Ponte de Alvarenga

IPA.00004896
Portugal, Aveiro, Arouca, Alvarenga
 
Ponte de tabuleiro horizontal sobre dois arcos desiguais de volta redonda, sendo o central largo e alto, e o outro, lateral, sobre a margem direita, estreito e baixo, de silharia de granito. Inflexão do tabuleiro a 2 terços do comprimento. Intradorso marcado com seis séries de cavidades para apoio dos cimbres da construção.
Número IPA Antigo: PT010104020027
 
Registo visualizado 372 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Estrutura  Transportes  Ponte / Viaduto  Ponte rodoviária  Tipo arco

Descrição

Ponte de tabuleiro horizontal inflectindo a 2 terços do comprimento; o 1º troço assenta sobre um arco central de volta redonda, largo e alto, e o 2º troço sobre um arco lateral, também de volta redonda, mas estreito e baixo. Aparelho isódomo de silhares de granito. As aduelas são estreitas e longas com extradorso regular. O encontro na margem esquerda assenta sobre plataforma rochosa elevada, enquanto o da direita desce até aos bancos rochosos à cota do nível da água do rio, tendo sido reforçado a montante e a jusante; este encontro mostra seis séries de cavidades para apoio dos cimbres da construção. As guardas são em silharia de granito e o pavimento de asfalto.

Acessos

Alvarenga, EN 326-1 (Arouca - Castro Daire), ao Km 14

Protecção

Inexistente

Enquadramento

Rural, isolado. Sobre o rio Paiva, na zona onde este apresenta garganta apertada entre encostas escarpadas com blocos graníticos e vegetação frondosa.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Transportes: ponte

Utilização Actual

Transportes: ponte

Propriedade

Pública: estatal

Afectação

Sem afetação

Época Construção

Séc. 18

Arquitecto / Construtor / Autor

PEDREIRO: Francisco Gonçalves (1791).

Cronologia

1758 - nas Memórias Paroquiais, é referida a existência de uma ponte no rio Paiva, que não surge localizada no referido texto, mas sobre a qual se afirma que o rio a havia destruido em época não muito recuada à data da assinatura da Memória; 1770, cerca - o bispo de Lamego, D. Manuel de Vasconcelos Pereira, promove a construção da ponte *1; 1786, 29 janeiro - morte do bispo antes da conclusão das obras, estando feitos os fundamentos e o arco principal prestes a fechar-se; 1791, 15 fevereiro - em resposta ao requerimento dos concelhos limítrofes, a rainha D. Maria I ordena a conclusão da obra; 15 outubro - foi arrematada a obra pelo mestre pedreiro Francisco Gonçalves, natural do lugar de Chieira (Alvarenga), pela quantia de 3.300$00, tendo contribuído para a conclusão da ponte as comarcas da Feira, de Lamego e de Vila Real, além de concelhos mais distantes como Mesão Frio, Barqueiros, Teixeira, Penaguião, Moura Morta, Godim, Fontes, Peso da Régua, Canelas, Lordelo, Parada de Pinhão, Galegos, Alijó, Favaios, Vila Real, Ranhados e Almeida *1.

Dados Técnicos

Estrutura mista com silharia em aparelho isódomo.

Materiais

Estrutura em silhares de granito.

Bibliografia

COSTA, Manuel Gonçalves da - História do Bispado e Cidade de Lamego. Lamego: Edição do Autor, 1982, pp. 649 - 650; GONÇALVES, António Nogueira - Inventário Artístico de Portugal - XI, Distrito de Aveiro, Zona de Nordeste. Lisboa: Academia Nacional de Belas-Artes, 1991, p. 76; LEAL, Augusto Soares de Azevedo Barbosa de Pinho - Portugal Antigo e Moderno. Lisboa: Livraria Editora de Mattos Moreira & Companhia, 1875, vol. VI, p. 419 e 1886, vol. XI; MADUREIRA, M. P. de P. - «Alvarenga, Monografia d' esta paróquia» in Gazeta de Arouca. Arouca: 13 de Dezembro 1906 e ss.; MENDES, A., Alvarenga - Esboço de uma monografia (Vol. I), Alvarenga, 1995, p. 109 - 118.

Documentação Gráfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

Observações

*1 - segundo COSTA, 1992, p. 650, os Autos de Arrematação da obra da ponte, com uma planta da mesma, encontram-se na secção de Reservados da Biblioteca Nacional.

Autor e Data

Paulo Dordio 1999

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login