Casa da Silveira / Solar da Silveira

IPA.00008034
Portugal, Ilha da Madeira (Madeira), São Vicente, Boa Ventura
 
Casa unifamiliar setecentista, de planta composta em L, tipicamente madeirense, sobradada e telhada, com loja e lagar no andar térreo e residência no piso superior, adaptada ao desnínel do terreno.
Número IPA Antigo: PT062211010003
 
Registo visualizado 245 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Residencial unifamiliar  Casa    

Descrição

Planta em L, composta por corpo principal e uma dependência adossada a S, adaptando-se ao desnível do terreno. Volumes escalonados com coberturas diferenciadas em telhados a quatro águas no corpo principal, ( actualmente inexistente ) e três no anexo, sendo este de telha marselha, rematados por beiral triplo. Fachada principal, virada a N., que confina com a vereda, de dois pisos sobressaindo portal de cantaria cinzenta rija, em verga recta, com cornija e com a inscrição 1785, ladeada de duas janelas dispostas simetricamente, ao nível do primeiro piso, e três janelas no segundo, todas de moldura simples. Fachada E. com corpo principal, percorrido no primeiro piso por quatro portas de espessas molduras em cantaria vermelha dando acesso ao lagar e a outras dependências destinadas às alfaias agrícolas e o produto das colheitas; na parede são visíveis seis argolas que serviam outrora para amarrar os cavalos. No segundo piso, abrem-se seis janelas emolduradas em cantaria vermelha. Corpo adossado com porta no primeiro piso e janela no segundo. No INTERIOR, vestígios da calçada de calhau rolado no pátio e da escadaria em cantaria que dava acesso ao segundo piso.

Acessos

Sítio da Silveira

Protecção

Enquadramento

Rural, implantada num vale entre Ponta Delgada e o Arco de São Jorge, à saída do túnel que liga as freguesias de Boaventura e Arco de São Jorge; ergue-se a meia encosta, enquadrada numa paisagem agrícola, junto ao caminho municipal, destacando-se pela sua volumetria.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Residencial: casa

Utilização Actual

Devoluto

Propriedade

Pública: municipal

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 18 / 20

Arquitecto / Construtor / Autor

Desconhecido.

Cronologia

1783 - construção inicial pela família Lícios de Lagos; Séc. 19 - consta que aqui residiu temporariamente Antero de Quental, aquando da sua visita à sua tia D. Isabel de Quental, e aqui escreveu poemas lançados ao vento; Séc 20 - alterações.

Dados Técnicos

Paredes autoportantes em alvenaria rebocada e cantaria.

Materiais

Madeira, pedra da região, cobertura de telha na dependência adossada.

Bibliografia

A Recuperação do Solar da Silveira, Diário de Notícias do Funchal, 15 Fevereiro 1996; O Solar da Silveira, Diário de Notícias do Funchal, 26 Fevereiro 1995; SILVA, Fernando Augusto da, Boaventura (freguesia de ), in Elucidário Madeirense, vol. I, Funchal, 1978; LUISA, Maria, Os Solares da Madeira, Jornal da Madeira, Funchal, p. 16, 12 Março 1995.

Documentação Gráfica

DRAC

Documentação Fotográfica

DRAC

Documentação Administrativa

DRAC

Intervenção Realizada

Observações

A edificação deste imóvel é atribuída à família Lícios de Lagos, que possuía terras vinculadas na freguesia da Boaventura, não tendo sido, no entanto, habitação permanente da família.

Autor e Data

Dina Jardim e Eduarda Gomes 2000

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login