal encimados por fogaréus, e as laterais com portas travessas. Interior com coro-alto, com acesso interior e com as colunas a integrar as pias de água benta, batistério na base da torre sineira, e vários retábulos de talha pintada, de decoração barroca, feitos, certamente, durante as obras do séc. 19, exceto o do Sagrado Coração de Jesus e o de Santo António, resultantes das obras do séc. 20. No interior, tem as relíquias de São Fiel, expostas em retábulo de talha em branco.
Número IPA Antigo: PT020502120150
 
Registo visualizado 51 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Religioso  Templo  Igreja paroquial  

Descrição

Planta retangular irregular, composta por duas naves, capela colateral, capela-mor, anexos adossados ao lado esquerdo e à fachada posterior, e torre sineira, de volume único com cobertura homogénea em telhado de três águas, rematadas em beiradas simples, sendo em cobertura plana praticável na torre sineira. Fachadas em alvenaria, rebocada e pintada de branco, exceto a principal, em cantaria de granito aparente, com cunhais em cantaria, na principal, encimados por fogaréus, sendo esta rematada em friso e cornija. Fachada principal virada a nordeste, rematada em empena, elevada relativamente ao remate original, com imagem da Imaculada (Senhora do Sameiro) no vértice; é rasgada por portal escavado, de volta perfeita e quatro arquivoltas, assente em impostas salientes; está encimado por óculo circular com molduras múltiplas, a interior lobulada. No lado esquerdo, torre sineira de dois registos definidos por frisos, o inferior marcado por frestas de volta perfeita e o superior com quatro ventanas de volta perfeita e molduras salientes; é rematada por merlões sobre mísulas salientes. Na face principal, o mostrador do relógio. A fachada lateral esquerda é marcada pela nave lateral, rasgada por três janelas de verga reta e moldura simples, protegida por grades, e duas portas, uma em arco abatido, correspondente à porta travessa, ladeada por janela ovalada, e outra de verga reta, de acesso ao anexo. Fachada lateral direita rasgada por duas portas travessas em arco abatido, uma na nave e outra na capela-mor, esta com acesso por dois lanços de escadas convergentes, e por cinco janelas retilíneas; junto ao cunhal esquerdo, janela ovalada. Fachada posterior marcada pelo corpo do anexo, de dois registos, aproveitando o declive do terreno, o inferior com ampla porta retilínea e duas frestas jacentes, surgindo, no superior, três janelas e, no lado esquerdo, painel de azulejo figurativo. Sobre este, é visível a empena da capela-mor, rematada por cruz latina. INTERIOR de duas naves separadas por quatro arcos de volta perfeita, assentes em colunas dóricas, com as paredes rebocadas e pintadas de branco, sendo visível, na base, criando um lambrim, a cantaria da estrutura; coberturas diferenciadas em falsas abóbadas de berço abatido, em madeira pintada de bege, a da nave reforçada por tirantes metálicos; pavimento lajeado, tendo estrados de madeira nas naves. Coro-alto de madeira e perfil contracurvo, assente em colunas toscanas, assentes em pilares e integrando pias de água benta, com guarda balaustrada e acesso por escadas a partir da nave lateral. O portal axial e as portas travessas estão protegidos por guarda-ventos de madeira, os últimos encimados por sobreportas em forma de frontão ornados por folhagem. Na base da torre sineira, o batistério, com acesso por vão de volta perfeita, protegido por teia em metal pintado de preto; o interior é todo em cantaria e tem pia batismal em cantaria de granito, composta por pequena coluna e taça hemisférica gomada. Sobre esta, painel de azulejos figurativo. Na parede do Evangelho, as capelas dos Sagrados Corações e do Calvário, surgindo, no lado oposto, as de Santo António e Nossa Senhora de Fátima. Capela colateral com retábulo e dedicada a Santa Isabel, tendo acesso por arco de volta perfeita e ligação por vão semelhante à capela-mor. Arco triunfal amplo, de volta perfeita e assente em jambas facetadas e impostas salientes. Sobre supedâneo de cantaria, de degraus centrais, a mesa de altar, em cantaria de granito e o ambão. Na parede testeira, o retábulo-mor, de talha pintada de marmoreados fingidos e dourado, de corpo central convexo e três eixos definidos por quatro colunas coríntias assentes em duas ordens de plintos paralelepipédicos, com as faces ornadas por folhagem, e pilastras exteriores. Ao centro, tribuna de perfil contracurvo e moldura saliente, contendo trono expositivo e peanha com o orago. Cada um dos eixos laterais, tem nicho de volta perfeita contendo imaginária, tendo, na base, as portas de acesso à tribuna. A estrutura remata em frisos, cornija e, ao centro, em frontão de lanços, encimado por acantos vazados, tendo, ao centro, resplendor com as iniciais "SB". Sobre o altar, sacrário com colunas, remate em cornija contracurva, cruz e a porta ornada por ostensório. No lado do Evangelho, porta de acesso à sacristia e anexos.

