Casa da Rainha Dona Maria Pia / Vila Maria Pia

IPA.00009403
Portugal, Lisboa, Cascais, União das freguesias de Cascais e Estoril
 
Chalet ecléctico. Define a tipologia do chalet que posterior e consequentemente (pelo carácter ilustre da proprietária) se difundirá no Monte Estoril
Número IPA Antigo: PT031105040035
 
Registo visualizado 5573 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Residencial unifamiliar  Casa  Chalet  

Descrição

De planta rectangular irregular, à qual adossam, do lado O. dois corpos, um deles poligonal, e outro, rectangular - correspondente à piscina -, o edifício apresenta volumetria escalonada e cobertura efectuada por telhados a 2 águas perfuradas por trapeiras e em coruchéu octogonal. Exibe panos de muros em reboco pintado com cunhais de cantaria e abertura de vãos de verga recta com emolduramento simples de cantaria (limitado à verga e ao parapeito no que respeita a janelas de peito). Dada a implantação da habitação de molde a acompanhar o declive do terreno (orientação N.-S.) reconhece-se alçado principal a S., composto por 4 pisos (um, ao nível da cobertura), sendo os inferiores, articulados com amplas galerias que se prolongam a parte do alçado E. (pelo qual se acede, por meio de lanço recto de escadas contíguas ao alçado, à galeria do 1º andar) e servem de terraço ao 3º piso, guarnecido com guarda metálica em ferro forjado - a do piso térreo é rasgada por vãos curvos e a do piso superior, suportada por colunas de cantaria, exibe o mesmo modelo de guarda metálica observado no piso superior. Do lado E., regista-se, no 1º andar, num corpo avançado relativamente à restante fachada, uma bow-window de 3 panos de cantaria animados por janelas de peito. O edifício é superiormente rematado por telhado de abas, suportado por asnas e cavaletes de madeira. (*1).

Acessos

Monte Estoril, Rua D. António Guedes de Herédia; Avenida Marginal

Protecção

Em estudo

Enquadramento

Urbano, destacado, isolado por jardim murado. Integrado na malha urbana oitocentista do Monte Estoril, no seu limite S., integrando a linha de edifícios distribuídos ao longo da Avenida Marginal - a E., a Vila Aduar ( v. PT031105040033 ) e, a O., a Casa de São Cristóvão ( v. PT031105040051). O lote é extenso, de configuração rectangular e acusando desnível, encontrando-se o edifício a S., junto ao limite da proriedade, voltado ao Atlântico e em posição altimétrica dominante face à Avenida Marginal.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Residencial: casa

Utilização Actual

Residencial: casa

Propriedade

Privada: pessoa singular

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 19

Arquitecto / Construtor / Autor

Arqto. Rosendo Garcia de Araújo Carvalheira (c. 1864 - 1919) e Arqto. Luís Caetano Pedro d'Ávila (c. 1840 - 1904)

Cronologia

1893 - aquisição pela rainha D. Maria Pia (1847 - 1911), viúva de D. Luís I, a João Henrique Ulrick de um chalet, então denominado da Vista Longa e supostamente edificado por uns ingleses, que este último possuía no Estoril, procedendo de imediato a rainha a obras de remodelação (empreendidas sob a direcção dos Arqtos. Rosendo Carvalheira e Luís d'Ávila), bem como a uma redecoração e enriquecimento artístico do interior (encontrando-se particularmente empenhado nessa tarefa o pintor António Ramalho, 1858 - 1916); 1913 - a casa era propriedade de D. António de Herédia, filho do visconde da Ribeira Brava, em cujo nome, o construtor civil Carlos Júlio de Almeida, apresenta um requerimento junto da Câmara Municpal de Cascais, com vista à realização de obras no imóvel; 1943 - a casa permanecia na posse de D. António de Herédia; 2023 - adaptação do palacete chalet a quatro habitações autónomas para fins turísticos e construção nova de duas habitações, projeto Villa Maria Pia do arquiteto Nuno Mateus, Atelier ARX Portugal

Dados Técnicos

Paredes autoportantes

Materiais

Alvenaria mista, reboco pintado, cantaria de calcário, estuque, ferro forjado, madeira

Bibliografia

O Occidente, Ano 22º, Vol. XXII, Nº 737, 20.06.1899; PROENÇA, Raul, (dir. de), Guia de Portugal, Vol. 1, Lisboa, 1924; ARCHER, Maria, COLAÇO, Branca Gonta de, Memórias da Linha de Cascais, Lisboa, 1943; FRANÇA, José-Augusto, A Arte em Portugal no Século XIX, Vol. II, Lisboa,; BRIZ, Maria da Graça Gonzalez, A Arquitectura de Veraneio. Os Estoris 1880 - 1930, Lisboa, 1989 (Dissertação de Mestrado em História da Arte apresentada à Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa; texto policopiado); MOUZINHO, Teresa, A Colecção de Postais Ilustrados de Monsenhor Elviro dos Santos : Cascais, Monte Estoril e São João do Estoril, in Arquivo de Cascais. Boletim Cultural do Município, Nº 8, 1989; "O antigo chalet de D. Maria Pia é um ícone do Monte Estoril — e voltou à sua forma original", P3 do jornal Público, 17 abril 2024, https://www.publico.pt/2024/04/17/p3/fotogaleria/-411920?fbclid=IwZXh0bgNhZW0CMTEAAR3IqqFeaWh6KdUU9yTBb_pIQhfQjPDFcpou5jSbDvpa8ksJXIiXfklZUkw_aem_ATbr514MaaafeifOLx-GN0wPKkFXvqdd3ocI78HBQTF_hONkWsbGUFttkjsBFKC5lHXhsMxbkKHD77wbzRBdn_yB

Documentação Gráfica

CMC: Departamento de Urbanismo e Infraestruturas

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

CMC: Arquivo Histórico - Urbanismo. Obras Particulares - Proc. de Obras, Freguesia do Estoril, 1912 - 1913

Intervenção Realizada

Observações

* 1 : não foi ainda possível observar o interior ou ter acesso a alguma informação que permita compreender a sua organização.

Autor e Data

Teresa Vale, Maria Ferreira e Sandra Costa 2000

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login