Igreja Paroquial de Retorta / Igreja de Santa Marinha / Igreja Velha

IPA.00033670
Portugal, Porto, Vila do Conde, União das freguesias de Retorta e Tougues
 
Igreja paroquial tardo-medieval e setecentista de planta retangular composta por nave, capela-mor e sacristia adossada à fachada lateral direita e torre sineira à posterior, com coberturas interiores diferenciadas em falsas abóbadas de berço, de madeira em caixotões na nave e rebocada e pintada na capela-mor, esta sobre friso e cornija, iluminada uniformemente por janelas retilíneas rasgadas nas fachadas laterais. Fachada principal em empena, com os vãos rasgados em eixo composto por portal de verga reta e janelão. Fachadas com cunhais de cantaria, firmados por pináculos, a lateral direita com porta travessa de verga reta. Torre sineira de dois registos, coberta por coruchéu campaniforme, de feitura tardo-barroca, e com quatro ventanas de volta perfeita. Interior com coro-alto, batistério e púlpito no lado do Evangelho. Arco triunfal em arco apontado, de perfil tardo-medievo, composto por feixe de colunelos, flanqueado por retábulos colaterais de talha tardo-barroca. Retábulo-mor de talha pintada tardo-barroca, de planta reta e três eixos.
Número IPA Antigo: PT011316210142
 
Registo visualizado 92 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Religioso  Templo  Igreja paroquial  

Descrição

Planta retangular composta por nave, capela-mor, anexo adossado ao lado direito e torre sineira na fachada posterior, de volumes articulados e escalonados com coberturas diferenciadas em telhados de uma e duas águas, rematadas em beirada simples; a torre sineira tem cobertura em coruchéu campaniforme. Fachadas rebocadas e pintadas de branco, percorridas por socos em cantaria, encimados por faixa pintada de cinza, tendo os cunhais apilastrados, firmados por pináculos piramidais, e rematadas em cornijas, sendo em friso e cornija na principal. As empenas da fachada principal e arco triunfal têm cruzes latinas nos vértices, assentes em plintos volutados. Fachada principal virada a O., rematada em empena sem retorno, rasgada por portal de verga reta com moldura simples e remate em friso, cornija e frontão interrompido por nicho em abóbada de concha; o portal está protegido por duas folhas de madeira almofadas e pintadas de verde, e encimado por janelão retilíneo e moldura simples. Fachada lateral esquerda com janela retilínea no corpo da capela-mor. A fachada lateral direita tem duas janelas retilínea na nave e uma terceira no corpo da capela-mor, possuindo porta travessa de verga reta e moldura simples; possui anexo adossado, rasgado por janela e, na face O., porta de verga reta e moldura simples. Fachada posterior com torre sineira adossada, de dois registos separados por cornija, o superior mais estreito; o inferior é rasgado por porta de verga reta, na face S., tendo acesso por escadas; o registo superior possui quatro ventanas de volta perfeita. Remata em frisos, cornijas e pináculos fusiformes. INTERIOR com as paredes da nave rebocadas e pintadas de branco, percorridas por lambril saliente e pintado com teto em falsa abóbada de berço de apainelados de madeira, tendo molduras salientes e rosetões dourados nos ângulos, assente em frisos e cornijas de madeira, reforçada por tirantes metálicos; pavimento em soalho. As janelas da nave possuem sanefas de madeira, formadas por frisos simples. Coro-alto de betão, com guarda de madeira torneada e acesso por dois lanços de escadas no lado da Epístola. No sub-coro, no lado do Evangelho, o batistério, formando uma estrutura em alvenaria rebocada e pintada, flanqueada por pilares de cantaria, encimados por frisos e cornijas, protegido por teias de madeira; tem pavimento em lajeado, onde assenta pia batismal em cantaria de granito, composta pore pequena colunas torsa, decorada por folhagem e anel cordiforme, e taça campaniforme ornada por caneluras torsas, contendo cartela com chaves em haspa. Na parede, painel de azulejo figurativo, em bicromia, a azul e branco, com elementos estruturais laterais, formando quarteirões, assentes em plintos, rematando em cornija e que centram a representação do "Batismo de Cristo"; no ângulo inferior direito, a inscrição "FABRICA DO CARVALHINHO". Confrontantes, duas mísulas de madeira, pintadas de cinza e dourado, sobrepujadas por baldaquino decorado por lóbulos e acantos rendilhados. No lado do Evangelho, púlpito quadrangular com bacia e mísula pintada de marmoreados fingidos, tendo guarda plena de madeira pintada de branco, cinza e dourado, formando apainelados de festões e laçarias, tendo acantos nos ângulos; tem acesso por escadas no lado direito com guarda de falsos balaústres; está encimado por sanefa com espaldar recortado e vazado, também decorado por acantos. No lado oposto, junto à porta travessa e portal axial, duas pias de água benta embutidas no muro, em cantaria de granito, semi-hemisféricas e de bordos boleados. Arco triunfal de perfil apontado, assente em feixe de colunelos ornados por capitéis de folhagem, que se prolongam em arquivoltas; está encimado por sanefão de talha pintada de cinza e dourado, de perfil recortado e ornado por acantos e rocalhas, percorrido por friso saliente de perfil contracurvo, de inspiração borromínica. Está flanqueado por capelas retabulares, dispostas em ângulo. Capela-mor com as paredes em cantaria de granito aparente, em aparelho isódomo, com cobertura em falsa abóbada de berço, rebocada e pintada de branco, assente em frisos e cornijas, e pavimento em soalho. As janelas estão encimadas por sanefas de talha pintada de branco e dourado, com espaldar recortado e ornado por acantos. Sobre supedâneo de degraus centrais e perfil curvo, revestido a alcatifa vermelha, a mesa de altar, em madeira, composta por dois pilares e tampo simples; no lado do Evangelho, ambão simples, também de madeira. Na parede testeira, retábulo-mor de talha pintada de branco, cinza, azul, dourado e colunas em marmoreados fingidos, de planta reta e três eixos definidos por quatro colunas de fustes lisos e capitéis coríntios, assentes em duas ordens de plintos, os superiores paralelepipédicos e os inferiores galbados, ornados por folhagem. Ao centro, tribuna contracurva e de moldura saliente, protegida por tela pintada a representar Cristo rodeado por anjos e crianças, em funções eucarísticas. Os eixos laterais possuem apainelados retilíneos com molduras douradas e fundos pintados, a imitar adamascados, contendo mísula bolbosa e decorada por volutas e acantos; na base, portas de acesso à tribuna. A estrutura remata em fragmentos de frontão e espaldar curvo, encimado por cornija interrompida por cartela com a inscrição "IHS", sobrepujada por acantos. Altar paralelepipédico com apainelados de folhagem e sanefa marcada, encimado por sacrário embutido, envolvido por baldaquino de colunas torsas, ladeado por anjos encarnados. No lado da Epístola, porta de verga reta, de acesso à sacristia, com paredes rebocadas e pintadas de branco e pavimento em tijoleira. Possui arcaz de madeira, com gavetões centrais e armários laterais.

