Igreja Paroquial de São Mateus

IPA.00004598
Portugal, Santarém, Santarém, União de Freguesias da cidade de Santarém
 
Arquitectura religiosa, maneirista, barroca. Capela paroquial de nave única e capela-mor abobadada; a estrutura singela da construção mostra como única decoração, a nível do portal principal e porta travessa, ornatos de carácter barroco envolvendo a cartela com inscrição alusiva à invocação da capela.
Número IPA Antigo: PT031416120075
 
Registo visualizado 122 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Religioso  Templo  Igreja paroquial  

Descrição

Planta longitudinal, composta por nave rectangular e capela-mor quadrada com sacristia adossada. Massas articuladas com coberturas diferenciadas em telhado de 1 água na sacristia, de 2 águas na nave e capela-mor. Fachada principal virada a O., com remate em empena mais elevado, rasgada por portal de vão rectangular com lintel arquitravado sobrepujado por volutas e óculo abaixo da empena; na fachada lateral N. portal idêntico e 2 frestas rasgadas abaixo da cimalha. Nos portais lê-se a inscrição em latim "MATHAEUM NOMINE", dentro de cartela barroca. Interior: a nave abre para a capela-mor por arco triunfal em cantaria; capela-mor coberta por cúpula.

Acessos

EN 114, ao cruzamento da calçada de Atamarma

Protecção

Inexistente

Enquadramento

Periurbano, meia encosta, isolado. O edifício, está situado na encosta E. do morro onde está implantada a cidade de Santarém, junto a uma via de circulação intensa, que faz a ligação à Ribeira, dela separado por um muro alto.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Religiosa: igreja paroquial

Utilização Actual

Armazenamento e logística: armazém

Propriedade

Privada: pessoa singular

Afectação

Época Construção

Séc. 16 / 17

Arquitecto / Construtor / Autor

Cronologia

1261 - primeira referência documental à capela, sede da paróquia de São Mateus, que nesta data começa a ser visitada regularmente pelos padres pregadores e menores de Santarém; séc. 16 - construção da actual capela-mor; séc. 17, finais - construção da nave, com os seus 2 portais; nesta altura e durante todo o séc. 18, a igreja era da apresentação do Duque de Cadaval; tinha, além da capela-mor, 2 capelas laterais, da invocação do Espírito Santo e de Nossa Senhora da Conceição; a capela era sede de colegiada, tendo por isso um prior; séc. 19, meados - a paróquia é extinta; 1910 - compra por um particular; 1988 - passa a funcionar como armazém de papel e ferro-velho.

Dados Técnicos

Paredes autoportantes

Materiais

Estrutura em alvenaria de pedra e tijolo rebocada e caiada; abóbada em tijolo, cantaria nos cunhais e molduras e ornatos dos portais; cobertura em telha cerâmica.

Bibliografia

MATOSO, Padre Montez, Santarém Ilustrada, Biblioteca de Évora (cópia manuscrita na Biblioteca Municipal de Santarém), 1738; VASCONCELOS, Padre Inácio da Piedade e, História de Santarém Edificada, Lisboa, 1740; MENDES, Octávio da Silva Paes, Santarém Monumental. Roteiro, Santarém, 1988; CUSTÓDIO, Jorge, Capela de São Mateus, Património Monumental de Santarém, Santarém, 1997.

Documentação Gráfica

DGEMN: DSID

Documentação Fotográfica

DGEMN: DSID

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

Observações

A capela era sede de uma das 3 paróquias da Ribeira; a ela estava anexa a igreja de Santa Marta de Alcanhões.

Autor e Data

Filomena Bandeira / Isabel Mendonça 1997

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login