Palácio de São João Novo / Museu de Etnografia e História / Museu de Etnologia do Porto

IPA.00001082
Portugal, Porto, Porto, União das freguesias de Cedofeita, Santo Ildefonso, Sé, Miragaia, São Nicolau e Vitória
 
Casa nobre barroca de planta em L, frontespício regular de grande riqueza decorativa na fenestração e com escadaria desenvolvida no interior. Como na Casa Museu Guerra Junqueiro ou até no Paço Episcopal, a escadaria de três lanços é o elemento compositivo de grande efeito cenográfico. A exuberância do tratamento das molduras das aberturas exteriores, com frontões invertidos e interrompidos e a presença das volutas levaram a inserir este imóvel na vasta obra de Nasoni.
Número IPA Antigo: PT011312080048
 
Registo visualizado 1272 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Residencial senhorial  Casa nobre    

Descrição

Edifício de planta composta, em L, de três pisos, com 1 corpo maior cuja fachada principal é virada a S., e um corpo menor, a poente daquele. Volumes articulados com cobertura em telhados diferenciados, de quatro águas (corpo principal) e uma água. A fachada orientada a S. é simétrica e rasgada no r/c segundo sete vãos alinhados com os do 1º piso e 2º piso. No último piso sete janelas de sacada das quais, seis encimadas por frontões quebrados, e a central mais alta com moldura rectilínea flanqueada por volutasna zona inferior. No r/c três portas sendo a principal ao eixo da fachada encimada por pedra de armas em granito. A fachada estreita do corpo menor virada ao Lg., possui no último piso e no r/c duas amplas aberturas de arco de volta perfeita, entre as quais se desenha uma porta de desenvolvimento orgânico como as da fachada principal. O INTERIOR é dominado no corpo principal, por uma escadaria central, que ocupa com o hall a profundidade total do Palácio, sendo de dois lanços paralelos, que se avistam da entrada, até ao patamar do 2º piso, e de lanço único daí ao 3º , desembocando no patamar de distribuição para as diversas dependencias, dispostas para cada lado do andar nobre, das quais, três grandes salas com tecto em masseira.

Acessos

Largo São João Novo, nº. 11

Protecção

Categoria: IIP - Imóvel de Interesse Público, Decreto nº 129/77, DR, 1ª série, n.º 226, de 29 setembro 1977

Enquadramento

Urbano, flanqueado. Situa-se em pleno centro histórico do Porto.Com amplo logradouro que a N. se apresenta em declive acentuado, no qual se situam alguns terraços ligados por escadas e passadiços em granito, e que a poente é delimitado por um pano da antiga muralha da cidade (v. PT011312080013). O Palácio com a fachada principal voltada para o Largo de S. João Novo define o canto NO. do Largo em ângulo recto.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Residencial: casa nobre

Utilização Actual

Cultural e recreativa: museu

Propriedade

Pública: estatal

Afectação

DRCNorte, Decreto-Lei n.º 114/2012, DR, 1.ª série, n.º 102 de 25 maio 2012

Época Construção

Séc. 18

Arquitecto / Construtor / Autor

Nicolau Nasoni (arq.) (atr.); António Pereira (arq.) como demonstrou Jaime Ferreira Alves

Cronologia

1727 - Mandado construir por Pedro Costa Lima; Séc. 19 - ampliação do Palácio para poente; 1945, 15 Dez. - Inauguração do Museu albergando peças regionais e fazendo a reconstituição de ambientes tradicionais, cuja organização original se deve ao etnógrafo Dr. Pedro Vitorino; 1984 - Incêndio destrói a área ocupada pela Direcção do Museu; 1992 - o Museu de Etnologia é fechado ao público; 1991, 09 agosto - o museu é afeto ao Instituto Português de Museus, Decreto-Lei n.º 278/91, DR, 1.ª série-A; 1994 - o edifício pertence aos herdeiros de Álvaro Leite Pereira de Melo Ferreira da Silva Pinto; 2007, 29 março - o imóvel é afeto ao Instituto dos Museus e Conservação, I.P. pelo Decreto-Lei n.º 97/2007, DR, 1.ª série, n.º 63.

Dados Técnicos

Sistema estrutural de paredes portantes.

Materiais

Paredes exteriores em granito rebocado; pavimentos em soalho de madeira; Pavimento em lajeado de granito; paredes interiores com acabamento estanhado e tectos com acabamento estucado; caixilharias interiores e exteriores em madeira; cobertura em estrutura de madeira revestida a telha de cerâmica assente em sub-telha metálica com isolamento térmico; grades e guardas das varandas e janelas em ferro forjado; embasamento em granito aparente.

Bibliografia

Guia de Portugal, IV, I, 4º vol., Coimbra, 1985; Porto: do nome Portugal, Lisboa, 1992; IPPAR, Património Arquitectónico e Arqueológico Classificado, vol. II, Lisboa, 1993; Porto a Património Mundial, Câmara Municipal do Porto, Porto, 1993.

Documentação Gráfica

IHRU: DGEMN / DREMN, DGEMN / DSID

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN / DREMN, DGEMN / DSID

Documentação Administrativa

IHRU: DGEMN / DREMN, DGEMN / DSID

Intervenção Realizada

DGEMN:1998 / 1999 -beneficiação e substituição das coberturas: aplicação de nova telha, conservação geral da estrutura de suporte da cobertura com tratamento anti-fungo, incluindo substituição de elementos estruturais degradados, coolocação de chapa metálica com isolamento térmico, novas rufagens, caleiros, algerozes e tubos de queda de águas pluviais, conservação e tratamento de todas as chaminés e clarabóias existentes; 2000conservação geral da fachada principal e lateral direita; DGEMN / IPM: 2000 - conservação do pano de muralha fernandina que delimita a propriedade a poente.

Observações

A escadaria ocupando uma posição central na planta levou a atribuir a traça deste palácio a Nicolau Nasoni, tese hoje contrariada pelo Prof. Jaime Ferreira Alves. Pedro Costa Lima era administrador dos estaleiros da Ribeira.Actualmente o museu está desactivado, tendo as peças sido criteriosamente depositadas noutros locais enquanto se aguarda a reabilitação do espaço.

Autor e Data

Isabel Sereno 1994

Actualização

Maria Guimarães 2001
 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login