Igreja Paroquial do Vimeiro / Igreja de São Miguel

IPA.00011026
Portugal, Lisboa, Lourinhã, Vimeiro
 
Arquitectura religiosa, seiscentista, barroca. Igreja paroquial de planta longitudinal, com três naves, capela-mor profunda, mais estreita e baixa, sacristia e corpo de anexos. A N., adossada à fachada principal, torre sineira. Nas fachadas laterais, porta de acesso às naves. Naves decoradas por silhar de azulejos de padrão. Capelas colaterais pouco profundas, com retábulos de talha dourada e policromada de Barroco Joanino. Coro-alto de betão sobre os arcos que separam a nave central, das laterais, prolongando-se para estas. No sub-coro, do lado do Evangelho, baptistério com pia baptismal octogonal facetada. Arco triunfal em cantaria, de volta perfeita. Capela-mor com cobertura em abóbada de berço, com retábulo, também ao gosto do Barroco Joanino, de talha dourada e policromada.
Número IPA Antigo: PT031108080053
 
Registo visualizado 300 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Religioso  Templo  Igreja paroquial  

Descrição

Planta longitudinal, composta por três naves e capela-mor profunda, mais estreita, a que se adossa a N. sacristia de planta rectangular e a S. corpo também rectangular de anexos. A N., adossada à fachada principal, torre sineira quandrangular. Volumes articulados, de dominante horizontal, quebrados pela verticalidade da torre, com coberturas em telhados de duas águas diferenciadas na nave e na capela-mor prolongando-se em aba corrida, sacristia e anexos e coruchéu na torre sineira. Fachadas rebocadas e pintadas de branco, com embasamento aparente em cantaria, delimitadas por cunhais de cantaria, rematadas por beiral assente em cornija de betão, nas fachadas principal e laterais. Fachada principal orientada, em empena com cruz latina no vértice, interrompida a N. pelo volume da torre sineira. No eixo da fachada, portal de arco abatido, de moldura recortada, com motivos geométricos na parte inferior das jambas e rematado por cornija angular. A encimar o portal óculo circular, com moldura quadrilobada. Torre sineira com cunhais revestidos a cantaria, revestimento esse, que se prolonga na parte superior da torre, formanto arcos de volta perfeita. De dois registos, com pequena janela gradeada em capialço, de arco de volta perfeita, no primeiro e sineira em arcos de volta perfeita, sobre relógio, a O., no segundo. Remate por cornija com pináculos piramidais nos ângulos. No topo da cobertura, catavento. Fachadas laterais idênticas, rasgadas superiormente por janelas gradeadas, de arco abatido, e inferiormente, por portal de verga recta de acesso às naves laterais. Nos corpos adossados porta de verga recta, ladeada por janela gradeada. Na fachada lateral S. rasgam-se, do lado esquerdo, duas frestas. Fachada posterior em empena, com cruz latina no vértice, rasgada por pequena fresta gradeada, com painel de azulejos do séc. 17, sobre óculo circular, junto à empena. No corpo anexo pequena fresta. INTERIOR: Paredes rebocadas e pintadas de branco, com marmoreados na capela-mor, decoradas por silhar de azulejos de padrão do séc. 17, nas naves e capela-mor. Naves com cobertura única em falsa abóbada de berço de betão, separadas por arcos de volta perfeita, sobre pilares de secção rectangular, encimados