Igreja Paroquial de Água de Pena / Igreja de Santa Beatriz

IPA.00008358
Portugal, Ilha da Madeira (Madeira), Machico, Água de Pena
 
Arquitectura religiosa, barroca. Igreja de planta longitudinal composta de nave única e capela-mor, mais baixa e estreita, com sacristia adossada a S. Fachada principal terminada em empena com cornija e rasgada por portal de arco em volta perfeita encimado por friso e cornija sobrepujado por janela de moldura simples. Fachadas laterais rasgadas por duas frestas na nave, a N. com porta travessa, e uma janela na capela-mor. No interior, coro-alto, púlpito no lado do Evangelho, dois retábulos colaterais de talha pintada de branco e dourado tardo barrocos e retábulo-mor maneirista com reforma barroca.
Número IPA Antigo: PT062204010006
 
Registo visualizado 432 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Religioso  Templo  Igreja paroquial  

Descrição

Planta longitudinal composta de nave única e capela-mor, mais baixa e estreita, com sacristia, casa Paroquial, anexo e torre sineira quadrangular adossados a S.. Volumes articulados com coberturas em telhados de duas águas na igreja e a quatro na Casa Paroquial, com telha de canudo nova e beirais duplos. Fachadas rebocadas e pintadas de branco, com embasamento a cinzento. Fachada principal virada a O., terminada em empena com cornija, encimada por cruz de Cristo; é rasgada por portal de arco em volta perfeita assente em pilastras toscanas, ambos de friso côncavo, encimado por friso e cornija, e com seguintes em ponta de diamante, em cantaria cinzenta da região; sobrepuja-o janela moldurada, também em cantaria rija, e caixilharia de madeira com vidros de cor. Torre sineira recuada em relação à fachada, rematada por denteado em forma triangular, tendo nas quatro faces relógio circular e vãos sineiros, com sino somente nas fachadas S. e O., de arcos em volta perfeita, moldurados a cantaria cinzenta; no segundo piso, três janelas rectangulares, com portadas de vidrinhos coloridos, também molduradas. A Casa Paroquial tem dois pisos, com embasamento e vãos moldurados pintados a cinzento; no primeiro piso rasga-se porta de arco abatido entre janelas e, no segundo, duas janelas sobrepostas às do primeiro, com tapa-sóis. Escada exterior a S., dá acesso ao coro-alto e à sineira. A fachada N. da igreja apresenta beiral duplo, porta travessa, de acesso à nave com moldura em cantaria, e duas frestas rectangulares biseladas; na capela-mor, janela moldurada a cantaria vermelha e com gradeamento em ferro forjado. Fachada posterior cega e terminada em empena lisa. No INTERIOR, a nave é percorrida por silhar de azulejos de padrão, de feitura recente, azul e cinzento sobre fundo branco; zona do guarda-vento pavimentada a tijoleira e nave com tabuado e cobertura de madeira apainelada, com pintura decorativa sobre cornija saliente. Coro-alto suportado por dois pilares quadrangulares revestidos a madeira, com alta balaustrada e guarda-vento, ambos de madeira polida. Do lado do Evangelho, sucede-se púlpito circular de madeira polida, com baldaquino de lambrequim recortado, pintado de branco, rematado por cruz dourada, e acedido por escada e guarda em balaustrada de madeira polida, e porta travessa de vão rectangular emoldurada a cantaria pintada. Do lado da Epístola, baptistério, junto à entrada, com vão de arco em volta perfeita sobre pilastras de capitéis salientes, em cantaria da região, pintado a marmoreado, tendo no interior pia baptismal em pedra, pintada, fechada por porta com balaustrada polida; junto à porta travessa de verga recta, pia de água-benta de forma esférica, simples, em cantaria cinzenta. Arco triunfal de volta perfeita, encimado por friso e cornija e com seguintes em ponta de diamante, em cantaria da região pintada em esponjado. É ladeado por dois retábulos em talha, pintados de branco e dourado, dedicados ao Sagrado Coração de Jesus, no lado do Evangelho, e a Nossa Senhora da Consolação, no da Epístola. Capela-mor percorrida por silhar de azulejos de composição figurativa, alusiva ao martírio de Santa Beatriz, com guarnição de bordo recortado, apresentando o do lado da Epístola, junto à porta de acesso à sacristia, um símbolo de Cristo, sobre o qual se encontra a pequena pia de água-benta, em cantaria cinzenta da região. Sobre supedâneo com quatro degraus, alcatifados, retábulo-mor em talha pintada de branco e relevos dourados, de planta recta e um eixo, composta por dois pares de colunas pseudo-salomónicas, sobre mísulas, tendo nos intercolúnios decoração fitomórfica, ladeando quadro central, com pintura sobre madeira, figurando Santa Beatriz; predela decorada com elementos fitomórficos relevados; sobre cornija, ático de frontão interrompido por tabela com tela pintada com cabeça de Cristo; sobre o sotobanco, sacrário em talha dourada relevada, rematado por cruz em metal. Cobertura em madeira de três panos, com pintura decorativa sobre cornija; iluminação por duas janelas laterais rectangulares com cortinas. Na sacristia, pequeno espaço com acesso a uma arrecadação e ao corredor de acesso à Casa Paroquial, apresenta um arcaz encimado por altar de talha dourada, com nicho de arco de volta perfeita, ladeado por dois armários, e um lavabo em cantaria de espaldar recto terminado em cornija e duas bicas em roseta.

Acessos

Largo da Igreja

Protecção

Em vias de classificação

Enquadramento

Rural, integrado em zona habitacional, junto à EM., envolvida de adro, com bancos corridos de pedra, tendo passal a S. e embelezado por dois incenseiros e dois cedros; chão empedrado a calhau rolado, com decoração em quadrados preenchidos pela pedra em diagonal, tendo fronteiro à igreja a data de 1745 e na porta de entrada 1956.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Religiosa: igreja paroquial

Utilização Actual

Religiosa: igreja paroquial

Propriedade

Privada: Igreja Católica

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 18 / 19 / 20

Arquitecto / Construtor / Autor

PINTO DE AZUELJOS: oficina Battistini.

Cronologia

Séc. 18 - início da construção; 1745 - data no pavimento frente à porta principal; 1749 - data do retábulo-mor; séc. 19 - colocação do silhar de azulejos na capela-mor; séc. 20, anos 50 - alteamento da torre sineira e construção da casa Paroquial.

Dados Técnicos

Sistema estrutural de paredes portantes.

Materiais

Cantaria rija da região, cantaria mole do Cabo Girão, alvenaria rebocada, madeira, amarrações mistas, telha de meia cana, talha dourada e pintada, pintura sobre madeira, silhar de azulejos.

Bibliografia

SILVA, Fernando Augusto da, MENEZES, Carlos Azevedo de, Elucidário Madeirense, vol. 1, Funchal, 1941; PITA, Padre Manuel Ferreira, Das Artes e da História da Madeira, nº 19 e 20, 1955; BARROS, Fátima, Índice dos Processos de tomada de contas de Capelas do Juízo dos Resíduos Capelas - ARM, PRQ, Lv. 67.

Documentação Gráfica

DRAC, Funchal

Documentação Fotográfica

DRAC, Funchal; AN/TT

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

Séc. 20 - várias obras de conservação.

Observações

Autor e Data

Teresa Brazão 2002

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login