Igreja Paroquial do Alandroal / Igreja de Nossa Senhora da Conceição

IPA.00008960
Portugal, Évora, Alandroal, União das freguesias de Alandroal (Nossa Senhora da Conceição), São Brás dos Matos (Mina do Bugalho) e Juromenha (Nossa Senhora do Loreto)
 
Igreja paroquial, manuelina, barroca, neoclássica, de planta retangular com nave única, capela-mor com acesso à sacristia e coro, características da arquitectura religiosa rural alentejana deste período. Altares laterais barrocos; retábulos da capela-mor e portal da fachada principal do período neoclássico.
Número IPA Antigo: PT040701010019
 
Registo visualizado 371 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Religioso  Templo  Igreja paroquial  

Descrição

Planta retangular composta de nave única, baptistério, altares e capelas laterais, púlpito e capela-mor com acesso à sacristia e às outras dependências. Volumes escalonados com cobertura diferenciada em telhado de duas águas na nave, de uma água na sacristia e compartimentos adjacentes e em cobertura cupular na capela-mor. Fachada principal, orientada a N., de 2 panos, assente em pequeno adro de seis degraus; pano central de 2 registos, rasgado por portal de cantaria, encimado por painel de azulejos recortado, azul e branco, com a imagem de Nossa Senhora; sobre o portal janelão de cantaria e grades; remate em frontão triangular coroado por cruz; no pano lateral esquerdo a torre, de base quadrada, rematada de pináculos piramidais e cúpula bolbosa; três sinos entre os olhais, rematados em arcos perfeitos. Do lado direito portal de acesso a recinto murado. Fachadas E. e O., por rebocar, ritmadas pela abertura de pequenas frestas em capialço. INTERIOR: espaço diferenciado com nave única rectangular, de três tramos parcialmente salientes nos alçados laterais e abóbada de nervuras de arestas vivas. O primeiro terço da nave é ocupado pelo coro, apoiado por quatro colunas monolíticas, com o lintel de mármore decorado de volutas enroladas onde assenta o gradeamento. No alçado E., debaixo do coro, vão em arco de volta perfeita dando acesso ao baptistério com a pia baptismal de secção circular. Quatro altares rasgam os alçados laterais: no lado do Evangelho, a Capela do Sagrado Coração, de planta rectangular, abóbada de berço quebrado, com retábulo de meias colunas e entablamento circular, com três nichos pouco profundos; o altar de Nossa Senhora do Rosário, disposto angularmente, altar decorado a fresco com motivos florais e retábulo com nicho saliente; no lado da Epístola, sobranceiro à Capela, o Altar das Almas, rasgado num arco de volta perfeita, com altar decorado com motivos florais e centrando, no retábulo, uma tela pintada de São Miguel Salvando as Alminhas do Purgatório. Disposto também angularmente, encontra-se o Altar de Nossa Senhora do Monte do Carmo, imagem que centra o retábulo e o altar, igualmente decorado com os mesmos motivos florais. Teia de balaústres em mármore prolongando-se pelos alçados até às capelas laterais. Púlpito, de base circular, no segundo tramo no alçado E.. Nas paredes da nave dois quadros de tela, pintados a óleo, representando Nossa Senhora da Conceição e Nossa Senhora do Carmo. Capela-mor, antecedida por arco de volta perfeita, de planta quadrangular, abóbada de cobertura cupular sobre trompas lisas; retábulo-mor de talha dourada, de dois andares, intervalados por fustes, decorado pelas imagens de Nossa Senhora das Dores (lado do Evangelho) e Nossa Senhora do Carmo; na parte superior, dois painéis com os Doutores da Igreja, São Jerónimo e Santo Agostinho. No centro do enorme retábulo, encontra-se o trono, escalonado, onde, no último degrau, se vêem dois anjos esculpidos. Nos alçados laterais da capela-mor, abrem-se dois vãos que comunicam com a sacristia (lado da Epístola) e com as dependências contíguas.

Acessos

Largo da Matriz

Protecção

Incluido na Zona de Protecção do Castelo (v. PT04070101003)

Enquadramento

Urbano, no interior do Castelo, adossada à torre de Menagem.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Religiosa: igreja paroquial

Utilização Actual

Religiosa: igreja paroquial

Propriedade

Privada: Igreja Católica (Diocese de Évora)

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 16 / 18 / 19

Arquitecto / Construtor / Autor

Desconhecido

Cronologia

1320 - primeiras referências documentais sobre a primitiva igreja gótica, integrada na capelania de Juromenha; 1359 - é incorporada na comenda da Ordem de Avis; séc.16, segundo quartel - substituição da antiga igreja gótica pelo templo actual; séc.16, segunda metade - construção do coro; 1604 - matrimónio de D. Isabel, filha do duque de Bragança, D. Teodório e de D. Brites de Lencastres, com D. Miguel Luís de Meneses, capitão-geral e governador da Praça de Ceuta; séc.17 - consagração do templo a à Imaculada Conceição; séc.18 - construção do trono; séc.18, segunda metade - obras de consolidação da fachada principal, após o terramoto de 1755; 1802 - o altar do Cristo Morto na Cruz foi privilegiado pelo Papa Pio V; séc.19 - construção do portal; 1876 - construção do primeiro sino da torre, fundido por Cândido Rodrigues Belas; 1946 - construção de dois sinos dedicados ao Sagrado Coração de Jesus e a Nossa Senhora da Conceição.

Dados Técnicos

Estrutura mista com paredes reforçadas por tramos travados pela cobertura de abóbada de nervuras de arestas vivas na nave e cobertura cupular na capela-mor.

Materiais

Alvenaria de pedra e tijolo, rebocada e caiada na fachada principal e dependências e por rebocar nas fachadas laterais, telha de canudo na cobertura exterior, pavimentos, colunas, coro, púlpito e altares em mármore branco, retábulos em talha dourada e policromada e gradeamentos de ferro.

Bibliografia

ESPANCA, Túlio, Inventário Artístico de Portugal - Distrito de Évora, vol. 9, Lisboa, 1979; CARDOSO, Frei Luís, Dicionário Geográfico, vol. I, p.112; CASTELO BRANCO, P. Bento Ferrão, Alandroal; NOVAIS, Cónego António Gonçalves de, Relação do Bispado de Elvas com um Memorial dos Senhores Bispos que a governaram in Primeiras Constituições Synodaes de Bispado de Elvas, 1635.

Documentação Gráfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

IHRU: DGEMN/DSID; Arquivo do Cabido da Sé de Évora, 3-III-28

Intervenção Realizada

Observações

Autor e Data

Paula Amendoeira 1999

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login