por pequenos arcos, também de volta perfeita, criando falso trifório; pavimento em madeira e laje de cantaria, com patamar a preceder o arco triunfal. Na parede testeira das naves laterais, capelas colaterais pouco profundas, emolduradas por arco de volta perfeita, assentes sobre pilastras toscanas, com voluta na chave, sobre pilastras, preenchidas por retábulos em talha dourada, policromada e marmoreada a castanho, amarelo e verde, de três eixos, com altares piramidais. Do lado do Evangelho, retábulo de planta côncava, camarim com imagem de Nossa Senhora da Assunção, rematado por frontão interrompido, com anjos sentados, a ladear espaldar com pintura da Santíssima Trindade, rematado por cornija angular. Lateralmente, imaginária sobre peanhas, ladeada por colunas salomónicas e capitéis coríntios. No banco, medalhões com pinturas, e ao centro, sobre a banqueta, sacrário. Do lado da Epístola, retábulo de planta recta, camarim com imagem do Sagrado Coração de Jesus, encimado por espaldar com resplendor, com simbolo do orago, emoldurado por volutas e acantos e rematado por cornija. Lateralmente, sobre peanhas, imaginária ladeada por quarteirões. Coro-alto de betão, com balaústrada de madeira, sobre os arcos que separam a nave central, das laterais, prolongando-se para estas. No sub-coro, guarda-vento de madeira, ladeado por pias de água benta. Do lado do Evangelho, baptistério, com acesso por arco de volta perfeita, protegido por guarda de madeira, com pia baptismal octogonal facetada. Do lado da Epístola, escada de madeira de acesso ao coro-alto. Junto às naves laterais, pias de água benta de formas concheadas. Arco triunfal em cantaria, de volta perfeita, assente sobre pilastras toscanas, com voluta no fecho. No intradorso, vestígios de pinturas murais. Capela-mor com cobertura em abóbada de berço, com pinturas alusivas a São Miguel, com inscrições retiradas do Livro do Apocalipse e decorações de vasos de flores e grinaldas. Pavimento em laje de cantaria com lápide tumular epigrafada. Parede testeira inteiramente preenchida por retábulo de talha dourada e policromada, com marmoreados a azul, verde e castanho. De planta concâva, com três eixos, rematado por fontão interrompido, sobrepujado por anjos, com espaldar ao centro, com a representação de Deus Pai em glória e o Divino Espírito Santo. Apresenta, no eixo central, camarim com trono, coberto por abóbada de berço, com motivos florais e concheados nas paredes. Na boca do camarim, renda de volutas, acantos, flores e querubins, ladeada por colunas salomónicas. No eixos laterais, peanhas com imaginária, sob cortina, baldaquino e sanefa. Nas extremidades quarteirões com bustos. Sobre a banqueta, sacrário ladeado por quarteirões, anjos e querubins, com a representação do Santo Sudário, encimado pelo Crucificado. No sotabanco, ao centro, porta de acesso ao camarim. Altar paralelepipédico, ligeiramente avançado em relação ao retábulo, emoldurado por friso com grinaldas e querubins. Do lado do Evangelho, porta de acesso à sacristia, de pavimento de madeira, com pia de água benta concheada em mámore vermelho e lavabo com espaldar de cantaria, com vestígios de policromia, encimada por placa epigrafada. Do lado da Epístola porta de acesso a sala de anexos, com placa epigrafada.

