Moinhos de Castro Laboreiro

IPA.00000412
Portugal, Viana do Castelo, Melgaço, União das freguesias de Castro Laboreiro e Lamas de Mouro
 
Moinhos de água, de rodízio de planta rectangular organizados nas escarpas rochosas. Possuem excelente enquadramento paisagístico e bom estado de conservação uma vez que deixaram de labutar recentemente.
Número IPA Antigo: PT011603020029
 
Registo visualizado 718 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Conjunto arquitetónico  Edifício  Extração, produção e transformação  Moagem    

Descrição

Conjunto de moinhos que se implantam aproveitando o acentuado declive do terreno aos quais se acedia pela antiga ponte de um só arco hoje substituída por um pontão. Quatro moinhos, na margem esquerda, têm acesso directo por aquela ponte. Pequenos degraus rasgados na rocha facilitavam o acesso. Mais para jusante, mas muito próximos, ergueram-se mais 3 engenhos cujo acesso é actualmente feito por caminho alternativo de pé posto que não serve os primeiros moinhos. Um destes situa-se na margem direita tendo para o efeito sido lançado um rústico pontão. São construções em alvenaria de granito, de planta rectangular, com cobertura de duas águas. Apenas um utiliza o colmo, os restantes são cobertos a telha. Moinhos simples de rodízio, servidos por levada de dimensão variável, com dois pisos correspondendo um ao nível de entrada e outro ao nível de saída da água. Possuem uma porta rasgada na fachada que assenta no solo de cota mais elevada e nalguns casos pequenas frestas. A porta dá habitualmente acesso a um compartimento único, com pavimento de madeira, sendo neste piso que se encontra a moega e as mós. Alguns destes moinhos possuem ainda intacta toda a utensilagem em madeira, seja a moega, a quelha, o chamadouro, etc.

Acessos

Castro Laboreiro, EN 202 (Melgaço - Lamas de Mouro); EN 203-3 para Castro Laboreiro, da igreja paroquial para S. tomando depois direcção E.

Protecção

Incluído no Parque Nacional da Peneda do Gerês

Enquadramento

Rural, na margem granítica e declivosa do rio Laboreiro. Isolados e próximos da antiga ponte que aqui atravessa o rio a E. do centro da Vila de Castro Laboreiro.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Extração, produção e transformação: moagem

Utilização Actual

Devoluto

Propriedade

Privada: pessoa singular

Afectação

Época Construção

Época moderna

Arquitecto / Construtor / Autor

Cronologia

Época moderna - época provável de estruturação do conjunto; séc. 20, segunda metade - alterações na cobertura e perda de função.

Dados Técnicos

Paredes autoportantes.

Materiais

Granito, madeira, telha, colmo.

Bibliografia

LIMA, Alexandra C. P., Castro Laboreiro. Povoamento e organização de um território serrano, Cadernos Juríz - Xurés, PNPG, 1996, p. 36.

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

DGPC: DGEMN:DSID

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

Observações

Dado o difícil acesso aos moinhos, o transporte de grão e farinha efectuava-se a dorso ou com recurso a gado asinino. Documentação medieval refere a existência de moinhos que parecem situar-se mais próximos da igreja paroquial.

Autor e Data

Paulo Dordio 1996

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login