Igreja e Hospital da Santa Casa da Misericórdia de Galveias / Capela mortuária de Galveias

IPA.00006569
Portugal, Portalegre, Ponte de Sor, Galveias
 
Arquitectura religiosa, barroca e rococó. Capela da Misericórdia de planta rectangular composta por nave única e capela-mor mais baixa estreita, com coberturas internas em abóbadas de berço e com iluminação feita pela fachada principal e pela janela rasgada num dos lados da capela-mor. Adosaado, o corpo do consistório. Fachadas simples, a principal com os vãos rasgados em eixo, composto por porta de verga recta e moldura simples, ornada por pilastras e frontão interrompido, e por janelão em arco abatido. No lado esquerdo, porta de acesso ao edifício anexo e no direito, um campanário em arco de volta perfeita. INTERIOR com arco triunfal de volta perfeita assente em pilastras toscanas, que acede à capela-mor com retábulo rococó de planta convexa e um eixo. Capela de características muito simples, que recebeu, no final do séc. 18 e início do 19 algumas melhorias no que concerne ao decorativo, surgindo nova modinatura no portal axial e sendo rasgado o janelão que o encima, também ornado por trabalhos de massa. Nesta data, construiu-se a capela lateral, com a abóbada decorada por trabalhos em estuque, remetendo para a Ordem Terceira de São Francisco, sua proprietária, elemento que se repete na empena exterior da mesma. Possui as paredes laterais rasgadas por nichos com imaginária. O retábulo desta capela e o mor são semelhantes, de planta côncava, apesar de um deles ter três eixos, com os eixos definidos por colunas marmoreadas de fustes lisos e capitéis coríntios, com vasta decoração em estuque, rococó. Mantém três sepulturas junto ao arco triunfal e a teia da capela-mor.
Número IPA Antigo: PT041213010001
 
Registo visualizado 107 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Religioso  Edifício de Confraria / Irmandade  Edifício, igreja e hospital  Misericórdia

Descrição

Planta rectangular irregular composta por dois volumes articulados de disposição horizontal, formando a capela e antiga casa do despacho, com coberturas diferenciadas em telhados de duas e três águas. Fachadas rebocadas e pintadas de branco, com os cunhais, socos e remates pintados a amarelo. Fachada principal virada a O., em empena curva, com remate em cornija contracurva, com plinto no topo que sustenta cruz latina metálica, tendo, nos ângulos, pequenos apontamentos fitomórficos. É flanqueada por cunhais rematados por pináculos fusiformes, possuindo portal de verga recta e moldura simples em cantaria, ladeado por pilastras duplas, que sustentam entablamento e frontão angular interrompido. Sobre o portal, amplo janelão em arco abatido com moldura recortada e remate em cornija, sobre o qual surge o escudo das Misericórdias. No lado esquerdo, o corpo cego da capela anexa. Fachada lateral esquerda virada a N. composta por três corpos, o central de dois pisos, rasgado no inferior por porta de verga recta, ladeada por dois postigos rectilíneos, protegidos por grades, surgindo, no piso superior, três janelas de sacada, com guardas metálicas vazadas, para onde abrem portas janelas rectilíneas com molduras recortadas, rematadas por motivo fitomórfico em massa. No lado esquerdo, recuado, um corpo cego e, no lado direito, o corpo da capela anexa em empena cega, ostentando o emblema da fraternidade franciscana. Fachada lateral direita, virada a S., cega no corpo da nave e com janela em arco abatido, moldura recortada e remate em cornija, no corpo da capela-mor. Adossado a esta, um anexo onde surge o campanário em arco de volta perfeita, assente em impostas salientes e rematado em cornija contracurva. Fachada posterior em empena cega. INTERIOR rebocado e pintado de branco, percorrida por lambril pintado de preto, com coberturas em abóbadas de berço, assentes em friso e cornija, tendo pavimentos em tijoleira vermelha. O portal axial é protegido por guarda-vento de madeira em branco, rematando em pináculos e espaldar recortado, surgindo, no lado da Epístola, pia de água-benta em granito, com taça circular, assente em coluna com o mesmo perfil. No lado do Evangelho, capela lateral profunda, dedicada a Nossa Senhora da Conceição, com acesso por arco de volta perfeita, assente em pilastras toscanas com o fuste e arco em marmoreados fingidos a imitar mármore negro, sendo protegida por teia metálica vazada. Interior com paredes rebocadas e pintadas de branco, percorridas por lambril pintado de negro, com cobertura em falsa abóbada de berço, assente em frisos e cornijas, pintada de azul e possuindo painel recortado com o fundo pintado de branco e elementos decorativos em estuque branco, no medalhão central e nos lados, com elementos concheados. O medalhão, em forma de grinalda e com resplendor, encerra as armas da Ordem Terceira de São Francisco. As paredes encontram-se rasgadas por nichos em arco de volta perfeita, com moldura recortada e remate em cornija, onde surge imaginária. No topo, retábulo de alvenaria de tijolo e de pedra, parcialmente rebocado e pintado, de planta convexa e três eixos definidos por quatro colunas de fuste liso e capitéis coríntios, rematando em cornija. Ao centro, nicho em arco de volta perfeita, envolvido por trabalho de estuque, surgindo, nos eixos laterais, mísulas e painel reentrante em volta perfeita, que sublinha a imaginária. Altar em forma de urna, decorado com elementos de estuque, formando concheados e acantos. Arco triunfal de volta perfeita, assente em pilastras toscanas, protegido por teia de madeira e antecedido por três sepulturas. Capela-mor com as paredes e pavimento semelhantes ao da nave, com a cobertura ostentando as armas da Misericórdia. Retábulo-mor em alvenaria de tijolo e pedra, parcialmente policromo, de planta convexa e um eixo formado por quatro colunas de fustes lisos e capitéis coríntios e quatro pilastras, assentes em altos plintos paralelepipédicos, as exteriores encimadas por pináculos em balaústre e as interiores prolongando-se numa segunda ordem de pilastras, que flanqueiam um espaldar contracurvo, contendo elementos decorativos em estuque. Tribuna em arco de volta perfeita, contendo um trono expositivo. Altar em forma de urna, dividida em apainelados e com florão central. Sacristia com as paredes rebocadas e pintadas de branco, com cobertura em abóbada de aresta e pavimento em tijoleira.

