Capela de Santo António

IPA.00008598
Portugal, Aveiro, Estarreja, Avanca
 
Capela construída no séc. 17, de planta poligonal composta por nave e capela-mor de dois panos, com sacristia adossada à fachada lateral direita, com cobertura interior de madeira em masseira, amplamente iluminada por janelas rasgadas na fachada principal e no corpo da nave. Fachada principal rasgada por portal de verga recta rematado por friso e cornija, sendo ladeado e encimado por janelas de verga recta. Fachadas pintadas, circunscritas por cunhais apilastrados, pintados no topo da nave e sacristia, firmados por pináculos, percorridas por embasamento de cantaria, rematadas por cornija e beiral, surgindo sineira no remate da sacristia, a lateral esquerda rasgada por porta travessa e duas janelas de verga recta no corpo da nave e a lateral direita por porta travessa e janela no corpo da nave e por janela no corpo da sacristia, ambas de verga recta; face N. da sacristia rasgada por porta de verga recta. Interior com coro-alto assente sobre plataforma com vigas de madeira à vista e pilares em cantaria, com guarda balaustrada em madeira e acesso, por escadas pela Epístola. No lado do Evangelho, púlpito oitocentista de bacia quadrangular com guarda balaustrada, em madeira, e acesso por escadas a partir do 1º pano da capela-mor. Capela -mor elevada de quatro degraus centrais protegidos lateralmente por teia em madeira com parede testeira rasgada por três arcos retabulares em cantaria, assentes em pilastras dóricas onde surgem retábulos com fundo pintado de branco e azul claro e decoração marcada a dourado, de finais do séc. 18, o central de planta côncava e os laterais de planta recta, de um eixo, de estrutura rocócó com alguns elementos de estrutura neoclássica nomeadamente a utilização das urnas nos remates dos retábulos laterais.
Número IPA Antigo: PT020108010055
 
Registo visualizado 435 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Religioso  Templo  Capela / Ermida  

Descrição

Planta poligonal composta por nave e capela-mor com dois panos, o 1º inserido na volumetria da nave e o do topo mais baixo e mais estreito correspondendo à casa da tribuna, de volumes articulados com cobertura diferenciada em telhados de duas águas na nave, no pano do topo da capela-mor e sacristia. Fachadas rebocadas e pintadas de branco circunscritas por cunhais apilastrados em cantaria na fachada principal, sendo rebocados e pintados de branco no topo da nave e sacristia, firmados por pináculos, em cantaria, de remate piramidal no corpo da nave e de remate piramidal troncado para dar lugar a uma esfera, no volume da sacristia, percorridas por embasamento de cantaria e remates em cornija e beiral. Fachadas rasgadas por vãos de verga recta com moldura em cantaria, protegidos por caixilharia com vidro e gradeamento em ferro. Fachada principal virada a N., de remate em empena com cruz sobre soco no vértice, rasgada por vãos em eixo composto por portal com remate em friso e cornija sendo ladeado e encimado por janelas, esta última de maiores dimensões; entre o portal e a janela que o encima surge painel de azulejos. Visível, à direita, corpo da sacristia, adossado à fachada, rasgado por porta de verga recta moldurada, com lintel mais largo, à qual se acede por escadaria convergente de quatro degraus. Fachada lateral esquerda, virada a E. rasgada por duas janelas e uma porta travessa no corpo da nave, sendo visível, à esquerda, o corpo do pano de topo da capela-mor, recuado, cego. Fachada lateral direita rasgada por janela e porta travessa confrontantes na nave, esta última com inscrição no lintel e janela de menores dimensões no corpo da sacristia, de remate em empena troncada, para dar lugar a sineira em arco de volta perfeita, no vértice; visível, à direita, o corpo do pano de topo da capela-mor, recuado, cego. Fachada posterior, em empena, cega, sendo visível o remate da nave em empena com cruz sobre soco no vértice. INTERIOR de nave única rebocado e pintado de branco, percorrido por rodapé em madeira, com cobertura de madeira em masseira dividida em caixotões e pavimento em tacos de madeira, troncado à altura do acesso à capela-mor por laje envidraçada protegendo pedra tumular em cantaria. Coro-alto assente em plataforma de madeira*¹ e pilares em cantaria, com guarda balaustrada em madeira e acesso, por escadas com onze degraus e guarda balaustrada em madeira, pela Epístola. No sub-coro, ladeando o portal principal, surgem pias de água benta, em cantaria, de bacia hemisférica lisa. No lado do Evangelho surge púlpito em madeira, de bacia quadrangular a que se tem acesso por escadas, à direita, com guarda balaustrada em madeira. No lado da Epístola, à altura do acesso ao 1º pano da capela-mor surge janela falsa, em capialço. Capela-mor elevada de quatro degraus centrais protegidos lateralmente por teia em madeira e pavimento em lajeado de mosaico. Parede testeira rasgada por três arcos retabulares, o central de maiores dimensões, em calcário, assentes em pilastras dóricas com face frontal marcada por almofada corrida, onde surgem retábulos, o central de planta côncava e os laterais de planta recta, de um eixo, de talha com fundo pintado de branco e azul claro e decoração marcada a dourado e altares em forma de sarcófago. Retábulo central delimitado por painéis, de onde surge mísula que sustenta estatuária protegida por falso baldaquino, ladeados por moldura a dourado e colunas coríntias assentes em plinto paralelepipédico com a face frontal apresentando decoração fitomórfica delimitada por almofada demarcada por moldura a dourado, encimados por entablamento que suporta voluta. No eixo central nicho com fundo pintado a azul delimitado por ornamentos fitomórficos pontuados a dourado com trono de exposição, circunscrito por moldura de remate contracurvado, a dourado, com pedra de fecho decorativa no vértice ornamentada com motivos vegetalistas, rematando lateralmente em volutas. Remate do ático em arco contracurvado com decoração em falso dossel em posição centralizada. Integrando zona do sotobanco, sacrário com porta delimitada por moldura em arco contracurvado demarcada a dourado e remate em arco contracurvado de inspiração borromínica circunscrito por decoração vegetalista. Retábulos laterais, idênticos entre si, flanqueados por colunas coríntias com o terço inferior de fuste liso decorado com motivos vegetalistas assentes em plinto paralelepipédico com a face frontal almofadada, apresentando decoração fitomórfica, sustentando urnas. No eixo central, nicho com fundo pintado a azul, onde surge soco que sustenta estatuária, circunscrito por moldura de remate contracurvado, a dourado, sendo ladeado por mísulas sobrepujadas de baldaquinos. Remate em friso e entablamento; ático em arco de volta perfeita apresentando decoração fitomórfica e delta luminoso ao centro. Uma porta de verga recta, com moldura em cantaria, do lado da Epístola, dá acesso à sacristia, rebocada e pintada de branco, com cobertura em falsa cúpula revestida a madeira e pavimento em lajeado de cantaria de cor ocre avermelhado; na face O., pia de água benta em cantaria de bacia hemisférica, gomeada, rematada por pendente.

