Anta da Venda do Duque

IPA.00001177
Portugal, Évora, Arraiolos, Vimieiro
 
Anta megalítica, típica do aro eborense, cujo protótipo e talvez o exemplar mais monumental se considera a Anta Grande da Comenda da Igreja, em Montemor-o-Novo.
Número IPA Antigo: PT040702060002
 
Registo visualizado 356 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Estrutura  Funerário  Anta    

Descrição

Muito destruída, restam três esteios cravados in situ, erguidos c. 180 cm acima da cota do leito actual, rodeados de pedraria resultante de limpezas sucessivas da terra, num enquadramento em que não é viável reconhecer mais qualquer elemento.

Acessos

Saíndo de Venda do Duque por caminho vicinal para S., em direcção ao Monte dos Alfaiates, a anta situa-se a c. 200 m para O. do monte, junto de pequeno ribeiro.

Protecção

Categoria: MN - Monumento Nacional, Decreto de 16-06-1910, DG n.º 136 de 23 de junho 1910

Enquadramento

Rural, em planície plena da bacia hidrográfica da Ribeira de Fargela, isolada, harmonizada com o meio envolvente

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Funerária: anta

Utilização Actual

Cultural e recreativa: marco histórico-cultural

Propriedade

Privada: pessoa singular

Afectação

Época Construção

Megalítico

Arquitecto / Construtor / Autor

Cronologia

4.000 a.C. - 3.000 a.C. - construção.

Dados Técnicos

Paredes autoportantes

Materiais

Granito de grão fino

Bibliografia

LEISNER, Georg e LEISNER, Vera, Die Megalitgraber der Iberischen Halbinsel I - Der Westen, in Madrider Forschungen, I, 1, Madrid, 1956.

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

Documentação Administrativa

IHRU: DGEMN/DSID

Intervenção Realizada

Observações

O casal Leisner não faz qualquer registo desta anta.

Autor e Data

Manuel Branco e Castro Nunes 1994

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login