Povoação de Porto Côvo / Aldeia de Porto Côvo

IPA.00011174
Portugal, Setúbal, Sines, Porto Covo
 
Núcleo urbano sede de freguesia. Aldeia situada em costa marítima. Povoação moderna. Povoação com plano prévio da época pombalina. Povoação construída a partir de plano prévio pombalino, com praça centralizadora da malha urbana, e com características semelhantes (época e escala) à praça hexagonal de Manique do Intendente (v. PT031103050034).
Número IPA Antigo: PT041513020023
 
Registo visualizado 702 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Conjunto urbano  Aglomerado urbano  Povoação  Povoação moderna    

Descrição

Acessos

IC4, EM554; EM1109

Protecção

CIP - Conjunto de Interesse Público / ZEP, Portaria n.º 478/2010, DR, 2ª série, n.º 127 de 2 julho 2010 (Praça Marquês de Pombal) / Incluído no Parque natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina, no Sítio da Costa Sudoeste (Rede Natura 2000) e na zona de protecção especial da Costa Sudoeste / PU - Plano de Urbanização, Edital n.º 553/2008, DR, 2.ª série, n.º 104 de 30 maio 2008

Enquadramento

Situado em costa marítima, na unidade de paisagem do Litoral Alentejano e Vicentino (v. PT040211090058). Implantado à cota altimétrica de 25 m, o núcleo urbano desenvolve-se para o interior, a E., ao longo dos eixos viários. O crescimento urbano também é visível a N., junto à costa, onde se localizam as praias de areia branca de pequena dimensão, desenhadas pelas arribas mais recuadas. Para S., após o porto de abrigo, o relevo é caracterizado por falésias escarpadas, surgindo um areal mais extenso a 2 km de distância, junto à ilha do Pessegueiro. A envolvente é marcada por um relevo suave onde predominam campos cultivados e pastagens. Porto Côvo situa-se a 12 km, a S., de Sines, sede do concelho.

Descrição Complementar

Não aplicável

Utilização Inicial

Não aplicável

Utilização Actual

Não aplicável

Propriedade

Não aplicável

Afectação

Não aplicável

Época Construção

Séc. 18 / 20

Arquitecto / Construtor / Autor

ARQUITECTO: Henrique Guilherme de Oliveira (Plano da praça marquês de Pombal, 1789-1794)

Cronologia

Séc. 18 - fundação da povoação de Porto Côvo pelo comerciante Jacinto Fernandes Bandeira; 1789 - elaboração do plano de Porto Côvo por Henrique Guilherme de Oliveira; 1796, 13 junho - Jacinto Fernandes Bandeira adquire o direito de usar o nome de senhor de Porto Côvo "em consideração da actividade com que promove o estabelecimento e povoação de Porto Covo (...)"; 1805, 15 agosto - Jacinto Fernandes Bandeira recebe o título de barão de Porto Côvo; 1984 - elevação a freguesia, integrada no concelho de Sines; 2011, 21 outubro - alteração do PU (Aviso n.º 21617/2011, DR 209, 2ª série).

Dados Técnicos

Não aplicável

Materiais

Não aplicável

Bibliografia

Câmara Municipal de Lisboa, Frederico George - Ver pelo desenho, Lisboa, 1993; QUARESMA, António Martins, Porto Covo - Um exemplo de urbanismo das luzes, Santiago do Cacém, Real Sociedade Arqueológica Lusitana, 1988; http://www.igespar.pt/pt/patrimonio/pesquisa/geral/patrimonioimovel/detail/155367/ (Julho 2010).

Documentação Gráfica

IHRU: Arquivo Pessoal de Frederico George; ANTT: Planta da nova povoação de Porto Covo, Henrique Guilherme de Oliveira, s.d. [1789-1794] (PT-TT-MR/1/44 ), Mapa da configuração do terreno e Porto Covo que se pretende habitar e cultivar, s.a., s.d. [1789-1794] (PT-TT-MR/1/45); GEAEM: [Carta da costa entre Sines e a ilha do Pessegueiro], levantada e construida na Direcção dos Trabalhos da Carta Agricola em 1888 e 1890, s.a., 1893 (6606-4-48-60).

Documentação Fotográfica

IHRU: SIPA; Arquivo Pessoal de Frederico George.

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

Observações

EM ESTUDO

Autor e Data

Anouk Costa 2012

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login