Acessos

Largo de Santo António, EN 109

Protecção

Inexistente

Enquadramento

Urbano, destacado e isolado em desafogado recinto pavimentado e ajardinado, com candeeiros de iluminação pública e bancos em madeira com estrutura em ferro, situado em plataforma, em cota superior à via pública, à qual se acede por larga escadaria a E. e face à fachada principal, sendo delimitada por floreiras em cantaria a O.. Ladeado a O. pela EN 109 que atravessa a povoação, sendo rodeado por edifícios de um e dois pisos, alguns de arquitectura vernácula e pelo cemitério a O..A ca. de 50 metros para N., surgem o cruzeiro (v.PT020108010007) e a Igreja Matriz de Avanca (v.PT020108010006), e para S. "casa de brasileiro" (v.PT030108010044).

Descrição Complementar

AZULEJARIA: na fachada principal, entre o portal e o janelão que o encima surge painel de azulejos de padrão monocromo azul sobre fundo branco representando santo António com o Menino, circunscrito por moldura volutada ornada com concheados e elementos vegetalistas; INSCRIÇÃO: no lintel da porta travessa da fachada lateral direita pode ler-se "R-1926 - 1626".

Utilização Inicial

Religiosa: capela

Utilização Actual

Religiosa: capela

Propriedade

Privada: Igreja Católica (Diocese de Aveiro)

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 17 / 20

Arquitecto / Construtor / Autor

Desconhecido.

Cronologia

1626 - reconstrução geral da capela; séc. 18 - reforma da capela; séc. 18, finais - execução dos retábulos; 1926 - reforma da capela.

Dados Técnicos

Paredes autoportantes.

Materiais

Estrutura rebocada e pintada; principais elementos arquitectónicos em cantaria (molduras dos vãos); ferro (gradeamentos); madeira (caixilharia e portas, pavimento da nave, plataforma e balaustrada do coro-alto e do púlpito, bem como escadas de acesso a estes e coberturas interiores da nave e sacristia); lajeado de mosaico no revestimento do pavimento da capela-mor e da sacristia; coberturas exteriores em telha; azulejaria no painel da fachada principal.

Bibliografia

GONÇALVES, A. Nogueira, Inventário Artístico de Portugal. Distrito de Aveiro. Zona do Norte, Lisboa, 1981.

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

1926 - restauro da igreja.

Observações

1 - Plataforma que se encontra, à data, esventrada, sendo visíveis as travessas verticais em madeira.

Autor e Data

Ana Lemos 2006

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login