Ermida de Santa Clara

IPA.00001046
Portugal, Beja, Vidigueira, Vidigueira
 
Arquitectura religiosa, gótica, manuelina. Capela de planta longitudinal, marcada exteriormente por contrafortes escalonados e por fiada circundante de merlões chanfrados, interior totalmente abobadado. Características do gótico final alentejano, com forte cunho mudéjar nos contrafortes e fiada de merlões; elementos do estilo manuelino nos contrafortes da capela-mor, com enrolamentos com boleados estabelecendo a transição entre as diferentes secções, na abóbada estrelada, respectivos fechos e mísulas e ainda na modinatura do arco triunfal, nas suas meias colunas, respectivas bases e capitéis. A capela-mor era toda ela revestida por pinturas murais afresco (parte destas ainda cobertas com cal). Os contrafortes que reforçam os vértices estão diagonalmente dispostos. As pinturas murais quinhentistas.
Número IPA Antigo: PT040214030003
 
Registo visualizado 619 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Religioso  Templo  Capela / Ermida  

Descrição

Planta longitudinal, composta pelos 2 rectângulos justapostos da nave e da capela-mor, a que se adossa uma sacristia quadrangular, a N.. Massas articuladas com coberturas diferenciadas em telhado. Fachada principal orientada rasgada por portal em arco quebrado, moldurado e com capitéis fitomórficos, sobrepujada por fresta rectangular, com empena angular encimada por pequena sineira e rematada por merlões prismáticos chanfrados, que circundam toda a igreja; na fachada lateral S. rasga-se portal de vão rectangular, com moldura chanfrada; contrafortes prismáticos, escalonados, terminando em pináculos cónicos, dispostos obliquamente nos vértices; na cabeceira os 2 contrafortes mostram diferentes secções prismáticas, separadas por enrolamentos. INTERIOR: nave única de alçados laterais reforçados por arcadas cegas, coberta por abóbada de berço redondo; arco triunfal redondo, moldurado, assente em feixes de meias colunas, com capitéis com cestos de folhagem. Capela-mor coberta por abóbada estrelada, estribada em mísulas, com fechos decorados com motivos fitomórficos. Vestígios de pinturas murais na abóbada e paredes da capela-mor, figurando ostensórios, anjos e cenas da vida de Santa Clara *1.

Acessos

A 1Km. da Vidigueira, junto à estrada para Portel e Évora, na continuação da Rua de Santa Clara

Protecção

Categoria: IIP - Imóvel de Interesse Público, Decreto n.º 735/74, DG, 1.ª série, n.º 297 de 21 dezembro 1974

Enquadramento

Rural, meia encosta. Assenta sobre um afloramento rochoso, rodeada por olivais e hortas, próximo de uma estrada de terra.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Religiosa: ermida

Utilização Actual

Cultural e recreativa: marco histórico-cultural

Propriedade

Pública: estatal

Afectação

DRCAlentejo, Portaria n.º 829/2009, DR, 2.ª série, n.º 163 de 24 agosto 2009

Época Construção

Séc. 16

Arquitecto / Construtor / Autor

Desconhecido

Cronologia

1540 / 1555 - a ermida é mandada construir por D. Francisco da Gama, 2º conde da Vidigueira, no local de uma primitiva ermida arruinada; 1992, 01 junho - o imóvel é afeto ao Instituto Português do Património Arquitetónico, pelo Decreto-lei 106F/92, DR, 1.ª série A, n.º 126.

Dados Técnicos

Estrutura mista

Materiais

Alvenaria rebocada e caiada em estruturas; cantaria em molduras; telha cerâmica

Bibliografia

MONFORTE, Manuel de, Chronica da Provincia da Piedade, livro III, Lisboa, 1751; SOUSA, D. António Caetano de, Agiológio Lusitano, tomo IV, Lisboa, 1764; CAETANO, José A. Palma, Vidigueira e o seu concelho, Vidigueira, 1986; ESPANCA, Túlio, Inventário Artístico de Portugal, Distrito de Beja, Lisboa, 1992; Património Arquitectónico e Arqueológico Classificado, Inventário, Vol. I, Distrito de Beja, Lisboa, 1993.

Documentação Gráfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID; Arquivo "Mural da História"

Documentação Administrativa

IHRU: DGEMN/DSID, DGEMN/DSARH

Intervenção Realizada

Observações

*1 - A imagem do orago, gótica, em pedra de Ançã, guarda-se na Misericórdia da vila; *2 - As portas estão entaipadas com parede de tijolo; na principal foi aberto um buraco, que permite o acesso.

Autor e Data

Isabel Mendonça 1993

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login