Solar e Capela de Nossa Senhora da Conceição

IPA.00008079
Portugal, Ilha da Madeira (Madeira), Funchal, Funchal (Sé)
 
Palacete barroco, de planta quadrangular, de 2 pisos e 2 corpos justapostos, com entrada por portal de cantaria a articular-se com a varanda de sacada superior, separado por amplo espaço ajardinado da capela, de nave única, fachada em empena de lanços, portal de arco pleno encimado por cornija e interligado a janela de frontão contracurvado, possuindo no interior retábulo, coro-alto e tecto pintados, em estilo neoclássico.
Número IPA Antigo: PT062203100084
 
Registo visualizado 59 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Residencial unifamiliar  Casa  Palacete  

Descrição

Casa a E., de planta quadrangular irregular, composta de 2 corpos, com pátio intermédio empedrado a calhau rolado miúdo, capela de nave única a O. e anexo de garagem a S.. Massa complexa de volumes horizontais, coberta a telhados de 4, 3, 2 e uma águas com telha de canudo e "marselha". Fachada principal a N. com molduras de cantaria cinzenta e vermelha de Cabo Girão, embasamento pintado a vermelho escuro, panos de alvenaria da residência e capela a branco, e muro cego a envolver a propriedade a ocre amarelo claro. Casa de 2 pisos e cave, rematada por duplo beiral de telha de canudo com algeroz pintado a vermelho e tubos de descarga na cor da parede. No 1º piso rasgam-se, à esquerda e num nível inferior, janelão gradeado, sensivelmente a meio, porta de acesso às antigas lojas entre 2 janelas fechadas a persianas de ferro pintadas a verde escuro e, mais para O., porta principal de moldura simples e portadas de madeira com almofadas pintadas a verde escuro e batente de argola de ferro pintado a preto, ladeado por óculo oval gradeado. No 2º piso sucedem-se, à esquerda, 2 janelas sobrepostas, de molduras simples com tapa-sóis de madeira fasquiada pintados a verde escuro, janela do mesmo tipo no alinhamento da porta de serviço, e, para O., 2 janelas de sacada, uma delas interligada à porta principal, com grade simples, lintel com filete intermédio relevado e remate em cornija; possuem ainda persianas de madeira ripadas e lambrequins simples pintados a verde escuro. No interior, átrio empedrado e escada de acesso ao andar nobre com balaustrada de madeira. Pano de muro com largo portão de madeira acedendo ao pátio intermédio. Capela com fachada demarcada por pilastras nos cunhais com capitéis excepcionalmente relevados e terminada em empena de cantaria contracurvada. Portal muito elaborado, com arco de volta perfeita moldurado, lintel de filete intermédio relevado e cornija sobre falsas mísulas, encimado por urnas laterais embebidas e janelão de verga polilobada e rematado por frontão contracurvado. No interior, nave com coro-alto ondulado, assente nas paredes, com balaustrada de madeira, profusamente pintado com marmoreados e com brasão policromado sobre a entrada; paredes com porta de acesso ao pátio da casa, para O. e à sacristia, para E., com janelas protegidas por rótulas e com balaustrada, igualmente pintadas a marmoreados; pavimento em madeira e tecto de madeira em abóbada de meia cana, assente em cornija de madeira marmoreada, e com uma pintura em "trompe l'oeil" com motivos arquitectónicos e uma Nossa Senhora ao centro; sobre supedâneo de cantaria, retábulo de talha dourada, com 2 pares de colunas lisas suportando frontão de lanços e enquadrando tela figurando a Imaculada Conceição, que cobre o camarim, e, lateralmente entre as colunas, 6 pequenas telas sobrepostas e mais 2 na predela.

Acessos

Funchal (Sé), Rua da Carreira n.º 219 a 221; Rua Major Reis Gomes n.º 30

Protecção

Categoria: VL - Valor Local, Resolução do Presidente do Governo Regional n.º 455/2000, JORAM, 1.ª série, n.º 29 de 04 abril 2000

Enquadramento

Urbano, integrado num quarteirão, adaptado ao desnível do terrreno, com casa adossada a E., de acesso pela R. da Carreira, confrontando por muro cego com a R. da Alegria e, através de anexo com garagem, com a R. Major Reis Gomes; possui importante parque arborizado interior, patente do exterior através das magníficas corriolas que emolduram a capela.

