Vila Berta

IPA.00005964
Portugal, Lisboa, Lisboa, São Vicente
 
Vila operária.
Número IPA Antigo: PT031106160198
 
Registo visualizado 2254 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Residencial multifamiliar  Edifício    

Descrição

Habitação operária desenvolvendo-se em 2 bandas, separadas por rua interior e com tipologias distintas: a) do lado E., edifícios de 2 pisos e cave (funcionando como habitação colectiva - 2 fogos por piso e escadas comuns; os telhados das várias unidades, a 2 águas, formam uma unidade longitudinal) ; b) do lado O., edifícios de 3 pisos, em que o 1º é afastado e separado em altura do plano da rua mediante terraço ajardinado (funcionando como habitação colectiva - 2 fogos por piso e escadas comuns; o 2º piso apresenta, sobre cada uma das zonas de acesso, plataformas de planta quadrada apoiadas em pilares de ferro fundido implantados à face da rua). O acesso principal ao interior do bairro processa-se por passagem que se abre, entre 2 portas vulgares, no piso térreo do prédio de rendimento nº 55 - 59 da Rua do Sol à Graça. O nome Villa Bertha é legível num registo de azulejos com decoração floral Arte Nova situado sobre esta passagem e enquadrado pelas mísulas de apoio à base da varanda do 1º piso. De cada um dos lados desta varanda, com guarda de ferro fundido e para a qual dão 2 portas geminadas, 2 janelas de peito, igualmente de verga recta; a composição repete-se no 2º piso, e o edifício termina-se por platibanda azulejada (de decoração idêntica ao painel referido), entre cornijas, rasgada ao centro por uma grade de sacada que equipa uma das 3 janelas de trapeira que se abrem nas 2 águas da cobertura.

Acessos

Rua do Sol à Graça, n.º 55 - 59, Beco do Forno do Sol, Travessa do Pereira. WGS84 (graus decimais) lat.: 38,718045, long.: -9,129033

Protecção

Categoria: IIP - Imóvel de Interesse Público, Decreto n.º 2/96, DR, 1.º série-B, n.º 56, de 6 março 1996

Enquadramento

Urbano, harmónico, flanqueado, na Rua da Vila Berta, à Graça, nº 3 a 13 e 2 a 16

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Residencial: vila operária

Utilização Actual

Residencial: edifício

Propriedade

Privada: pessoa singular

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 20

Arquitecto / Construtor / Autor

Cronologia

1887 - aquisição da Quinta do Fidalgo, na encosta da Graça, por Joaquim Francisco Tojal *1; 1902 - 1908 - construção do conjunto; 2006, 22 agosto - proposta da DRLisboa de definição de uma Zona Especial de Proteção Conjunta do Castelo de São Jorge e restos das cercas de Lisboa, Baixa Pombalina e imóveis classificados na sua área envolvente; 2011, 10 outubro - parecer do Conselho Nacional de Cultura a propor o arquivamento da proposta; 18 outubro - Despacho do diretor do IGESPAR a concordar com o parecer e a pedir a definição de Zonas Especiais de Proteção individuais.

Dados Técnicos

Estrutura mista

Materiais

Alvenaria mista e de tijolo, cantaria de calcário, reboco pintado, ferro forjado e fundido, madeira, azulejo

Bibliografia

RODRIGUES, Maria João Madeira, Tradição, Transformação e Mudança. Produção do Espaço Urbano na Lisboa Oitocentista, Lisboa, 1982; Vila Berta. Uma Vila Urbana da Graça, in Casa & Jardim, Maio 1987 ; AA VV, Guia Urbanístico e Arquitectónico de Lisboa, Lisboa, 1987; CALADO, Maria, FERREIRA, Vítor Matias, Lisboa. Freguesia da Graça, Lisboa, 1993; http://www.patrimoniocultural.pt/pt/patrimonio/patrimonio-imovel/pesquisa-do-patrimonio/classificado-ou-em-vias-de-classificacao/geral/view/72359 [consultado em 11 janeiro 2017].

Documentação Gráfica

Vila Berta. Uma Vila Urbana da Graça, in Casa & Jardim, Maio 1987

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

CML: Arquivo de Obras, pº nº 22.357; IPPAR: pº nº 83/3 (68)

Intervenção Realizada

Observações

*1 - a designação da Vila provém do nome da filha deste industrial.

Autor e Data

Teresa Vale e Carlos Gomes 1994

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login