Quinta da Torre das Donas / Portal Proveniente do Palácio do Freixo

IPA.00004124
Portugal, Viana do Castelo, Ponte de Lima, Vitorino das Donas
 
Portal construído em meados do séc. 18, em estilo barroco e plasticamente indissociável do Palácio do Freixo, do Porto, a que pertencia, possuindo os mesmos elementos decorativos, o mesmo elemento fantástico e a mesma opulência plástica. Era por este portão que começava o percurso cenograficamente conseguido e que obrigava o visitante a passar por toda a zona principal da propriedade do Freixo, no meio dos jardins, terraços, terreiros e, finalmente a própria casa, ou seja, por um verdadeiro "tour-de-force". Foi no Palácio do Freixo, que melhor se revela a capacidade de Nasoni tirar partido da riqueza escultórica, constituindo a sua obra prima.
Número IPA Antigo: PT011607500022
 
Registo visualizado 334 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Residencial unifamiliar  Quinta    

Descrição

O portal proveniente do Palácio do Freixo apresenta arco conopial sobre dois níveis de impostas volutadas, assentes em frisos verticais com decoração relevada. O exterior, assente sobre almofadas quadrangulares côncovas, é formado por folhas, frutos e volutas; o interior, assente sobre pilastra, é formado por frutos, folhas, duas caras (de um lado feminino e do outro masculino) e vaso com frutos. O arco tem verticalmente sobre o vértice golfinho com dois festões e é encimado por frontão curvo sobrepujado por concha; lateralmente, no alinhamento do friso interior do pé-direito, cornucópia com folhagem e, no alinhamento do friso exterior, ornato em asa. Portão de madeira verde com frisos pintados de branco e sobreporta de ripas formando losangos.

Acessos

Vitorino das Donas, EN. 203. WGS84 (graus decimais) lat.: 41,724409; long.: -8,662790

Protecção

Categoria: IIP - Imóvel de Interesse Público, Decreto nº 129/77, DR, 1.ª série, n.º 226 de 29 setembro 1977

Enquadramento

Rural, flanqueado, implantação harmónica. O portal proveniente do Palácio do Freixo integra-se no muro da Quinta da Torre das Donas, junto à estrada nacional, e um pouco a sul da casa, de planta em L, com torre, e capela separada.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Residencial: quinta

Utilização Actual

Cultural e recreativa: marco histórico-cultural

Propriedade

Privada: pessoa singular

Afectação

Época Construção

Séc. 18

Arquitecto / Construtor / Autor

ARQUITETO: Nicolau Nasoni (1750).

Cronologia

1750 - Deão Jerónimo de Távora e Noronha encomenda a Nicolau Nasoni Casa de Campo, conhecida como Quinta do Freixo; 08 junho - contrato lavrado entre o Deão e o mestre carpinteiro José de Sousa Barros para o acabamento do bloco sudoeste da casa, cuja pedraria estava já concluída; as obras prolongaram-se quase até à morte do arquiteto, em 1754; Jerónimo de Távora deixa a casa a seu irmão mais novo, Vicente de Távora, que casou com D. Ana, filha de outro irmão, Francisco; passa depois para uma das três filhas deste casamento, a D. Ana Rosa de Noronha, esposa do desembargador João António Salter de Mendonça, 1º Visconde de Azurara e, em 1807, Secretário do Estado do Reino e Fazenda; 1825 - deixa a quinta a um filho seu legitimado; 1850 - devido à delapidação da fortuna de família, a quinta é vendida ao 1º Barão do Freixo, negociante portuense enriquecido no Brasil; 1870, cerca - grandes obras no interior e exterior, aplicando nas fachadas placas de lousa em escamas; posteriormente abre-se a estrada marginal, que corta a quinta e passa rente à fachada norte da casa; 1924, antes - Francisco Russel de Sousa compra a portada da Quinta do Freixo e transfere-a para a Quinta da Torre das Donas, em Ponte de Lima, que há pouco havia comprado; foi 1º senhor desta, Gaspar de Araújo de Azevedo, a quem D. João IV concedeu, em 1647, o foro de fidalgo por serviços prestados no Brasil; esta quinta teve esteve à venda durante muitos anos, contribuindo para o seu abandono e ruína.

Dados Técnicos

Materiais

Portal com estrutura de granito e portão de madeira pintada.

Bibliografia

TÁVORA, D. Luís de Noronha e, Um Antigo Portão da Quinta do Palácio do Freixo ? in O Tripeiro, 5ª série, Ano IX, nº 2, Porto, Jun. 1953, p. 62; SMITH, Robert C., Nicolau Nasoni Arquitecto do Porto, Lisboa, 1966; AZEVEDO, Carlos de, Solares Portugueses, Lisboa, 1969; SORDO, Albano, Uma Obra de Nasoni a dois passos de Viana in Cadernos Vianenses, vol. 2, Viana do Castelo, 1979, p. 117 - 122; LOUREIRO, José Carlos, Palácio do Freixo mais uma pedra da cultura e o Património Portuenses ? in O Tripeiro, série nova, Ano I, nº 0, Porto, 1981, p. 16 - 19; BORGES, Nelson Correia, O Barroco Joanino in História da Arte em Portugal, vol. 9, Lisboa, 1986, p. 7 - 39.

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

DGPC: DGEMN:DSID

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

Observações

Segundo o Engº Appel, (Albano Sordo: 1979), a portada foi retirada antes da construção da Estrada Marginal, embora se dê esta como verdadeiro motivo. Mas, conforme fotografia antiga, é possível que, antes de definitivamente transferido para Vitorino das Donas, tenha sido aplicada noutro local na mesma propriedade. O golfinho invertido, sobre o arco é unaninamente considerado pelos autores como uma continuação subtil do emprego de elementos heráldicos, visto aquele surgir, quer no campo, quer no timbre, do escudo dos Távoras. Apesar disso, não podemos ignorar a sua presença noutras obras de Nasoni, como por exemplo no chafariz do Cágado.

Autor e Data

Paula Noé 1992

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login