Acessos

Largo Comendador José Godinho de Campos Marques; Rua Joaquim Barradas de Carvalho; Rua da Misericórdia. WGS84 (graus decimais) lat.: 39,158928; long.: -7,997531

Protecção

Categoria: IIP - Imóvel de Interesse Público, Decreto n.º 129/77, DR, 1.ª série, n.º 226 de 29 setembro 1977

Enquadramento

Urbano, isolado, dando a frontaria para a praça principal da vila, onde surge uma ligeira rotunda, confirmada por edifícios residenciais de um e dois pisos. Implantada em terreno com ligeiro declive, com a fachada principal virada para a zona mais elevada, ladeada por duas vias públicas, pavimentadas a cubos de granito. Fronteiro, um edifício oitocentista de três pisos (v. PT041213010027).

Descrição Complementar

Sobre o portal axial, a inscrição pintada de preto: "MISERICORDIA TUA MAGNA EST SUPER ME MDCCCIII". No interior, uma lápide de mármore preto com a inscrição: "MONUMENTO RECUPERADO PELA JUNTA DE FREGUESIA DE GALVEIAS 17 Setembro 2005". Numa das sepulturas, a inscrição "SEPULTURA DE IOSE GARCIA VAZ"; na central, a inscrição "SEPULTURA DE ANTONIO NAVALHA E DE SEUS ADMINISTRADORES".

Utilização Inicial

Religiosa: edifício de confraria / irmandade

Utilização Actual

Funerária: capela mortuária

Propriedade

Pública: municipal

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 18 / 19

Arquitecto / Construtor / Autor

Desconhecido.

Cronologia

Séc. 18 - provável construção da capela pela Santa Casa da Misericórdia das Galveias; final - feitura da estrutura retabular; 1803 - reconstrução do imóvel, sendo possível que date deste período a construção da capela lateral, da Irmandade da Ordem Terceira de São Francisco; data de inscrição sobre o portal axial; séc. 20, década de 70 - a capela esteve para ser demolida; 1976, desde - funciona no imóvel o Infantário D. Anita; 1999 - o retábulo lateral tem, nos nichos, maquinetas de madeira, muito deterioradas; no retábulo-mor, trono expositivo de três degraus, decorado por elementos vegetalistas; a guarda do imóvel pertence à Junta de Freguesia, desconhecendo-se qual o seu real proprietário; 2005 - restauro do imóvel pela Junta de Freguesia de Galveias; 07 Setembro - inauguração do imóvel, utilizado como capela funerária.

Dados Técnicos

Sistema estrutural de paredes portantes.

Materiais

Paredes e retábulos de alvenaria de pedra e tijolo com argamassa, rebocadas e pintadas; modinaturas e altares em cantaria de calcário; pia de água benta em cantaria de granito; guarda-vento de madeira; estuque decorativo; pavimento em tijoleira; lajes de betão; gradeamento em ferro forjado; cobertura em telha mourisca.

Bibliografia

KEIL, Luís, Inventário Artístico de Portugal - Distrito de Portalegre, Lisboa, 1943.

Documentação Gráfica

IHRU: DGEMN/DSID, DGEMN/DREMS

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID, DGEMN/DREMS, SIPA

Documentação Administrativa

IHRU: DGEMN/DSID, DGEMN/DSARH, DGEMN/DREMS; Junta de Freguesia de Galveias

Intervenção Realizada

DGEMN: 1976 - cintagem do edifício por meio de cintas de betão; 1979 - reconstrução de coberturas e refechamento de fendas; 1981 - refechamento de fendas, reconstrução de rebocos, reparação de altar, construção de portas exteriores e interiores, pinturas e colocação de rede metálica para protecção de vidros; JFGalveias: 2005 - restauro das coberturas, de rebocos e pinturas; arranjo dos pavimentos e dos retábulos; tratamento das teias e do guarda-vento; tratamento das coberturas.

Observações

Autor e Data

Domingos Bucho 1999 / Paula Figueiredo 2010

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login