Quinta do Valongo

IPA.00035795
Portugal, Bragança, Vila Flor, União das freguesias de Vila Flor e Nabo
 
Quinta de exploração agrícola com casa abastada, atualmente de planta quadrada, composta por vários corpos adaptados ao declive do terreno e dispostos à volta de pátio central, aberto.
 
Registo visualizado 55 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Agrícola e florestal  Quinta  Casa abastada  

Descrição

Planta quadrangular, irregular, composta por vários corpos, desenvolvidos à volta de um pátio aberto, tendo ao centro uma nora. Volumes escalonados com coberturas diferenciadas em telhados de duas águas, no corpo junto à estrada, e de quatro, nos restantes, rematadas em beirada simples. Fachadas evoluindo em um ou dois pisos, rebocadas e pintadas de branco, com os vãos retilíneos, moldurados a cantaria.

Acessos

Vila Flor, EM 608-1

Protecção

Categoria: IM - Interesse Municipal, Deliberação da Assembleia Municipal de Vila Flor de 26 junho 2006

Enquadramento

Rural, isolado, na periferia da vila de Vila Flor, com a zona residencial construída junto à estrada e adaptada ao declive do terreno.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Agrícola: quinta

Utilização Actual

Agrícola: quinta / Turística: unidade hoteleira

Propriedade

Privada: pessoa coletiva

Afectação

Época Construção

Séc. 19 / 20

Arquitecto / Construtor / Autor

Séc. 19 / 20

Cronologia

1855 - data da primeira referência documental à Quinta de Valongo, correspondendo à venda da propriedade, então denominada de São Gonçalo, ao Doutor João Pedro Miller Pinto de Lemos Guerra, médico e político nascido em Vale Flor, pela então proprietária, D. Violante Maria Rita de São Paio Albuquerque de Mendonça Furtado de Mello e Castro Moniz e Torres de Lusignan, 3.ª condessa de São Paio, *1; 2002 - compra da propriedade para adaptação a turismo de habitação, passando novamente a ser conhecida por Quinta do Valongo ou Valonquinta.

Dados Técnicos

Materiais

Bibliografia

LEITE, Sílvia «Quinta de Valongo». In Direção-Geral do Património Cultural (http://www.patrimoniocultural.gov.pt/pt/patrimonio/patrimonio-imovel/pesquisa-do-patrimonio/classificado-ou-em-vias-de-classificacao/geral/view/7924942), [consultado em 28 agosto 2017].

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

Observações

EM ESTUDO. *1 - D. Violante Maria Rita de São Paio era descendente dos Sampaios, senhores de Vila Flor desde o séc. 14, donos de um extenso morgadio cuja casa principal era esta Quinta de Valle Longo ou de São Gonçalo. D. Violante herdou abastados vínculos, nomeadamente o dos Albuquerques, instituído em 1606 pelo Vice-Rei da Índia, D. Matias de Albuquerque. *2 - O olival é explorado desde meados do séc. 17.

Autor e Data

Paula Noé 2017

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login