Igreja Paroquial de Unhos / Igreja de São Silvestre

IPA.00010480
Portugal, Lisboa, Loures, União das freguesias de Camarate, Unhos e Apelação
 
Arquitectura religiosa, setecentista. Igreja paroquial de massa arquitectónica pesada característica das construção da época. Apresenta vestígios góticos do templo inicial na porta da torre sineira, e um portal seiscentista na fachada principal.
Número IPA Antigo: PT031107170049
 
Registo visualizado 1009 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Religioso  Templo  Igreja paroquial  

Descrição

INTERIOR: Nave única. Possui retábulos em talha dourada.

Acessos

Largo de São Silvestre

Protecção

Categoria: MIP - Monumento de Interesse Público / ZEP, Portaria n.º 454/2012, DR, 2.ª série, n.º 181 de 18 setembro 2012

Enquadramento

No Lg. aonde se encontra o Cruzeiro de Uhos (v. PT031107170059).

Descrição Complementar

PEÇAS MÓVEIS: No altar-mor e altares laterais, São Silvestre, Nossa Senhora da Paz, Nossa Senhora de Rosário, São Pedro, São Paulo e Santa Catarina; No Altar de Nossa Senhora da Piedade, no corpo da Igreja, tela com cena do calvário e Pietá dos final do séc. 17.

Utilização Inicial

Religiosa: igreja paroquial

Utilização Actual

Religiosa: igreja paroquial

Propriedade

Privada: Igreja Católica (Diocese de Lisboa)

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 16 / 17

Arquitecto / Construtor / Autor

PINTOR: Diogo de Contreiras (séc. 16).

Cronologia

1275 (?) - construção do templo original durante o reinado de D. Afonso III; séc. 16 - execução de pinturas por Diogo de Contreiras; séc. 17 - construção da actual igreja; 1999, 30 junho - proposta de classificação pela CMLoures; 2003, 23 junho - proposta de encerramento do processo de classificação pela DRLisboa; 04 outubro - parecer do Conselho Consultivo do IPPAR a propor a abertura; 2006, 23 novembro - Despacho de abertura do processo de classificanco pelo presidente do IPPAR; 2009, 26 junho - proposta da DRCLVTejo para classificar o edifício como Imóvel de Interesse Público e fixação da respetiva Zona Especial de Protelão; 2011, 31 maio - parecer do Conselho Nacional de Cultura a propor a classificação como Monumento de Interesse Público; 21 dezembro - publicação do projeto de decisão de classificação como Monumento de Interesse Público e fixação da respetiva Zona Especial de Proteção, em Anúncio n.º 19054/2011, DR, 2.ª série, n.º 243.

Dados Técnicos

Materiais

Bibliografia

FLOR, Pedro, A autoria do Retábulo de Santa Maria de Almoster por Diogo de Contreiras (1540-1542), in ARTIS, Lisboa, Instituto de História da Arte da Faculdade de Letras de Lisboa, 2004, n.º 3, pp. 335-341; Rota Religiosa do Concelho de Loures, Zona Oriental, Loures, s.d.

Documentação Gráfica

IGESPAR: IPPAR

Documentação Fotográfica

IGESPAR: IPPAR

Documentação Administrativa

IGESPAR: IPPAR

Intervenção Realizada

Observações

EM ESTUDO

Autor e Data

Patrícia Costa 2001

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login