Castelo do Esporão / Torre do Esporão / Solar da Herdade do Esporão

IPA.00001191
Portugal, Évora, Reguengos de Monsaraz, Reguengos de Monsaraz
 
Monumento de difícil atribuição cronológica e funcional, obedecendo ao padrão de um interessante universo geralmente e aparentemente associado à rede viária mais remota do território, provável protótipo, a par com a Torre dos Coelheiros (v. PT040705140052), das torres solarengas quinhentistas em torno de Évora, nomeadamente o Solar da Sempre Noiva (v. PT040705020024 e PT040705020085), a Torre das Vidigueiras (v. PT040711040007 e PT040711040048), a Quinta da Amoreira da Torre (v. PT040706040030), a Torre das Águias (v. PT040707010002), a Torre do Carvalhal (v. PT040706050026) e o Solar da Camoeira (v. PT040705 0077), monumentos também eles geralmente associados a importantes itinerários de tráfego viário, cuja leitura estilística e atribuição cronológica não se pode considerar resolvida, pois poderão ser muito mais remotos do que se tem pensado.
Número IPA Antigo: PT040711040005
 
Registo visualizado 416 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Residencial senhorial  Casa nobre  Casa nobre  Tipo torre

Descrição

Edifício de planta rectangular (10X12 m), centralizada. Três pisos articulados na horizontalidade, com cobertura de telhado com duas águas vertentes para a frontaria e tardoz. Os paramentos exteriores inclinam-se sensivelmente para o interior, definindo um tronco de pirâmide. A fachada principal, orientada a E. disposta em três registos, resulta da articulação horizontal do paramento fronteiro, marcado por dois alinhamentos verticais de três vãos de janelas quadradas, de alvenaria e com profundos enxalços, o da banda S. substituindo a janela do piso térreo por porta igualmente esquadriada, com escadaria de acesso ao primeiro andar, correndo em lanço adjacente ao paramento fronteiro e continuando em outro adjacente ao paramento da fachada S. A fachada S. é rasgada por singela porta esquadriada, sobre o balcão da escadaria exterior. A fachada O. reproduz a disposição da frontaria e a fachada N. é cega. Monumental chaminé de sóbrias linhas direitas remata o edifício.

Acessos

Antigo caminho vicinal, em direcção a SSO, que parte de Reguengos de Monsaraz, hoje sinalizado. É sede da Herdade do Esporão

Protecção

Categoria: IIP - Imóvel de Interesse Público, Decreto n.º 41 191, DG , 1.ª série, n.º 162 de 18 julho 1957

Enquadramento

Rural, em planície elevada de cota estável, perto da confluência da ribeira da Caridade com o rio Degebe, isolado e em destaque na paisagem, dentro de pequeno terreiro guardado por porta de armas, nas imediações da Capela de Nossa Senhora dos Remédios (v. PT040711040013).

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Residencial: casa nobre

Utilização Actual

Residencial: casa

Propriedade

Privada: pessoa colectiva

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 13 (conjectural)

Arquitecto / Construtor / Autor

Desconhecido.

Cronologia

Séc. 13, meados - construção, se não se presumir uma reutilização medieval de estrutura mais antiga; 2001, Verão - demolição do anexo a N. pelo proprietário.

Dados Técnicos

Estrutura autónoma

Materiais

Alvenaria de xisto, silharia granítica

Bibliografia

GONÇALVES, José Pires, A defesa e solar do Esporão, no termo de Monsaraz, in A Cidade de Évora, nº 58; GONÇALVES, J. P., Monsaraz e o seu termo, in Boletim da Junta Distrital de Évora, nº 2 - 3, 1961- 1962; ESPANCA, Túlio, Inventário Artístico de Portugal - Distrito de Évora, vol.8, SNBA, 1978.

Documentação Gráfica

IHRU: DGEMN

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN

Documentação Administrativa

IHRU: DGEMN

Intervenção Realizada

Observações

Autor e Data

Manuel Branco e Castro Nunes 1994

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login