Igreja Paroquial de Vinhas / Igreja de São Vicente

IPA.00006575
Portugal, Bragança, Macedo de Cavaleiros, Vinhas
 
Arquitectura religiosa, barroca, rococó. Igreja paroquial com planta longitudinal de 1 nave e capela-mor octogonal, frontaria em frontão truncado por campanário de dupla ventana, com portal de verga recta encimado por frontão. No interior, retábulo das Almas em talha barroca de estilo nacional, retábulo do Sagrado Coração em estilo rococó, os outros altares colaterais são, muito provavelmente, novecentistas. O retábulo-mor é em estilo rococó apresentando alguns elementos neoclássicos. Igreja com interessante planimetria, de nave longitudinal e capela-mor centralizada, octonal, esta última interiormente ritmada por pilastras, com capelas de arco pleno, vãos ondulados, cornija metopada e cobertura em cúpula, ou seja, revelando maior riqueza construtiva e decorativa e dinamismo. A zona de ligação entre a nave e a capela-mor é invulgarmente profunda. A frontaria barroca, com frontão recortado e truncado por dupla sineira, segue o modelo de muitas outras igrejas do distrito suas contemporâneas; as cantarias possuem, no entanto, certo tratamento mais erudito, marcadas por almofadas e outra decoração. Retábulo-mor de grandes dimensões, em talha dourada e pintada de estilo rococó. O retábulo das Almas sofreu algumas remodelações no período joanino.
Número IPA Antigo: PT010405380026
 
Registo visualizado 67 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Religioso  Templo  Igreja paroquial  

Descrição

Planta longitudinal, composta por nave rectangular e capela-mor octogonal, tendo adossado a O. sacristia rectangular e baptistério quadrangular. Volumes escalonados com coberturas diferenciadas em telhados de 2 águas na nave e baptistério, 1 água na sacristia e em coruchéu na capela-mor. A frontaria, virada a S., revestida a azulejos brancos, com pilastras almofadadas nos cunhais encimadas por pináculos. Portal de verga recta, enquadrado por pilastras e entablamento, sobrepujado por frontão, formado por duas aletas que enquadram um nicho com a figura de São Vicente, ladeado por dois óculos. Remate em frontão recortado e truncado por campanário de cantaria, com 2 ventanas de arco pleno, encimado por ático rectangular, com óculo quadrilobado, sobrepujado por uma pequena cruz. Fachadas laterais rematadas em cornija, com portas e janelas rectangulares colocadas simetricamente. Capela-mor com cunhais apilastrados suportando entablamento e cornija, com pináculos sobre os ângulos; janelas polilobadas em 4 faces laterais. INTERIOR de uma só nave, com lambril de azulejo em tons de azul e branco, coro-alto em madeira, com acesso por escada de 1 lanço do lado da Epístola. No lado do Evangelho, vão de arco pleno de acesso ao baptistério, com porta de madeira. Colateralmente, dispõem-se frontalmente 4 confessionários embutidos forrados com talha dourada e policroma, no lado do Evangelho púlpito quadrado, assente sobre mísula, com balaustrada e escada em madeira, e, no topo da nave, 4 retábulos em talha dourada e pintada, colocados simetricamente. Tecto da nave em madeira pintada, com a imagem de São Vicente no centro, e pavimento em lajeado de granito. Entre a nave e a capela-mor existe um pequeno corredor, delimitado por 2 arcos de volta inteira assentes em pilastras toscanas, coberto em abóbada de berço e em cuja parede do Evangelho se abre a porta de acesso à sacristia. Capela-mor ritmada por pilastras nos ângulos suportando um entablamento metopado que a percorre superiormente, com vãos de arco pleno nas paredes faciais, formando pequenas capelas. Retábulo-mor, em talha dourada e pintada, formado por trono central, enquadrado por colunas coríntias que suportam frontão curvo recortado. Tecto em cúpula octogonal e pavimento em lajeado de granito. Sacristia com tecto em abóbada de berço.

Acessos

A partir da IP4, na saída de Sendas, pela EN 15-5, 16 Km até Vinhas

Protecção

Inexistente

Enquadramento

Rural, isolado. Situa-se próximo da saída da povoação em direcção a N., sobre uma plataforma artificial, definida pelos muros do adro, em local de pendente O. / E.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Religiosa: igreja paroquial

Utilização Actual

Religiosa: igreja paroquial

Propriedade

Privada: Igreja Católica (Diocese de Bragança - Miranda)

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 18 / 19

Arquitecto / Construtor / Autor

MESTRE: José Gonçalves (atr. MOURINHO, 1995: 660).

Cronologia

1733 - Altar das Alma do Purgatório mandado fazer pelo abade Roque Pimentel (MOURINHO, 1995: 659); 1760 / 1768 - construção da igreja actual por ordem do abade Figueirdo Sarmento (MOURINHO, 1995: 661); 1768 / 1769 - confessionários executados por Damião Rodrigues Bustamante por ordem do abade Figueiredo Sarmento (MOURINHO, 1995: 660); 1770 / 1780 - retábulo-mor mandado fazer pelo abade Figueiredo Sarmento (MOURINHO, 1995: 660); 2003, 15 maio - despacho de abertura do processo de classificação pelo Presidente do IPPAR; 2009, 23 outubro - caduca o processo de classificação conforme o Artigo n.º 78 do Decreto-Lei n.º 309/2009, DR, 1.ª série, n.º 206.

Dados Técnicos

Sistema estrutural de paredes portantes.

Materiais

Paredes em alvenaria rebocada; vãos, pavimentos, cornijas e cunhais em cantaria de granito; coberturas em telha, tecto da nave, coro-alto, púlpito, portas, retábulos em madeira, revestimento da frontaria e lambril da nave em azulejo.

Bibliografia

PIRES, Armando, Macedo de Cavaleiros, 1963; MOURINHO, António Rodrigues, Arquitectura religiosa da Diocese de Miranda do Douro - Bragança, Miranda do Douro, 1995.

Documentação Gráfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

Observações

Autor e Data

Alexandra Lima e Miguel Rodrigues 1999

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login