Igreja e Ruínas Romanas de São João do Campo / Igreja e Ruínas Romanas de Santana do Campo / Igreja e Ruínas Romanas de Santana de Franzina

IPA.00001163
Portugal, Évora, Arraiolos, Arraiolos
 
Capela maneirista e barroca de uma nave, integrando um edifício romano, que não se pode deduzir, pela análise dos vestígios visíveis, ter sido um templo, apresenta grandes blocos de silharia granítica almofadada, estruturando-se em poderosos pilares numa sequência ritmada, denunciando uma época mais remota do que aquela que lhe tem sido atribuída.
Número IPA Antigo: PT040702010003
 
Registo visualizado 1113 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Religioso  Templo  Templo clássico  

Descrição

Edifício de planta rectangular centralizada, composta pela articulação horizontal de nave e ábside, com cobertura homogénea de telhado de duas águas para os dois elementos, que de resto se articulam em continuidade plena. Fachada principal virada a O., rasgada pelo vão do pórtico de cantaria granítica esquadriada, com o lintel datado de 1715, sobre o qual o paramento cego é ornamentado com tabela ovalada de estuque, com a data de 1884; remate triangular definido pelo pendente dos beirados. As fachadas N., S. e E. são marcadas por sequências de gigantescos pilares graníticos de silharia almofadada, com secção quadrada, que parecem reforçar e ornamentar os paramentos de imponente construção romana, que devem andar embebidos no revestimento de alvenaria do templo cristão.

Acessos

EM de Arraiolos para Santana do Campo, entrar na povoação e a Igreja que incorpora as ruínas situa-se à beira da estrada a N..

Protecção

Categoria: MN - Monumento Nacional, Decreto de 16-06-1910, DG n.º 136 de 23 de junho 1910 ( Ruínas Romanas de São João do Campo )

Enquadramento

Urbano, em planície de atenuado pendente sobre a Rib. de Arraiolos, isolada em terreiro

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Religiosa: templo clássico

Utilização Actual

Religiosa: igreja

Propriedade

Privada: Igreja Católica (Diocese de Évora)

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 16

Arquitecto / Construtor / Autor

Cronologia

Séc. 02 - 03 - construção do templo romano cujas ruínas ficaram incorporadas na cabeceira da Igreja; séc. 15 - fundação do templo cristão, deduzida do vestígio mais antigo, imagem da padroeira (ESPANCA, 1975); 1534, após - reforma geral do templo cristão; 1715 - data aposta no dintel do pórtico, correspondente a reforma integral da fachada e interior.

Dados Técnicos

Estrutura mista

Materiais

Alvenaria, silharia e cantaria granítica

Bibliografia

PREREIRA, Gabriel, Antiguidades Romanas em Évoa e seus Arredores in Estudos Eborenses, Évora, 1891; CORREIA, Vergílio, Monumentos e Esculturas, Coimbra, 1924; ALARCÃO, Jorge, Portugal Romano, Lisboa, 1973; ESPANCA, Túlio, Inventário Artístico de Portugal-Distrito de Évora, Vol. 8, Lisboa, 1975; ALARCÃO, Jorge, Roman Portugal, London, 1988.

Documentação Gráfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

IHRU: DGEMN/DSID

Intervenção Realizada

Observações

*Não se conhece qualquer afectação do lugar ao topónimo São João de Campo; chamou-se primitivamente Santana da Franzina e agora Santana do Campo.

Autor e Data

Manuel Branco e Castro Nunes 1994

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login