Descrição Complementar

O conjunto de residência solarenga e capela apresenta pormenores de grande qualidade, como o conjunto da porta de acesso à residência, com as imposta a assentarem em degrau de cantaria, bases e impostas marcadas pela largura das cantarias, filete relevado a rematar o lintel e varanda de sacada a servir de cornija de balanço, em fina laje de cantaria cinzenta de muito boa execução. As janelas do andar nobre apresentam molduras de cantaria vermelha de Cabo Girão, com o lintel e a cornija de balanço dentro do mesmo esquema decorativo. As armas pintadas no tecto do sub-coro apresentam escudo rocaille esquartelado com as armas dos Freitas, de vermelho com cinco estrelas de seis raios de ouro; dos Bettencourt, de prata, com um leão de negro armado e lampassado de vermelho; dos Albuquerque, esquartelado, com o primeiro e quarto quartéis de Portugal e o segundo e o terceiro de vermelho, com cinco flores-de-lis; e Vasconcelos, de negro, com três faixas veiadas de prata e de vermelho. Elmo de prata, posto de perfil, com quatro grades visíveis, paquife curto e o timbre dos Freitas: dois braços de leão de ouro passados em aspa.

Utilização Inicial

Residencial: casa

Utilização Actual

Residencial: casa

Propriedade

Privada: pessoa singular

Afectação

Época Construção

Séc. 18 / 19 / 20

Arquitecto / Construtor / Autor

Mestre das obras reais Domingos Rodrigues Martins ( atr. ); oficina do mestre entalhador Estêvão Teixeira de Nóbrega; oficina do mestre pintor João Nicolau Ferreira.

Cronologia

1770, 7 Dez. - bênção da capela fundada pelo capitão Luís Bettencourt de Albuquerque e Freitas, descendente de Jacinto de Freitas da Silva e de Sebastiana de Albuquerque, tronco dos Albuquerque da Madeira, junto à sua residência; séc. 19, finais - residência no solar do comerciante de chapéus Pedro Celestino de Lacerda; 1915, 29 Mai. - aquisição da capela e casas anexas à família Ferraz Correia Lacerda Trindade por Filomena Bianchi Perestrello Vieira, viúva do conselheiro Dr. Manuel José Vieira para residência de sua filha Ema Luisa Perestrello Vieira, casada com o deputado major João Augusto Pereira; 1958, 28 Jan. - falecimento de Ema Luisa, passando a casa e capela para João Manuel Perestrello Vieira Pereira, casado com Maria Luciana de Carvalho da Cunha Paredes; 1983, 14 Fev. - falecimento de João Manuel, herdando a casa e capela seus filhos, Ana Maria, João António, Maria Margarida e Arq. Manuel José Paredes Vieira Pereira; 1984, 24 Nov. - residência da Dr.ª Ana Maria Paredes Vieira Pereira de Abreu Diniz, casada com o Dr. Martim Manuel de Abreu Diniz.

Dados Técnicos

Paredes autoportantes.

Materiais

Cantaria mole e rígida regional aparente, alvenaria de cantaria regional rebocada, madeira ( carvalho e outras ) pintada e à vista, talha dourada, pintura sobre tela, ferro, vidro e telha de meio canudo.

Bibliografia

NORONHA, Henrique Henriques de, Memórias Seculares e Eclesiásticas...1722, Funchal, 1997; SILVA, Padre Fernando Augusto da, Elucidário Madeirense, 3 vols., Funchal, 1945; SAINZ-TRUEVA, José Manuel, Tectos madeirenses armoriados. Achegas para um Brasonário Insular, Islenha, nº 1, Jul. - Dez. 1987, p. 116; CARITA, Rui, As capelas da freguesia de S. Pedro no séc. XVIII, in Diário de Notícias do Funchal, 5 Jan. 1992; CLODE, Luiz Peter, Registo Bio-Bibliográfico de Madeirenses, Sécs. XIX e XX, Funchal, s/data; CARITA, Rui, e SAINZ-TRUEVA, José Manuel, Funchal, itinerário Cultural, CMF, 1997; CARITA, Rui, História da Madeira, 6º e 7º vols., 1999.

Documentação Gráfica

Mapoteca do IGC ( planta do Funchal de Reinaldo Oudinot, 1804 ), Lisboa; DRAC, Funchal; e inúmeras aguarelas de Max Romer

Documentação Fotográfica

Museu Vicentes Photographos; antiga Junta Geral; DRAC, Funchal; IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

ARM; CMF; Juízo dos Resíduos e Capelas; Arquivo Eclesiástico do Paço Episcopal, Funchal

Intervenção Realizada

Observações

As casas estiveram, entretanto, alugadas ao Dr. Cunha Rosa e à família Teodósio, até 1950, do filho da proprietária, João Manuel Perestrello Vieira Pereira e sua família, até 1960, e Rogério Franco de Castro e sua mulher Fernanda Dória até 1980. Com a residência nas casas da actual proprietária, casada com o Dr. Martim Diniz, voltaram os descendentes de Luís Bettencourt de Albuquerque e Freitas à antiga residência e a utilizar a capela.

Autor e Data

Rui Carita 2000

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login