Capela de São Bernardino

IPA.00000383
Portugal, Bragança, Alfândega da Fé, União das freguesias de Gebelim e Soeima
 
Arquitectura religiosa, barroca. Capela de planta longitudinal, composta por nave, capela-mor com sacristia adossada à fachada lateral esquerda e alpendre à direita. Fachada principal em empena truncada por sineira, rasgada por portal de verga recta ladeado por janelas. Fachadas circunscritas por cunhais apilastrados, remates em friso e cornija e janela na lateral direita, no corpo da capela-mor. Interior com coberturas de madeira, em falsa abóbada de berço abatido na nave e em ceixotões na capela-mor. Púlpito no lado do Evangelho e retábulo-mor de talha dourada e policromada rococó.
Número IPA Antigo: PT010401060002
 
Registo visualizado 89 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Religioso  Templo  Capela / Ermida  

Descrição

Planta longitudinal composta por nave rectangular e capela-mor, tendo a N. a sacristia, também de planta quadragular e, a S., um alpendre rectangular. Os volumes são articulados e possuem uma disposição horizontalista. Coberturas diferenciadas em telhado de duas águas, que se prolonga a uma no corpo da sacristia, e a três águas sobre o alpendre, com telha de aba e canudo. Fachadas rebocadas e pintadas de branco, percorridas por embasamento, excepto na sacristia, circunscritas por pilastras toscanas e remates em friso e cornija. A fachada principal voltada a O., é dominada por ampla porta de verga recta, enquadrada por pilastras estriadas com capitéis lisos que animam os seus pés-direitos e têm, de cada lado, uma fresta rectangular horizontal gradeada, no interior; porta de madeira apainelada. O conjunto é sobrepujado por em entablamento de arquitrave lisa e cornija saliente que sustenta um frontão sensivelmente triangular, interrompido nos vértices por volutas, o superior com medalhão florido, ladeado por pirâmides boleadas dispostas no eixo das pilastras. O frontão ostenta, no seu interior, um nicho em semicúpula em forma de vieira, actualmente vazio. A truncar a empena, uma sineira de volta perfeita com cornija e cruz latina no topo. Os cunhais da fachada são de cantaria com pináculos piramidais. Na fachada N. destaca-se o anexo referente à sacristia, corpo que possui um único vão, constituído por janela gradeada, com lintel de perfil abatido, que irrompe pelo friso do remate. Na fachada S., a cabeceira possui uma janela rectangular, também gradeada no seu interior, e, ao corpo da nave, adossa-se um alpendre suportado por quatro pilares com as arestas chanfradas, assentes em muros baixos interrompidos diante da porta, tendo interiormente bailéus. A porta, de verga recta, possui insculpida uma data no lintel e tem, à sua direita, uma lápide de mármore com inscrição. Fachada posterior é cega, com remate em empena, com pináculos piramidais sobre os cunhais e outro no vértice embebido no muro. INTERIOR rebocado e pintado de branco, com lambril pintado de cinzento, com cobertura em falsa abóbada de berço abatido de madeira com tirantes de metal, na nave e em caixotões na capela-mor. No lado do Evangelho, púlpito quadrangular com guarda de madeira torneada. Arco triunfal de volta perfeita acede à capela-mor com retábulo de talha dourada e policromada, de um eixo, com a zona central côncava, inscrevendo tribuna aberta com trono e imagem do orago, surgindo no intradorso da tribuna dua smísulas com imaginária. Lateralmente, duas colunas e pilastras, as primeiras com o terço inferior marcado por festões. Remate constituído pela cobertura da tribuna, em apainelados.

Acessos

EN 216, no sentido Sambade a Chacim, tomando EM para Gebelim, até que se vira à direita num cruzamento, com direcção ao cimo da montanha, a 1 Km. da povoação

Protecção

Categoria: IIP - Imóvel de Interesse Público, Decreto n.º 8/83, DR, 1.ª série, n.º 19 de 24 janeiro 1983

Enquadramento

Rural, situado a 1 Km. para NE., do centro da povoação, a 813 m. de altitude. Encontra-se isolado, na vertente nascente da Serra de Bornes, no meio de um amplo terreiro que, em frente da capela, na direcção da sua porta principal, tem uma longa escadaria em lajes de pedra. Envolta por pinhal.

Descrição Complementar

Capela barroca, de provável construção anterior, com datas que documentam a sua construção e restauro. O campanário é desproporcionado em relação ao resto do imóvel, truncando a empena, cuja cornija se interrompe nos ângulos em volutas. Portal principal intensamente decorado, com pilastras almofadadas, frontão triangular interrompido contendo nicho. Sacristia situa-se no lado esquerdo da nave, sendo mais comum que se adosse ao corpo da capela-mor e alpendre aparece no lado direito. Pináculo da fachada posterior aembebido no muro, revelando possível alteamento da empena. Possui no interior uma representação, rara, de São Bernardino em tábua pintada. No lintel da porta lateral a data "1741"; a lápide no lado direito da porta lateral possui a seguinte inscrição "1991 / RESTAURADA PELO POVO / DE GEBELIM. AMIGOS DO / BRAZIL E OUTROS. APOS 250 / ANOS DA SUA CONSTRUÇÃO".

Utilização Inicial

Religiosa: capela

Utilização Actual

Religiosa: capela

Propriedade

Privada: Igreja Católica (Diocese de Bragança - Miranda)

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 18

Arquitecto / Construtor / Autor

Desconhecido.

Cronologia

1741 - data de construção da capela, em virtude da informação no lintel da porta lateral; 1981, Junho - determinação da classificação da capela como IIP, altura em que a população local e a Câmara Municipal de Alfândega da Fé solicitaram a sua recuperação urgente, abrangendo retoques e consolidação dos caixotões, desmontagem e remontagem da cornija, renovação do telhado e substituição da porta; 1990, Março - notícia sobre o estado de conservação do imóvel, acusando a necessidade de renovar a totalidade do revestimento das coberturas e a instalação eléctrica, bem como rebocar exteriores e interiores, recuperar o pavimento, limpar e reparar o tecto, colocar novo tecto na sacristia, novas portas exteriores e novos caixilhos; 1990, Maio - a Comissão Fabriqueira solicita autorização e apoio à DGEMN para dar início aos trabalhos de beneficiação; 1991 - restauro do imóvel por iniciativa da população de Gebelim.

Dados Técnicos

Sistema estrutural de paredes portantes.

Materiais

Granito, xisto argamassado com barro, madeira, ferro, vidro, telha, mármore.

Bibliografia

VILARES, João Baptista, Monografia do Concelho de Alfândega da Fé, Porto, 1926; LOPES, Flávio ( coord. ), Património Arquitectónico e Arqueológico Classificado. Distrito de Bragança, Lisboa, 1993; http://www.patrimoniocultural.pt/pt/patrimonio/patrimonio-imovel/pesquisa-do-patrimonio/classificado-ou-em-vias-de-classificacao/geral/view/73632 [consultado em 8 agosto 2016].

Documentação Gráfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

IHRU: DGEMN/DSID

Intervenção Realizada

Comissão Fabriqueira da Paróquia de Gebelim: 1981, antes de - arranjo do pavimento exterior, nomeadamente de acesso à porta principal; 1990, antes - substituição da porta principal; 1990 - início de trabalhos de beneficiação, com reboco das paredes exteriores e coberturas.

Observações

Autor e Data

Ernesto Jana 1993 / Marisa Costa 2001

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login