Igreja da Santa Casa da Misericórdia de Santa Comba Dão

IPA.00007240
Portugal, Viseu, Santa Comba Dão, União das freguesias de Santa Comba Dão e Couto do Mosteiro
 
Arquitectura religiosa, barroca. Igreja da Misericórdia de nave única, coro-alto, capela-mor mais baixa e estreita e sacristia adossada à capela-mor, decorada com frontões curvos, óculos e pináculos. Retábulos de talha policromada rococós, contendo imaginária de madeira. Sala das Sessões ou do Despacho rasgada para o interior do templo à semelhança da Igreja da Misericórdia de Tarouca (v. PT011820070016) ou de Vouzela (v. PT021824120016). Na sacristia, tecto pintado em trompe l'oeil.
Número IPA Antigo: PT021814040011
 
Registo visualizado 368 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Religioso  Templo  Igreja de Confraria / Irmandade  Misericórdia

Descrição

Planta longitudinal composta e irregular, com correspondência entre o exterior e o interior, de volumes articulados e disposição horizontalista das massas. Coberturas diferenciadas em telhados de 2 e 3 águas, assentes em cornija. Embasamentos marcados. Fachada principal com pórtico de arco rebaixado, emoldurado, e encimado por frontão curvo interrompido, com brasão heráldico e ladeado por pináculos que embebem no muro e sobrepujado por óculo ovalóide, ladeado por 2 pequenos óculos entaipados, unidos por friso horizontal que percorre toda a fachada. Como remate, frontão curvado e contacurvado, encimado por cruz assente em bola sobre pedestal e ladeado por pináculos no enfiamento dos cunhais. Alçado lateral esquerdo com corpo da sacristia e construções de diferenciadas volumetrias e fenestrações, adossados aleatoriamente em toda a extensão do alçado. Em plano superior, janelas, frestas e varandas de sacada. Alçado tardoz cego. Pilastras, pináculos e cruz no remate da empena. Em plano mais recuado, a sacristia com fenestrações diferenciadas. Alçado lateral direito com pequena fresta na nave e janelão na capela-mor. Em plano superior e no fim da nave, junto à capela-mor, torre sineira com 4 ventanas de arco a pleno centro. Gárgulas e, como remate, balaustrada decorada com pináculos de bola nos ângulos e cobertura em coruchéu, com pináculo no topo. INTERIOR de nave única, coro-alto, capela-mor e sacristia. Lado da entrada com porta rectangular formando guarda-vento e arco em asa de cesto portante do coro-alto com balaustrada de madeira. Este espaço é iluminado por óculo oval. Lado do Evangelho com capela dedicada a Stº. António, definida por arco em asa de cesto e porta. Entre ambas e, em plano superior, tribuna de duplo arco em asa de cesto apoiados em grosso pilar de secção rectangular. No lado da Epístola, porta de acesso ao púlpito. Em plano superior, 2 janelões de arco em asa de cesto e púlpito. Falsa abóbada de berço em madeira, apoiada em cornija. Um degrau dá acesso ao arco triunfal a pleno centro, ladeado por 2 altares policromados. Capela-mor tem, do lado do Evangelho, porta de acesso a átrio que conduz à sacristia e à Sala das Sessões, no piso superior. Janelão junto ao altar-mor. Lado da Epístola possui porta de acesso à torre e janelão fronteiro e igual ao anterior. Altar-mor de talha policromada. Abóbada de berço assente em cornija. Sacristia de planta sensivelmente quadrada, com 2 fenestrações rectangulares para o exterior e tecto de madeira pintada em trompe l'oeil. No lado esquerdo do adro, uma porta de arco rebaixado acede ao edífício denominado Sala das Sessões. Em plano superior, janela de sacada com varanda de ferro. Lateralmente e no enfiamento da via pública, o referido imóvel possui 2 pequenas frestas rectangulares no piso térreo e, no superior, 2 janelas semelhantes às da igreja; pilastras e cornijas. O edifício possui, interiormente, no r/c. instalações sanitárias e salas de arrumos, com escadaria para o piso superior; ao cimo, hall com 3 janelas de sacada e uma janela com conversadeira, dá acesso ao coro alto, à Sala das Sessões, que se desenvolve paralelamente à nave da Igreja, ao gabinete do Provedor e a salas de arrumos e arquivos.

Acessos

Rua Mouzinho de Albuquerque entre os n.º 26 e 28, em Santa Comba Dão

Protecção

Inexistente

Enquadramento

Urbano, em superfície plana, destacado, adossado lateralmente a construção. Escadaria granítica, em posição centralizada, dá acesso a pequeno adro gradeado, da largura do alçado principal.

Descrição Complementar

Quatro altares com estrutura e gramática decorativa tardo-barroca. Os altares laterais são constituídos por nicho, ladeado por colunas, com ático verticalizado, sobrepujado por frontão interrompido. O altar-mor dispõe-se em cunha, com tribuna central com trono, e remate composto por frontão contracurvado, onde despontam 2 anjos. Na sacristia, arcaz de 5 corpos; o tecto é composto por quadraturas, que rodeiam 1 representação de Nossa Senhora da Conceição.

Utilização Inicial

Religiosa: igreja de confraria / irmandade

Utilização Actual

Religiosa: igreja de confraria / irmandade

Propriedade

Privada: Misericórdia

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 18

Arquitecto / Construtor / Autor

ARQUITECTO: Gaspar Ferreira. ENTALHADOR: João da Fonseca. PEDREIRO: António Ribeiro Álvares. PINTOR: Arcângelo de Almeida.

Cronologia

1571 - instituição da Santa Casa da Misericórdia de Santa Comba Dão; 1737 - edificação da Igreja, conforme plantas e direcção de Gaspar Ferreira; 1740 - António Ribeiro Álvares era mestre de pedraria; 1755 - transferência da Misericórdia e celebração da 1ª missa *1; 1774, 27 Junho - contrato com o mestre entalhador João da fonseca para a execução do retábulo-mor por 190$000 réis, em madeira de castanho e cerne de carvalho, ficando o sacrário separado e o altar afastado da tribuna três palmos; a tribuna com trono e cobertura em falsa abóbada; 1782, Setembro - o pintor Arcângelo de Almeida dourou e pintou o retábulo-mor, por 29 moedas de ouro, cada uma a 4$200 réis.

Dados Técnicos

Paredes autoportantes ( nave, sacristia e sala do despacho ) / estrutura mista ( capela-mor ).

Materiais

Granito, rebocos e madeiras.

Bibliografia

Grande Enciclopédia Portuguesa e Brasileira, vol. 27, Lisboa - Rio de Janeiro, s.d.; ALVES, Alexandre, Artistas e Artífices nas Dioceses de Lamego e Viseu, vol. I, Viseu, 2001, pp. 40-43, 85, 336, 370-372.

Documentação Gráfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

SCM de Santa Comba Dão e Estado: anos 80 - restauro geral de todo o edifício.

Observações

*1 - lápide epigráfica no átrio para a sacrista que se transcreve: "A XXVIII de março de MDLXXI se disse a primeira missa na Igreja da Real Caza da Mizericordia velha, erecta por Alvaro Neves, aonde hoje existem as cazas da rezidencia da igreja desta villa e a II de julho de MDCCLV se tresladou para esta real caza, no mesmo dia se disse a primeira missa."

Autor e Data

João Carvalho 1999

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login