Termas Romanas da Rua da Prata / Criptopórtico de Olissipo

IPA.00012696
Portugal, Lisboa, Lisboa, Santa Maria Maior
 
Termas romanas.
Número IPA Antigo: PT031106190725
 
Registo visualizado 190 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Saúde  Termas    

Descrição

Acessos

Entrada frente ao n.º 60 da Rua da Conceição

Protecção

Em estudo / Incluído na classificação da Lisboa Pombalina (v. IPA.00005966) e na Zona Geral de Proteção do Núcleo Arqueológico da Rua dos Correeiros (v. IPA.00035085)

Enquadramento

Urbano, localizadas no sub-solo entre o quarteirão da Rua da Conceição e Rua da Prata

Descrição Complementar

A lápide do Deus Esculápio é um paralelepípedo de mármore com face quadrada de c.85 x 0.85 m. - com epigrafia latina inscrita - e c. 0.45 m. de profundidade. Na lápide pode ler-se a seguinte inscrição: SACRVM / A ESCVLAPIO / M. AFRANIS. EVPORIO / ET / L. FABIVS. DAPHNVS / AVG. / MVNICIPIO. DP.

Utilização Inicial

Saúde: termas

Utilização Actual

Cultural e recreativa: marco histórico-cultural

Propriedade

Afectação

Época Construção

Séc. 01

Arquitecto / Construtor / Autor

Cronologia

Séc. 01 - construção das termas; 1770, Fevereiro - encontrados pela primeira vez vestígios de um edifício romano no solo da Rua da Prata; 1773, Junho - no decurso de obras de canalizações é efectuado o primeiro levantamento das ruinas do edifício do período romano posteriormente designado termas; 1859, Fevereiro - primeira pesquisa arqueológica realizada por Francisco Martins de Andrade e José Valentim de Freitas, sendo então encontrada a lápide do Deus Esculápio; 1883 - a lápide é provisoriamente removida para um armazém sito na Rua da Conceição; Séc. 20, 1º quartel - incorporação da lápide no acervo do Museu Nacional de Arqueologia.

Dados Técnicos

Materiais

Bibliografia

ANDRADE, Francisco Martins de, Memória acerca d'uns Restos de Thermas Romanas Existentes em Lisboa, in Revista Archeologica, Vol. III, 1889; CASTILHO, Júlio de, Lisboa Antiga. Bairros Orientais, Vol. 1, 2ª ed., Lisboa, 1935; SILVA, Augusto Vieira da, Epigrafia de Olisipo. Subsídios para a História de Lisboa Romana, Lisboa, 1944; LAMBRINO, Scarlat, Inscriptions Latines du Musée Dr. Leite de Vasconcelos, in O Arqueólogo Português, Nº 1, 1951; SOUSA, Arlindo de, Estudos Olisiponenses. Epigrafia Romana em Lisboa, in Revista Municipal, Ano XIII, Nº 54, 3º trimestre 1952

Documentação Gráfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Fotográfica

Documentação Administrativa

IHRU: DGEMN/DSID

Intervenção Realizada

Observações

EM ESTUDO As termas são dedicadas a Esculápio. (*1) - A Lápide do Deus Esculápio está classificada como Monumento Nacional (MN, Dec. 16-06-1910, DG 136 de 23 Junho de 1910) e encontra-se no Museu Nacional da Arqueologia, no Mosteiro dos Jerónimos (v. PT031106320005).

Autor e Data

Teresa Vale / Carlos Gomes 1994 / João Machado 2005

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login