Santuário de Nossa Senhora de la Salette

IPA.00008833
Portugal, Aveiro, Oliveira de Azeméis, União das freguesias de Oliveira de Azeméis, Santiago da Riba-Ul, Ul, Macinhata da Seixa e Madail
 
Arquitectura religiosa, neoromânica. Capela de planta rectangular com corpo formado por átrio, nave de três tramos e cabeceira poligonal, com coberturas diferenciadas em abóbada de berço, em betão e assente em quatro arcos torais, na nave e de aresta na capela-mor, uniformemente iluminada no interior, pelas janelas geminadas rasgadas nas fachada laterais. Fachada principal terminando em empena, com estátua no vértice, e dois pseudo-campanários que enquadram um portal de volta perfeita, ladeado por colunas e remate em empena angular, encimado por grande rosácea. Fachadas seccionadas em dois registos por bandas lombardas, rematadas em friso, cornija e platibanda plena, as laterais com portas travessas, ladeadas por colunas e rematadas em frontão triangular. Interior com coro-alto, sendo percorrida por silhar de mármore, formando arcadas cegas.
Número IPA Antigo: PT010113090015
 
Registo visualizado 483 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Conjunto arquitetónico  Edifício e estrutura  Religioso  Templo  Santuário  

Descrição

Planta rectangular composta por átrio entre dois torreões, nave de três pequenos tramos e cabeceira poligonal seguida no topo por corpo rectangular baixo da sacristia, distinguindo-se volumetricamente dois corpos, o átrio e a sacristia, com coberturas diferenciadas em terraço no átrio e na sacristia, homogénea em telhado de duas águas sobre a nave e ábside, em domo poligonal sobre os torreões e em coruchéu piramidal no remate da torre colocada a meio da cobertura geral. Fachadas rebocadas e pintadas de cinza, pontuadas por elementos de cantaria, seccionadas em dois registos por cornija e banda lombarda, rematadas em frisos, cornijas e platibandas plenas, vazadas por quadrifólios. Fachada principal rasgada por portal de volta perfeita, ladeada por dois janelões rectilíneos, o central enquadrado por estrutura saliente, sustentada por duas colunas e rematada em empena angular, truncada por pináculo piramidal; sobre o portal, grande rosácea preenchida com vitral polícromo e rodeada por moldura com seguintes vazados por rosetas. Sobre os ângulos, chanfrados e ornados por painéis com anjos e trabalho de terceria, surgem dois torreões baixos sustentados por várias colunas, formando pseudo-campanários, encimados com frisos, cornijas, empenas angulares e a cruz de Cristo. Recuado, o vértice da empena da fachada, coroado por estátua da Virgem. As fachadas laterais são semelhantes, divididas em três panos por contrafortes, rasgados por janelas geminadas, enquadradas por arcos de volta perfeita e seccionadas por colunas, tendo, no central, portas travessas ladeadas por duas colunas que sustentam frontão triangular coroado com a cruz de Cristo. Fachada posterior poligonal, com vãos semelhantes aos das fachadas laterais. INTERIOR rebocado e pintado de cinza, percorrido por silhar de mármore, seccionado por arcadas cegas, sobre as quais se desenvolvem as janelas com vitrais polícromos e figurativos, representando episódios da vida da Virgem, pavimento de mármore branco e preto e coberturas internas com abóbada de berço, em betão e assente em quatro arcos torais, na nave, e de aresta tripartida na ábside. Coro-alto com guarda decorada por quadrifólios e estrutura retabular com tratamento semelhante aos silhares, mas saliente e formando uma plataforma para um grupo escultórico. Mesa de altar rectangular, assente em pé central. PARQUE com chafariz seiscentista, mas reformado no séc. 20, um busto de bronze, de Domingos da Costa, assinado por Alípio Brandão e, em frente à escadaria, um Cruzeiro dos Centenários.

Acessos

EN 224 (Oliveira de Azemeis - Vale de Cambra), Km 61.500, EM à esquerda para o Parque do Monte do Calvário ou da Senhora de la Salette

Protecção

Inexistente

Enquadramento

Rural, isolado, implantado no alto de uma colina que domina Oliveira de Azeméis pelo lado NE, o antigo Monte do Castro ou do Calvário onde se erguia um cruzeiro, última estação da Via Sacra. Está enquadrada por um parque arborizado e ajardinado ao estilo romântico com lago, coreto e chafariz. Acesso à fachada principal através de escadaria.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Religiosa: santuário

Utilização Actual

Religiosa: santuário

Propriedade

Privada: Igreja Católica (Diocese do Porto)

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 20

Arquitecto / Construtor / Autor

ARQUITECTO: António Correia da Silva (1923). ARQUITECTO PAISAGISTA: Jerónimo Monteiro da Costa (1940). ESCULTOR: Henrique Moreira (1929). PINTOR DE VITRAL: Ricardo Leone (1929).

Cronologia

1870, 5 Julho - para fazer face a um longo período de seca, o pároco João José Correia dos Santos organiza uma procissão ao Monte do Castro ou do Calvário, invocando aí fazer construir uma capela em honra de Nossa Senhora de la Salette; 1871, 6 Janeiro - lançada a primeira pedra da primitiva capela; 1880, 19 Setembro - inauguração da Capela; 1908, 20 Agosto - constituiu-se a Comissão Patriótica Oliveirense de Melhoramentos no Santuário de la Salette presidida por Domingos José da Costa; 1910, 6 Outubro - em sessão da Junta da Paróquia foi decidido ceder toda a receita da capela à referida Comissão Patriótica; 1923, Fevereiro - o arquitecto António Correia da Silva ofereceu o projecto de uma nova capela; 1923, 20 Março - arranque das obras; 1928, Janeiro - foi lançado concurso para a adjudicação de uma empreitada para conclusão das obras; 1929 - data inscrita no painel central do vitral da rosácea da fachada, revelando serem pintados na oficina de Ricardo Leone; feitura da imagem da Virgem da fachada por Henrique Moreira; 1932, 19 Setembro - benção da capela, mais ainda não estando concluídas as obras; 1940, 14 Agosto - conclusão das obras de construção e feitura do parque, conforme projecto de Jerónimo Monteiro da Costa.

Dados Técnicos

Sistema estrutural de paredes autónomas.

Materiais

Estrutura em betão armado; revestimentos das paredes interiores e pavimento em mármore; portas e caixilhos de madeira; janelas com vitrais; cobertura exterior em telha marselha.

Bibliografia

ANACLETO, REGINA, Capela de Nossa Senhora de la Salette, O Neomanuelino ou a reinvenção da arquitectura dos Descobrimentos, Lisboa, 1994, pp. 167 - 169; Annaes do Município de Oliveira de Azeméis, Porto, 1909, pp. 84 - 86; GONÇALVES, António Nogueira, Inventário Artístico de Portugal - Distrito de Aveiro, Zona Norte, Lisboa, Academia Nacional de Belas-Artes, 1981, vol. X, p. 127; Tesouros Artísticos de Portugal, Lisboa, 1976, p. 423.

Documentação Gráfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID, SIPA; Diocese do Porto: Secretariado Diocesano de Liturgia; Associação de Reitores dos Santuários de Portugal / Paulinas

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

Observações

Autor e Data

Paulo Dordio 1999

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login