Fonte e Tanque da Mina

IPA.00003643
Portugal, Vila Real, Chaves, União das freguesias de Calvão e Soutelinho da Raia
 
Arquitectura infraestrutural, vernácula. Fonte de mergulho de provável construção setecentista, de planta quadrada, com cobertura em cantaria, de duas águas e interiormente com abóbada de berço. Fachadas soterradas, a principal em alvenaria de granito aparente, terminada em empena e rasgada por vão em arco de volta perfeita que, no interior, possui tanque rectangular e vão de acesso à mina. Tanque lavadouro de planta rectangular, com pedra lavadouro a toda a volta. Integra-se num conjunto bastante significativo de fontes de mergulho do distrito, testemunho da importância vital desempenhada no quotidiano das comunidades rurais locais. O sistema de adução do tanque lavadouro é por declive, através de conduta subterrânea até uma pia rectangular, num dos topos, e desta através de canal aberto na pedra do lavadouro.
Número IPA Antigo: PT011703370042
 
Registo visualizado 229 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Estrutura  Hidráulica de elevação, extração e distribuição  Chafariz / Fonte  Chafariz / Fonte  Tipo mergulho

Descrição

Fonte de planta quadrada, de massa simples com cobertura em cantaria, de duas águas. Fachadas em alvenaria de granito aparente, a principal terminada em empena, com cornija e de cunhais horizontalizados. É rasgada por vão em arco de volta perfeita. Fachadas laterais soterradas, tal como grande parte da posterior, que termina em empena. INTERIOR coberto por abóbada de berço, correspondendo a base da abóbada a uma fina fiada dos paramentos e tendo, a meio da parede testeira, vão rectangular de acesso à mina que alimenta a fonte. Um tanque rectangular ocupa todo o interior. Espaço frontal de planta trapezoidal, tendo acesso por três degraus frontais. Tanque lavadouro: Tanque de planta rectangular com pedra de lavadouro em toda a volta. É alimentado por conduta subterrânea até uma pia rectangular situada num dos topos, e desta através de canal aberto na pedra do lavadouro.

Acessos

Soutelinho da Raia, Rua do Rego. Gauss: M- 246.29, P- 540.05; WGS84: 41º49'43.28''N., 7º34'32.72''O.

Protecção

Categoria: IIP - Imóvel de Interesse Público, Portaria n.º 443/2006, DR, 2.ª série 49 de 09 março 2006 *1

Enquadramento

Rural, isolado. Situado no flanco da rua principal do aglomerado, rebaixados em relação ao nível do solo adjacente, estando afastados entre si alguns metros. Nas imediações, ergue-se a Igreja Paroquial (v. PT011703370022), a Capela do Senhor dos Desamparados (v. PT011703370174), a Capela do Senhor da Livração (v. PT011703370173) e a Capelinha de Nossa Senhora de Fátima.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Hidráulica: chafariz

Utilização Actual

Hidráulica: chafariz / Saúde: lavadouro público

Propriedade

Pública: municipal

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 18 (conjectural)

Arquitecto / Construtor / Autor

Desconhecido.

Cronologia

Séc. 18 - época provável de construção da fonte; 1758 - segundo o vigário Silvestre Alvares Crespo, nas Memórias Paroquiais da freguesia, o lugar não tinha fontes de propriedades especiais, mas a chamada Fonte da Moura, dava muita mais água do que as demais, referindo-se muito provavelmente a esta fonte; séc. 20 - construção do tanque lavadouro.

Dados Técnicos

Sistema estrutural de paredes autoportantes.

Materiais

Estrutura e cobertura de granito.

Bibliografia

CAPELA, José Viriato, BORRALHEIRO, Rogério, MATOS, Henrique, As Freguesias do Distrito de Vila Real nas Memórias Paroquiais de 1758. Memórias, História e Património, Braga, 2006.

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

Observações

1 - A fonte e o tanque foram classificados conjuntamente com a Igreja Paroquial (PT011703370022), construída nas imediações.

Autor e Data

Ricardo Teixeira 1996

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login