Igreja Paroquial do Salvador / Igreja de São Salvador / Igreja de Nossa Senhora de Guadalupe

IPA.00006561
Portugal, Beja, Serpa, União das freguesias de Serpa (Salvador e Santa Maria)
 
Arquitectura religiosa, maneirista, barroca, rococó. Ampla igreja paroquial de tipologia e alçados maneiristas, caracteristicamente chã, enriquecida no período barroco com retábulos, pinturas sobre madeira e sobre tela, pinturas murais e painéis de azulejaria. Decoração do lavabo da sacristia com concheados, cartelas e volutas do período rococó. O edifício particulariza-se pela sua planimetria e composição dos alçados, exemplificando a interpretação sóbria da tradição maneirista de feição chã, ao gosto da arquitectura militar. São igualmente dignos de referência os retábulos, as pinturas murais, as pinturas sobre madeira e sobre tela e os azulejos.
Número IPA Antigo: PT040213040011
 
Registo visualizado 2357 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Religioso  Templo  Igreja paroquial  

Descrição

Planta longitudinal escalonada, composta por nave com coro-alto e capela-mor mais estreita, tendo adossada, do lado esquerdo, a sala das confrarias, do lado direito, a sacristia, e, ao longo do corpo da igreja, um corredor que conduz ao púlpito e à torre sineira, de planta quadrangular, que se adossa no ângulo SO.. Cobertura diferenciada em telhados de duas águas abaulados para a nave, a capela-mor, mais baixa, e o trono, ainda mais baixo, prolongando-se este de modo a cobrir a sacristia e a sala anexa. Fachada principal orientada a O., de um pano delimitado por pilastras e rematada por empena curva, coroada por cruz de ferro; embasamento, escadaria de cinco degraus semi-circulares concêntricos e portal de cantaria, de verga recta, sobrepujado por frontão semi-circular enquadrando a pedra de armas da Ordem da Santíssima Trindade e coroado por cruz em argamassa, sobrepujada por óculo e ladeada por duas janelas de sacada em arco de volta perfeita, com gradeamentos de ferro fundido. Torre sineira de um pano definido por pilastras coroadas por urnas de cerâmica; em cada alçado rasga-se um olhal em arco de volta perfeita com moldura de cantaria; cobertura em coruchéu oitavado revestido por azulejos de padrão azuis e amarelos e rematado por catavento; na base abre-se porta de acesso precedida por cinco degraus. Alçado N. de um pano definido por pilastras de cantaria e rematado por cornija e beirado; apresenta três arcos de volta perfeita, cegos, correspondentes às capelas laterais, e um portal em cantaria, de verga recta, a que se acede por cinco degraus. Alçado E. com a empena triangular da nave delimitada por pilastras, mostrando ao centro um vão cego; destaca-se o volume da empena triangular da capela-mor, seguida da empena do trono. Interior de uma nave com coro alto apoiado em três arcos de asa de cesto assentes em colunas toscanas e com gradeamento em ferro fundido; guarda-vento de madeira; cobertura em abóbada de berço, arrancando de cornija; sob o coro-alto, do lado do Evangelho, abre-se o baptistério; do lado da Epístola, rasga-se a porta de acesso ao coro e à torre. De cada uma das bandas da nave abrem-se três capelas laterais, faciais, inscritas em arcos de volta perfeita de cantaria assentes em pilastras, com retábulos de talha dourada e policromada. Do lado do Evangelho, entre a primeira e a segunda capela, rasga-se uma porta lateral; entre a segunda e a terceira capela situa-se o púlpito, com bacia de cantaria e caixa de madeira, coroado por sanefa; a seguir à terceira capela encontra-se um armário embutido. Do lado da Epístola, entre a primeira e a segunda capela, rasga-se um nicho envidraçado; entre a segunda e a terceira, o púlpito; a seguir à terceira capela abre-se a porta da sacristia. Arco triunfal de volta perfeita em cantaria, assente em pilastras e guarnecido de talha dourada, com tabela na chave; sobre ele composição mural em luneta; aos lados do arco triunfal duas portas com sanefas em talha dourada; quatro degraus dão acesso à capela-mor, coberta por abóbada de berço, revestida por pinturas murais, com altar e retábulo em talha dourada e policromada, com trono; prospectos laterais revestidos por painéis de azulejos figurativos monócromos de azul e branco e pinturas a óleo sobre tela em molduras de talha. Sacristia coberta por abóbada de lunetas cegas, com arcaz de talha e lavabo com ornamentação relevada em argamassa. Corredor lateral com mísulas de cantaria. Escada de acesso à torre com estelas medievais reaproveitadas como cobertores dos degraus.

Acessos

Largo do Salvador

Protecção

Incluído na Zona Especial de Protecção do Núcleo intramuros de Serpa (v. PT040213050023)

Enquadramento

Urbano, harmónico, adossado.

Descrição Complementar

Composição mural sobre o arco triunfal: disposta em 2 registos, figurando-se no inferior vasos de flores enquadrados por arcarias, tratadas perspecticamente, ornatos vegetalistas dispostos em cartelas; no registo superior figura-se em escorço um entablamento suportado por mísulas nas quais assentam figuras alegóricas em grisaille, ladeando ao centro o que parece a representação da "Última Ceia", enquadrada perspecticamente por entablamento curvo assente em colunas adossadas a pilastras.

Utilização Inicial

Religiosa: igreja paroquial

Utilização Actual

Religiosa: igreja paroquial

Propriedade

Privada: Igreja Católica (Diocese de Beja)

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 16 / 17 / 18 / 19

Arquitecto / Construtor / Autor

ARQUITECTO: Mateus do Couto

Cronologia

Séc. 16 - construção da primitiva igreja de que restam vestígios esparsos, nomeadamente mísulas; séc. 17, segunda metade - construção do edifício actual, reedificado sobre uma igreja quinhentista, retábulos; 1649 - 1651 - a obra é dirigida pelo Arquitecto Mateus do Couto; séc. 18 - retábulos, painéis de azulejos, pinturas sobre tela e pintura mural da nave; séc. 19 - obras de remodelação, janelas da fachada principal e coro alto; 1969, 2 de Fevereiro - danos causados pelo sismo.

Dados Técnicos

Estrutura mista

Materiais

Paredes de alvenaria de pedra e cal, rebocadas e caiadas, portal e elementos secundários de cantaria, telha lusa, pavimentos de mosaico, tijoleira e soalho, retábulos de talha dourada e policromada, pinturas murais, azulejos monócromos de azul e branco.

Bibliografia

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

IHRU: SIPA, DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

Paróquia: 1960, década de - trabalhos de conservação, incluindo a renovação do pavimento da nave; 1994 / 1995 - construção do novo altar-mor e arranjo do presbitério, com projecto do Arquitecto Jorge Moreira.

Observações

Autor e Data

José Falcão e Ricardo Pereira 1996

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login