Estação da Malaposta de Loures / Teatro da Malaposta / Centro Dramático Intermunicipal Almeida Garrett

IPA.00011540
Portugal, Lisboa, Odivelas, União das freguesias de Póvoa de Santo Adrião e Olival Basto
 
Arquitectura de comunicações, oitocentista. Estação da Malaposta adaptada a centro de actividades culturais. Trata-se de um espaço que se tem distinguido nos últimos anos por uma programação intensa que, abrangendo vários domínios das artes do espectáculo e da cultura, faz do Teatro da Malaposta um espaço dinâmico e vivido.
Número IPA Antigo: PT031116 0014
 
Registo visualizado 77 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Comunicações  Estação da malaposta    

Descrição

De planta em U composta pela articulação de três rectângulos em torno de pátio também rectangular, o edifício apresenta volumetria escalonada, sendo a cobertura efectuado por telhados a duas águas e em terraço. Corpo central recuado em planta, com alçado delimitado por pilastras, rasgado a eixo por portal de verga recta - cuja bandeira se apresenta ladeada por emolduramento de dois vãos cegos - e superiormente rematado por frontão triangular, tal como se reconhece nos corpos avançados. INTERIOR - no centro da edificação encontra-se o auditório principal (com palco orientado para o alçado posterior), ao qual se acede por meio de corredores laterais à plateia, desenvolvidos a partir do vestíbulo também ele directamente articulado, do lado esquerdo, com foyer de planta rectangular. Na ala esquerda do edifício concentram-se outros espaços culturais como a sala polivalente, a sala de cinema e dança, contíguas ao foyer, constituído como local obrigatório de passagem nos acessos às mesmas bem como à zona administrativa, no alçado posterior. Na ala oposta reconhecem-se os espaços de apoio às actividades encetadas, como é o caso dos camarins e oficinas e também a bilheteira, localizada no extermo NE. e com acesso pelo pátio.

Acessos

Rua de Angola, n.º 8 - Olival Basto. WGS84 (graus decimais) lat.: 38,787256; long.: -9,170221

Protecção

Em vias de classificação

Enquadramento

Urbano, isolado por muro com gradeamento. Implantado em zona de confluência de várias artérias rodoviárias e por isso de tráfego intenso. Na proximidade do Senhor Roubado (v.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Comunicações: estação da malaposta

Utilização Actual

Cultural e recreativa: casa de espetáculos

Propriedade

Pública: municipal

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 19 / 20

Arquitecto / Construtor / Autor

ARQUITECTOS: Cristina Szilard Hartmann (1989); Richard Hartmann (1989). ENGENHEIROS: ASEP - Associação de Engenheiros Projectistas Lda.: Estrutura, Águas e Esgotos: Alonso Pissara; Electricidade, Ar Condicionado e Segurança: LM - Projectos e Gestão de Instalações Especiais Lda. (Luís Malheiro da Silva).

Cronologia

1855 / 1856 - época de construção da estação da Malaposta de Loures, integrada na linha de Casal de Carreiros; 1864 (a partir de) - com a construção do caminho de ferro, estas estações deixam de ser utilizadas, tendo a de Loures sido reutilizada como Matadouro Municipal; 1989 - após obras de recuperação e adaptação a novos usos, é inaugurado no edifício da antiga malaposta o espaço AMASCULTURA destinado à produção e formação teatrais, bem como a actividades de animação cultural, conforme projecto dos arquitectos Cristina Szilard Hartmann e Richard Hartmann, com apois da ASEP, Associção de Engenheiros Projectistas.

Dados Técnicos

Paredes autoportantes

Materiais

Alvenaria mista, reboco pintado, cantaria de calcário, estuque, ferro forjado, madeira, vidro

Bibliografia

FERREIRA, Godofredo, A Mala-Posta em Portugal, Lisboa, 1958; HARTMANN, Richard, Brevíssima história do projecto para o Teatro da Malaposta, in Malaposta: revista de teatro do Centro Dramático Intermunicipal Almeida Garrett, n.º 3, 1989; HARTMANN, Richard, e HARTMANN, Cristina S., Teatro Malaposta, Trienal de Arquitectura: o espaço Teatral, Évora, Centro Drama´tico de Évora, 1991, p. 47; A Comissão Instaladora do Município de Odivelas, CD-ROM Turístico, 2001;

Documentação Gráfica

IHRU: DGEMN/Arquivo Pessoal de Maria João Laginha

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID, DGEMN/Arquivo Pessoal de Maria João Laginha-; MC: IPAE

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

PROPRIETÁRIO: 1980 (década de) - transformação global do edifício e sua conversão em centro cultural; 2000 - construção da regie; 2001 - campanha de obras de conservação geral, a qual inclui pinturas de paramentos exteriores e impermeabilização das coberturas;

Observações

EM ESTUDO

Autor e Data

Teresa Vale e Maria Ferreira 2002

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login