Igreja de São Bento

IPA.00009810
Portugal, Beja, Serpa, União das freguesias de Vila Nova de São Bento e Vale de Vargo
 
Arquitectura religiosa, barroca, rococó. Igreja de uma nave e capela-mor totalmente abobadada, seguindo arquétipos bem enraizados na tradição construtiva do Alentejo na época moderna, acompanhamento o despojamento e a solidez estrutural que são característicos da arquitectura das ordens militares, subvertidos no seu interior pela grande riqueza da carga decorativa, mormente no que concerne aos trabalhos de argamassa relevada e fortemente policromada. O retábulo-mor denota já influências do Rococó Tardio, contaminado pontualmente pela sintaxe neoclássica.
Número IPA Antigo: PT040213010033
 
Registo visualizado 1937 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Religioso  Templo  Igreja  

Descrição

Planta longitudinal escalonada, composta por nave e capela-mor, mais estreita, a que se adossa à direita a torre sineira. Volumes articulados. Cobertura em telhado de duas águas, diferenciado para a nave e a capela-mor, e em cúpula na torre sineira. Fachada principal orientada, de um pano definido por cunhais, e dois registos definidos por moldura saliente; no registo inferior rasga-se portal com moldura de cantaria, de verga recta, rematado por frontão triangular interrompido, onde se insere cruz latina assente em plinto com inscrição " DEZEMBRO DE 1720 "; no segundo registo abrem-se três janelões sobrepujados por frontões triangulares, encimados por volutas; remate em empena com cornija e beirado, coroado por volutas e rematado por cruz latina de cantaria, tendo nos acrotérios torres sineiras rasgadas por olhal em arco de volta perfeita, rematadas por cornija e cobertas por coruchéu truncado encimado por pinha, tendo nos ângulos pinhas sobre plintos. Alçado N. com o volume da nave de um pano definido por cunhais e rematado por cornija e beirado, rasgado por porta lateral, elevando-se no ângulo NO. torre sineira de alçado idêntico ao da fachada; segue-se o volume recuado da capela-mor, de um pano definido por cunhais, dividido em dois registos por moldura saliente e rematado por cornija e beirado sobre o qual se ergue platibanda rematada no ângulo NE. por urna de argamassa. Alçado E. de um pano definido por cunhais, dividido em dois registos por moldura saliente de argamassa; remate em empena com cornija e beirado, encimada por cruz latina de cantaria sobre composição de volutas e urnas sobre plintos nos acrotérios. Alçado S. de esquema idêntico ao alçado N., evidenciando no topo do volume da nave a torre sineira, que se eleva acima da cornija e beirado, num volume de um piso, definido por cunhais e rematado por cornija e beirado, rasgado por olhal em arco de volta perfeita. Abaixo da cornija da nave prolongam-se os cunhais em pilastras de argamassa, definindo um pano dividido em dois registos por moldura saliente de argamassa que prolonga a do volume da cabeceira, sendo rasgado em cada registo por uma fresta. A torre é rematada por coruchéu encimada por pináculo e rodeada por urnas sobre plintos nos ângulos e composição de volutas ao centro. INTERIOR: nave coberta por abóbada de berço que arranca de cornija. À direita de quem entra, pia de água benta de cantaria e lápide. Sobre o portal destaca-se pedra com as armas reais. Do lado do Evangelho rasga-se arco de volta perfeita com moldura de argamassa assente em pilastras, com decoração relevada e policromada, resguardado por grade de madeira encimada por composição de volutas, asas de morcego e plumas onde se inserem as armas da Ordem de Avis; no interior guarda-se fonte baptismal de cantaria, de forma circular, rodeada por godrões e assente em balaústre octogonal; a parede fundeira é ocupada por pintura a óleo sobre tela representando " O Baptismo de Cristo ", com moldura de talha dourada, apresentando o troço inferior da parede lambrim, de argamassa relevada e policromada, desacrevendo cinco arcos de volta perfeita no centro dos quais se destacam rosetas. Segue-se portal lateral de verga curva e noldura saliente, tendo à esquerda de quem entra pia de água benta. Na continuação do muro rasgam-se dois arcos idênticos ao do baptistério, onde se inscrevem capelas laterais com mesa de altar de alvenaria, em forma de urna, decorada com argamassas relevadas e banqueta forrada de madeira com pintura simulando embutidos de mármores polícromos, sobre a qual se elevam, ocupando toda a parede, pinturas a óleo sobre tela, com moldura de talha dourada, que representam " São Miguel e as Almas "e " Nossa Senhora do Rosário entre São Domingos e Santa Catarina de Sena ". Entre os dois arcos destaca-se o púlpito, com bacia de cantaria e caixa de madeira, porta de verga recta emoldurada, enquadrada em arco de volta perfeita, preenchido por decoração vegetalista de argamassas relevadas e polícromas. Do lado da Epístola segue-se um esquema idêntico, com três arcos correspondentes a três capelas laterais, com pinturas a óleo sobre tela que representam, respectivamente, " Martírio de Santa ", " Santo António "e " Pentecostes ", e sem púlpito. Arco triunfal de volta perfeita emoldurado e assente em pilastras, decoradas por composições de argamassas relevadas com almofadas e rosetas, com policromia que simula marmoreados, tendo na chave medalhão com a cruz de Avis. Capela-mor antecedida por degrau, coberta por abóbada de berço que arranca de cornija, emoldurada com medalhões de argamassa relevada que incluem símbolos eucarísticos e grande roseta central. As paredes laterais apresentam lambrim liso sobre o qual se eleva densa composição relevada de elementos assimétricos de carácter vegetalista muito estilizados e enquadrados por almofadas, num conjunto de forte policromia. Retábulo antecedido por quatro degraus, com máquina de talha dourada e policromada em que se destaca o grande camarim com trono e baldaquino, ladeado por quatro colunas coríntias que suportam um frontão mistilíneo.

Acessos

Cemitério Público. VWGS84 (graus decimais) lat. 37,928676 long. -7,426706.

Protecção

Inexistente

Enquadramento

Periurbano, isolado, em destaque numa suave colina, precedido por um adro calcetado, tendo ao lado o Cemitério Público.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Religiosa: igreja

Utilização Actual

Religiosa: igreja

Propriedade

Privada: Igreja Católica

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 18

Arquitecto / Construtor / Autor

Desconhecido

Cronologia

1720 - construção, sobre vestígios de uma igreja manuelina; Séc. 18, meados - decorações de argamassa relevadas e policromadas; Séc. 18, segunda metade - retábulo da capela-mor.

Dados Técnicos

Estrutura mista

Materiais

Paredes de alvenaria de pedra e cal, rebocadas e caiadas, portal e elementos secundários de cantaria, telhado de telha de canudo, pavimentos interiores de tijoleira, talha dourada e policromada, pinturas a óleo sobre tela, decorações de argamassas relevadas e policromadas.

Bibliografia

Documentação Gráfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

Observações

Autor e Data

José Falcão e Ricardo Pereira 1999

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login