Quinta Florença

IPA.00008344
Portugal, Ilha da Madeira (Madeira), Funchal, Santo António
 
Quinta residencial revivalista, implantada em encosta, com parque arborizado, no meio do qual se ergue casa de dois pisos, com fachadas rematadas em beiral duplo, janelas de peitoril sobrepostas, molduradas a cantaria, com tapa-sóis, tendo no eixo central da fachada principal alguns elementos classicistas no portal, de arco abatido de moldura relevada encimado por friso e cornija, interligado à sacada da janela superior.
Número IPA Antigo: PT062203080106
 
Registo visualizado 33 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Residencial unifamiliar  Quinta    

Descrição

Quinta integrando a casa principal, dois pequenos edifícios e um parque arborizado com algumas árvores de bom porte, organizado em socalcos de muros parcialmente cobertos de hera e com acessos por degraus de cantaria, com caminhos empedrados e lajeados, possuindo espalhados uma peça de artilharia de ferro, esculturas de pedra e bronze e fragmentos arquitectónicos de várias proveniências, bancos de jardim pintados a verde escuro e ampla varanda sobre a rua, com balaustradas de cimento aparente. CASA de planta quadrada com corpo rectangular adossado a S.. Volumes articulados, com coberturas diferenciadas em telhados de quatro águas de telha de canudo, a que se sobrepõe corpo longitudinal correspondente a águas-furtadas, e de três águas no corpo S.. Fachadas rebocadas e pintadas de branco, com embasamento em cantaria aparente relevada e remate em beiral duplo de telha de canudo, com remates em espigões de telha alicatada. Fachada principal virada a E., de dois pisos, tendo no primeiro portal central de arco abatido com moldura em cantaria rematada por filete relevado encimado por friso e cornija, ladeado por duas janelas de peitoril, de moldura simples em cantaria, com tapa-sóis de madeira fasquiada pintados de verde escuro. O portal é enquadrado por duas lanternas em folha de Flandres pintados de verde escuro, e articula-se com a janela de sacada do segundo piso, de verga recta e com grade de ferro forjado e com barras de ferro laterais a suportarem alpendre de madeira pintado a verde escuro com lambrequim recortado pintado de branco; ladeia-a, duas janelas iguais às do primeiro piso. Água-furtada com janela idêntica, beiral duplo e remates alicatados sobre a fachada e paredes laterais revestidas a telha de canudo rematadas por beiral simples. Fachada N. de idêntico tratamento, rasgada por duas janelas no piso térreo, gradeadas, e três no piso superior, com tapa-sóis. Fachada O. de tratamento simplificado, rematada superiormente com a janela da água-furtada e a virada a S. com uma janela no piso térreo e dois no supeior, tendo corpo justaposto de um piso, com janela virada a S. e porta a O., e beiral duplo. INTERIOR com vestíbulo central e acesso a sala de estar com lareira a O., sala de jantar a E., acesso aos fundos e escada à direita, com balaustrada de madeira torneada, para o piso superior, onde se localizam os quartos. Corpo S. de acesso à zona das cozinhas e de serviços.

Acessos

Santo António, Rua Nova de São João, n.º 16

Protecção

Categoria: VL - Valor Local, Resolução do Presidente do Governo Regional n.º 93/99, JORAM, 1.ª série, n.º 13 de 02 fevereiro 1999

Enquadramento

Peri-urbano, em encosta, vedada por alto muro, rebocado e pintado de branco com embasamento e friso superior em rosa velho, encimado por balaustrada. Acesso a O. por largo portão de ferro forjado, apoiado em pilastras de cantaria aparente, ladeado interiormente, no lado esquerdo, por telheiro para garagem. Pavimentos em lajes de cantaria irregular junto à casa.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Residencial: quinta

Utilização Actual

Residencial: quinta

Propriedade

Privada: pessoa singular

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 19 / 20

Arquitecto / Construtor / Autor

Desconhecido.

Cronologia

Séc. 18 - referência ao conjunto ser propriedade da antiga família Salviati, de Florença, que passaram a adoptar o apelido Florença; séc. 19 / 20 - referência à propriedade pertencer aos morgados Sauvaire da Câmara; 1960 - aquisição e reconstrução da casa pelo actual proprietário, ampliando-a, criando o actual embasamento com as cantarias da zona de serviços e acrescentou-lhe a varanda de sacada alpendrada sobre a porta principal.

Dados Técnicos

Paredes autoportantes.

Materiais

Cantaria mole e rígida regional aparente, alvenaria de cantaria regional rebocada, madeira (carvalho, til e outras), pintura sobre tela, madeira e cobre, bronze, ferro, vidro e telha de meio canudo.

Bibliografia

Documentação Gráfica

DRAC

Documentação Fotográfica

DRAC

Documentação Administrativa

DRAC; RN, Funchal

Intervenção Realizada

Proprietário: 1960 - Obras de recuperação e restauro da casa.

Observações

Autor e Data

Rui Carita 2001

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login