Pelourinho de São Nicolau de Canaveses / Pelourinho de Marco de Canaveses

IPA.00003812
Portugal, Porto, Marco de Canaveses, Marco
 
Arquitectura jurisdicional, quinhentista. Pelourinho de tabuleiro, com soco quadrangular de três degraus, base paralelepipédica e fuste cilíndrico, encimado por plataforma, de onde evoluem cinco pináculos piramidais. Pelourinho muito simples, surgindo sobre alta plataforma de alvenaria.
Número IPA Antigo: PT011307210007
 
Registo visualizado 233 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Estrutura  Judicial  Pelourinho  Jurisdição autónoma  Tipo tabuleiro

Descrição

Estrutura em cantaria de granito, composta por um embasamento e soco quadrangular de três degraus, sobre o qual assenta uma base monolítica quadranguar de aresta superior chanfrada, possuindo orifício central para encaixe da coluna. Fuste cilíndrico, monolítico, com colarinho. Tabuleiro quadrado, de aresta inferior com chanfro, encimado nos quatro cantos por colunelos de secção quadrada e remate tronco-piramidal, e um colunelo central, maior, do mesmo tipo. A face inferior do tabuleiro apresenta uma moldura central em forma de anel saliente que se ajusta ao diâmetro do colarinho do fuste. Conservam-se vestígios de dois ferros cravados num dos lados do fuste.

Acessos

São Nicolau, Lugar do Pelourinho; Estrada 585 entre Marco de Canaveses e a ponte de Canaveses sobre o Tâmega

Protecção

Categoria: MN - Monumento Nacional, Decreto de 16-06-1910, DG n.º 136 de 23 junho 1910 *1

Enquadramento

Urbano, isolado. Ocupa uma plataforma de pavimento térreo, delimitada por um muro de suporte em granito, ao lado da via que conduzia à antiga ponte de Canaveses - rua de Canaveses.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Judicial: pelourinho

Utilização Actual

Cultural e recreativa: marco histórico-cultural

Propriedade

Pública: estatal

Afectação

Autarquia local, Art. 3º, Dec. 23 122, 11 Outubro 1933

Época Construção

Séc. 16 (conjectural)

Arquitecto / Construtor / Autor

Desconhecido.

Cronologia

Época medieval - Canavezes era uma das 10 beetrias do reino; 1498, 09 Janeiro - concessão de foral; 1967 - Na fotografia apresentada por Pedro Alvellos o colunelo central era encimado por uma cruz metálica com cata-vento.

Dados Técnicos

Sistema estrutural autónomo.

Materiais

Estrutura em cantaria de granito.

Bibliografia

AGUIAR, Manuel Vieira de, Descrição histórica, corográfica e folclórica de Marco de Canaveses, Porto, 1947, p. 87 (foto p.72); ALVELLOS, Pedro, Os Pelourinhos da Região de Turismo da Serra do Marão, Vila Real, 1967, p.27 (foto p. 34); VIEIRA, José Augusto, O Minho Pittoresco, vol. 2, Lisboa, 1887, p. 473 e 477.

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

IHRU: DGEMN/DSID

Intervenção Realizada

Nada a assinalar.

Observações

*1 - DOF: Pelourinho do Marco / Pelourinho do extinto concelho de Canaveses.

Autor e Data

Isabel Sereno e Ricardo Teixeira 1994

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login