Acessos

Louriçal do Campo, Rua do Adro. WGS84 (graus decimais) lat.: 40,044584; long.: -7,509477

Protecção

Inexistente

Enquadramento

Peri-urbano, isolado, implantado em ligeiro declive, a que se adapta, num largo à saída da povoação, conformado por casas unifamiliares, pavimentado a calçada. Junto ao portal, surge uma zona pavimentada a lajeado, que leva aos degraus de acesso; o portal encontra-se ladeado por bancos de cantaria.

Descrição Complementar

Sobre o PORTAL AXIAL, cartela enrolada com a inscrição "be NE / dito" e lápide com a inscrição incisa e avivada a negro: "HOE OPVS PETRVS FECIT / ANO D(omi)NI / 1559". O MOSTRADOR DO RELÓGIO tem a inscrição: "COUSINHA / ALMADA". Na FACHADA POSTERIOR, painel de azulejo azul e branco retangular, de 9x5, envolvido por moldura em massa, representando um nicho com a imagem de São Bento e a inscrição: "S(ão) BENTO / PADROEIRO DA FREGUEZIA DO / LOURIÇAL DO CAMPO / IGREJA AMPLIADA E RESTAURADA / EM MCMXXVI". Na base do nicho, a assinatura "FABRICA ALELUIA AVEIRO". No BATISTÉRIO, painel de azulejo azul e branco, de 11x7, com moldura inscrita no painel e tendo nicho contracurvo central, a representar o "Batismo de Cristo". CAPELA LATERAL dedicada ao Sagrado Coração de Jesus e Imaculado Coração de Maria, está enquadrada por nicho em arco abatido, com fecho saliente e assente em pilastras, que se interrompem na zona do altar, revelando tratar-se de um reaproveitamento. Tem retábulo de talha pintada de branco, azul, marmoreados fingidos e dourado, de corpo reto e um eixo simétrico formado por coluna de fuste canelado, encimado por urna. Está flanqueada por dois nichos de perfil contracurvo e moldura saliente, encimafo por pequeno espaldar e cornija ornada por acantos. Na base, painel lobulado, que seria um vão expositivo. Altar paralelepipédico decorado por rosetão e acantos. A ladear o retábulo, lápide com a inscrição incisa e avivada a negro: "FUNDADO O / APOSTOLADO DA ORAÇÃO / EM / LOURIÇAL DO CAMPO / EM 8-12-1874". CAPELA DO CALVÁRIO composta por retábulo de talha pintada de branco, marmoreados fingidos e dourado, de corpo convexo e um eixo definido por duas colunas coríntias com o terço inferior marcado, assente em plintos galbados e duas pilastras sobre duas ordens de plintos, e ladeadas por orelhas de rocalhas. Ao centro, nicho de perfil contracurvo, envolvido por folhagem e tendo, na base, zona expositiva. A estrutura remata em frontão de lanços com cornija de perfil borromínico, encimado por espaldar curvo com cornija e envolvido por acantos vazados. Altar em forma de urna, com florão central e acantos enrolados. CAPELA LATERAL DE SANTO ANTÓNIO formada por retábulo de talha pintada de branco, marmoreados fingidos e dourado, de corpo côncavo e um eixo definido por quatro colunas, as exteriores coríntias com o terço inferior marcado e assentes em plintos, e as interiores de fustes lisos. Enquadram alta peanha facetada, que tem, na base, três edículas contracurvas com imaginária. A estrutura remata em fragmentos de frontão e falso dossel envolvido por acantos e com duplo espaldar, ambos de perfil contracurvo, o superior elevado e ornado por resplendor, envolvidos por acantos. Altar expositivo, paralelepipédico, protegido por vidraças. CAPELA DE NOSSA SENHORA DE FÁTIMA composta por retábulo de talha pintada de branco, marmoreados fingidos e dourado, de corpo convexo e um eixo definido por duas colunas coríntias com o terço inferior marcado, assente em plintos galbados e duas pilastras sobre duas ordens de plintos, e ladeadas por orelhas de rocalhas. Ao centro, nicho de perfil contracurvo, envolvido por folhagem. A estrutura remata em frontão de lanços com cornija de perfil borromínico, encimado por espaldar curvo com cornija e envolvido por acantos vazados, contendo espaldar com as iniciais "AM". Altar em forma de urna, com florão central e acantos enrolados, encimado por sacrário embutido, rematado por cornija curva e com a porta ornada por ostensório, envolvida por folhagem. RETÁBULO DA CAPELA COLATERAL, de talha em branco, com corpo de perfil contracurvo e um eixo definido por quatro colunas coríntias com o terço inferior marcado, assente em plintos paralelepipédicos e duas pilastras coríntias sobre plintos paralelepipédicos. Ao centro, nicho de perfil contracurvo, tendo peanha. Junto às colunas, mísulas com imaginária. A estrutura remata em cornija e tem, ao centro, cartela pintada de branco e dourada, formada por acantos e tendo as iniciais "XP". Altar paralelepipédico, decorado com acantos, encimado por nicho relicário retangular e jacente, encimado por sacrário embutido. Surge, ainda, placa em metal com a inscrição "IGREJA PAROQUIAL DE LOURIÇAL DO CAMPO / Requalificação inaugurada por Sua Excelência Reverendíssima / D. Manuel da Rocha Felício. Bispo da Guarda. / e Sua Excelência Dr. Luís Manuel dos Santos Correia. / Presidente da Câmara Municipal de Castelo Branco. / 28 de Dezembro de 2014".

