Forte dos Reis Magos / Forte dos Três Reis Magos / Fortaleza da Barra do Rio Grande

IPA.00011866
Brasil, Rio Grande Norte, Rio Grande Norte, Natal
 
Arquitectura militar.
Número IPA Antigo: BR921900880001
 
Registo visualizado 335 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Militar  Forte    

Descrição

Planta poligonal, definida, a N., por uma tenalha em cauda de andorinha e uma coroa na parte oposta.

Acessos

Foz do Rio Potengui

Protecção

Monumento Nacional (brasileiro), inscrição n.º 256, de 13 de Maio de 1949

Enquadramento

Tem a O. um braço do rio Potengi e no restante é banhado pelo oceano Atlântico.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Militar: forte

Utilização Actual

Cultural e recreativa: marco histórico-cultural

Propriedade

Afectação

Fundação José Augusto

Época Construção

Séc. 16 / 17 / 19

Arquitecto / Construtor / Autor

Francisco Frias de Mesquita / Gaspar de Samperes

Cronologia

1597 - a Coroa Portuguesa ordenou ao capitão de Paraíba e ao governandor de Pernambuco que seguissem para o Rio Grande do Norte e aí estabelecessem uma colónia e construissem um forte, de forma a proteger a região dos ataques dos franceses; 1598/1599 - início da construção do forte, provavelmente no dia de Reis, que daria origem à cidade de Natal; seria de taipa, estacada e areia solta; a planta era da autoria de Gaspar Samperes; 1614 - Francisco Frias de Mesquita, não mexendo na planta delineada por Gaspar de Samperes, faz alguns acrescentos e melhoramentos; teria mesmo deixado plantas para obras complementares e ordens para algumas de reforço; 1618 - levantou plantas para a casa da pólvora, no centro da praça; 1628 - conclusão das obras; 1631 - forte foi tomado pelos holandeses e passou a denominar-se Castelo Ceulen (LEMOS, 1989); 1633 - forte foi tomado pelos holandeses;1637 - reparado pelas forças holandesas comandadas por Maurício de Nassau; 1654 - as forças portuguesas, lideradas por Francisco de Figueiroa, tomaram o forte; 1863 - obras de reconstrução; 1874 - obras de ampliação;

Dados Técnicos

Materiais

Bibliografia

GALVÃO, Hélio, História da Fortaleza da Barra do Rio Grande, Rio de Janeiro, 1979; LEMOS, Carlos, "O Brasil" in História das Fortificações Portuguesas no Mundo, Lisboa, 1989, pp. 235-272; CORREIA, João Rosado, CORRÊA, Tupã Gomes, WRIGHT, Antónia Fernanda Pacca de Almeida, STELLA, Roseli Santaella, e CORREIA, Delmira Alberto, Fortificações Portuguesas no Brasil, dos Descobrimentos à Época Pombalina. A fundação do sistema português de comunicação ultramarina. Uma redescoberta da origem cultural do Brasil, Monsaraz, 1999; Brasil/Brasis - A construção do Brasil, 1500-1585, Lisboa, 2000.

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

SPHAN - obras de restauro; foram recolocadas duas das quatro vigias que existiam na fortaleza*1;

Observações

*1 - Foram recolocadas apenas duas, uma vez que se considerou que só estas datavam da altura da construção portuguesa, tendo as outras duas resultado da ocupação holandesa. EM ESTUDO

Autor e Data

Sofia Diniz 2002

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login