Acessos

Largo Padre José dos Ramos Pereira; Travessa da Igreja; Rua de São Miguel; Rua Vinte e Um de Agosto. WGS84 (graus decimais) lat.: 39,179357; long.: -9,317040

Protecção

Inexistente

Enquadramento

Urbano, no centro da povoação, em terreno desnivelado, rodeada por adro murado, com embasamento aparente demarcado a azul, capeado, com bailéus entre canteiros. Pavimento calcetado e ajardinado a S.. Acesso por escadaria a O. e a S.. Na proximidade a Casa de Wellington ( v. PT031108080056 ).

Descrição Complementar

AZULEJO: NAVES E CAPELA-MOR: silhar de azulejos de padrão, policromados a azul e amarelo, 2 x 2, motivo de massaroca com pintinhas, de módulo P-101, misturados com azulejos de motivo de massaroca com escamas, P-112. CERCADURAS: C-1 e C-2. CABECEIRA: painel de composição figurativa, emblemático, com simbolo da Eucaristia, na forma de custódia, com representação da Cruxificação, com cercadura idêntica à existente no interior, rematado por azulejos de padrão, 2 x 2, módulo P-43, com algumas variantes, segundo tipologia de Santos Simões e Emílio Guerra de Oliveira. INSCRIÇÕES: (lápide tumular) "AQUI JAZ LUIS SEMEDO SARÃO E SUA MULHER CATARINA MENDES DANTES"; tecto da capela-mor: (cartela central) "QUIS SICUT DEUS?"; (medalhão do lado do Evangelho) "HOUVE NO CÉU UMA GRANDE BATALHA MIGUEL E OS SEUS ANJOS PELEJAVAM CONTRA O DRAGÃO."; (medalhão do lado da Epístola) "E O DRAGÃO COM OS SEUS ANJOS PELEJAVA CONTRA MIGUEL; ESTES, POREM, FORAM VENCIDOS. APO. CAP. XII V 7º E 8º."; (lápide da sacristia) "AO REV. P. J. RAMOS PEREIRA QUE RECONSTRUIU ESTA IGREJA E VIVEU POBRE POR AMOR DOS POBRES. HOMENAGEM DOS HUMILDES DO VIMEIRO"; (lápide da sala de anexos) "REVERENDO PADRE JOSÉ DOS RAMOS PEREIRA PÁROCO DA FREGUESIA DO VIMEIRO DE 12-10-1941 A 1955 GRATA RECORDAÇÃO DOS SEUS PAROQUIANOS"; IMAGINÁRIA: Retábulos colaterais, com imagens de Nossa Senhora da Assunção, ladeada por São José e Santo António, do lado do Evangelho e Sagrado Coração de Jesus, ladeado por São Sebastião e Nossa Senhora de Fátima, do lado da Epístola. Retábulo-mor com imagens de São Miguel e Nossa Senhora da Conceição.

Utilização Inicial

Religiosa: igreja paroquial

Utilização Actual

Religiosa: igreja paroquial

Propriedade

Privada: Igreja Católica (Diocese de Lisboa)

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 16 (conjectural) 17 / 18 / 20

Arquitecto / Construtor / Autor

Desconhecido.

Cronologia

Séc. 16 (finais) - possível construção da igreja, segundo Rui Marques Cipriano; Séc 17, 1º quartel - fundação das Irmandades de São Miguel, Nome de Jesus, Santíssimo Sacramento e Nossa Senhora da Conceição; 1601 - data do Compromisso para a fábrica da Igreja de São Miguel do Vimeiro; 1637, 28 Dezembro - visitação da igreja, pelo Prior de Torres Vedras, Francisco Correa, descrevendo a igreja como sendo alpendrada; 1662 / 1670 - obras de restauro e ampliação, por iniciativa do Padre João Álvares; 1890 - a igreja encontrava-se em avançado estado de degradação; 1942 - obras de restauro e remodelação, segundo orientação do Padre José dos Ramos Pereira.

Dados Técnicos

Paredes autoportantes.

Materiais

Estrutura de calcário rebocado, interior e exteriormente; molduras, cunhais, cruzes, arcos das naves, arco triunfal, pavimento das naves e capela-mor, pias de água benta, pia baptismal e lavabo em cantaria de calcário; pia de água benta em mármore vermelho; cobertura em telha cerâmica; azulejos tradicionais na fachada posterior, naves e capela-mor; portas, janelas, balaustrada do coro-alto, baptistério, pavimento da nave e sacristia e retábulos em madeira.

Bibliografia

PINHO, Augusto Soares Leal, FERREIRA, Pedro Augusto, Portugal antigo e moderno, vol. 12. p. 91, Lisboa, 1890; CIPRIANO, Rui Marques, SOUSA, Teresa Maria Farto Faria de, Património Religioso Edificado do Concelho da Lourinhã, Lourinhã, 2001; CIPRIANO, Rui Marques, Vamos falar da Lourinhã, Lourinhã, 2001.

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

PROPRIETÁRIO: 1942 - obras de restauro e remodelação no interior e exterior; 1995 / 1996 - arranjo da cobertura; pintura exterior e interior; 1997 - restauro da abóbada da capela-mor.

Observações

Autor e Data

Joaquim Gonçalves 2002

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login