Utilização Inicial

Religiosa: igreja paroquial

Utilização Actual

Religiosa: igreja paroquial

Propriedade

Privada: Igreja Católica (Diocese da Guarda - Arciprestado de Alpedrinha)

Afectação

Sem afetação

Época Construção

Séc. 16 / 18 / 20

Arquitecto / Construtor / Autor

RELOJOEIRO: Cousinha, Lda (1895).

Cronologia

1559 - data sobre o portal axial, indicando a construção da igreja; 1758 - nas Memórias Paroquiais, assinadas pelo pároco, João Andrade Rolam, é referida a igreja como estando fora do lugar, de invocação de São Bento, com três altares, o mor com o sacrário e os colaterais do Calvário e Nossa Senhora do Rosário; tem a Irmandade das Almas; o cura é apresentado pelo pároco de São Vicente da Beira e tem de renda 20$200, 24 alqueires de trigo, 7,5 de centeio, 5 almudes de vinho e a cera necessária; 1784 - o visitador, Frei Vicente Ferrer, solicita a ampliação da igreja e o reboco das paredes da mesma; 1814 - o visitador, Isidoro José dos Santos ordena obras urgentes na igreja; 1851, 25 novembro - o corpo de São Fiel, cujas relíquias se encontravam em Lisboa, é autorizado a sair para Louriçal do Campo, por Despacho do arcebispo de Mitilene, D. Manuel, em resposta à solicitação do fundador do Colégio de São Fiel, Frei Agostinho da Anunciação; 1858 - as relíquias são trasladadas do Colégio para a Igreja de São Bento; 1874, 08 dezembro - fundação do Apostolado da Oração de Louriçal do Campo; 1880 - construção da torre, sendo pedida à Diocese a reparação dos sinos; 1895 - data dos sinos da torre e feitura do relógio; 1910 - José Ramos Preto manda fazer um andor condigno para receber as relíquias de São Fiel; 1926 - ampliação e restauro da igreja, conforme data num painel da fachada posterior; 1959 - ampliação da nave lateral e acrescento da sacristia; 2014, 28 dezembro - início da requalificação do edifício, com verbas do PRODER.

Dados Técnicos

Sistema estrutural de paredes portantes.

Materiais

Estrutura em alvenaria ou cantaria, a primeira rebocada e pintada; cruzes, supedâneo, modinaturas, pia batismal, colunas do coro-alto, pias de água benta, escadas e mesa de altar em cantaria de granito; coberturas, portas, guarda-vento do portal axial, coro-alto, pavimento e mobiliário de madeira; retábulos de talha pintada; retábulo da capela colateral e guarda-ventos das portas travessas de talha em branco; cobertura em telha cerâmica.

Bibliografia

SILVA, Isabel (coord.) - Dicionário Enciclopédico de Freguesias. Matosinhos: 1997, vol. IV, p. 120.

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

DGPC: SIPA; Diocese da Guarda: Departamento do Património Cultural

Documentação Administrativa

DGLAB/TT: Memórias paroquiais, vol. 3, n.º 4, fls. 51 a 54

Intervenção Realizada

PROPRIETÁRIO: 2008 - reforma da cobertura da igreja, com o apoio financeiro da Câmara Municipal de Castelo Branco; 2014 / 2015 - restauro da igreja com tratamento de coberturas, revisão de rebocos e pinturas, revisão dos pavimentos; restauro dos elementos decorativos e do coro-alto.

Observações

Autor e Data

Paula Figueiredo 2018 (no âmbito da parceria DGPC / Diocese da Guarda)

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login