Fortaleza de São José da Ponta Grossa

IPA.00011938
Brasil, Santa Catarina, Santa Catarina, Florianópolis
 
Arquitectura militar. Esta fortaleza era o terceiro vértice de um sistema triangular de defesa formado pelas fortalezas de Santa Cruz de Anhatomirim e Santo António; sistema idealizado para proteger a barra norte da Ilha de Santa Catarina. Estrutura com traços arquitectónicos renascentistas, com os edifícios distribuídos por 3 terraplenos, em cujos vértices de encontram guaritas circulares de vigília
Número IPA Antigo: BR922400880003
 
Registo visualizado 154 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Militar  Fortaleza    

Descrição

Acessos

SC-404, Avenida dos Búzios, Srv. Cardoso de Oliveira

Protecção

Tombamento Federal - IFHAN, 1938

Enquadramento

Situa-se na baía a N. do centro de Florianopolis, na encosta do morro da Ponta Grossa, a NO. da ilha de Santa Catarina, entre as praias do Forte e de Jurerê.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Militar: fortaleza

Utilização Actual

Cultural e recreativa: marco histórico-cultural

Propriedade

Afectação

Época Construção

Séc. 18

Arquitecto / Construtor / Autor

José da Silva Paes

Cronologia

1635 - existia já um pequeno entrincheiramento; 1740 - início da construção; 1744 - já estaria concluída; 1938, 24 Maio - foi classificada pelo IPHAN; 1987 - foi considerada sítio arqueológico protegido por lei federal;

Dados Técnicos

Materiais

Bibliografia

LEMOS, Carlos, "O Brasil" in História das Fortificações Portuguesas no Mundo, Lisboa, 1989, pp. 235-272; OLIVEIRA, Lisete Assen, "O espaço da colonização açoriana na ilha de Santa Catarina: suas particularidades e suas marcas no presente" in O Universo Urbanístico Português, Lisboa, 1998, pp. 411-422; CORREIA, João Rosado, CORRÊA, Tupã Gomes, WRIGHT, Antónia Fernanda Pacca de Almeida, STELLA, Roseli Santaella, e CORREIA, Delmira Alberto, Fortificações Portuguesas no Brasil, dos Descobrimentos à Época Pombalina. A fundação do sistema português de comunicação ultramarina. Uma redescoberta da origem cultural do Brasil, Monsaraz, 1999;

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

SPHAN: 1977 - obras de consolidação de emergência de alguns trechos de muralhas, na casa do comandante, no pórtico principal, e a capela foi parcialmente restaurada; SPHAF/Fundação Pró-Memória: 1987 - trabalhos de prospecção arqueológica; Museu Universitário da Universidade Federal de Santa Catarina: 1990 - novos trabalhos de prospecção arqueológica; 1991/1992 - no âmbito do "Projecto Fortalezas" foram restaurados quase todos os edifícios que compõem o complexo;

Observações

EM ESTUDO

Autor e Data

Sofia Diniz 2002

Actualização

Rita Vale 2012
 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login