Acessos

Rua da Igreja. WGS84 (graus decimais) lat.: 41,356116; long.: -8,725141

Protecção

Inexistente

Enquadramento

Peri-urbano, isolado, implantado em zona com ligeiro declive, num largo com acesso pela Rua da Igreja, que liga à Rua das Azenhas, na margem do Rio Ave. A NO., surge a casa paroquial, que abre para o adro, pavimentado a alcatrão e com acesso por portão flanqueado por pilares, o do lado direito encimado por urnas do tipo Médicis; encontra-se pontuado por canteiros relvados e com plantas. S casa tem planta retangular com cobertura homogénea em telhado de quatro águas, evoluindo em dois pisos e rasgada por vãos retilíneos; está ladeada pelo muro do passal, rasgado por portal de verga reta e moldura simples, encimado por cornija, pináculos piramidais com bola e cruz sobre plinto volutado; na verga, a inscrição: "ANNO MDCCXLVI". Encontra-se rodeado por terrenos de cultivo e, a NE., o Cemitério.

Descrição Complementar

Sobre a porta travessa, a data "1742". Os retábulos colaterais são semelhantes, de talha pintada de branco, azul e dourado, de planta côncava e um eixo definido por duas colunas de fustes marmoreados e facetados, percorridos por falsa espira fitomórfica e terço inferior marcado, assentes em duas ordens de plintos, os superiores paralelepipédicos e os inferiores galbados e ornados por festões, flanqueados por orelhas recortadas de acantos. Ao centro, nicho contracurvo e moldura saliente, ladeado por mísulas bolbosas e dispostas de forma assimétrica, encimadas por apainelados retilíneos com os ângulos curvos e remate em falsos baldaquinos de acantos. A estrutura remata em cornija e espaldar curvo, ornado por festões, cartela central decorada por laçarias, sendo sobrepujado por cornija interrompida por enormes folhas de acantos vazadas. Altares em forma de urna, decorado por cartela de rocalhas, o do Evangelho encimado por sacrário embutido na estrutura com a porta ornada por ostensório. Estão ladeados por pias de água benta embutidas no muro e em cantaria, tendo nicho e taça em concheado. Sobre a porta da sacristia, silhar com inscrição incisa e avivada a negro: "O ABBADE ANDRE DE'ARAVIO SILVA / MANDOV FAZER A SACHRISTIA NA / ERA DE 1672 COM HVA MISA CAD / A MES E HVA AMENTA TODOS O / S DOMINGOS POR SVA ALMA E / FICA O CANPO DE TOVGVES / DIZIMO A DEOS LINHARES".

Utilização Inicial

Religiosa: igreja paroquial

Utilização Actual

Religiosa: igreja

Propriedade

Privada: Igreja Católica (Diocese do Porto)

Afectação

Sem afetação

Época Construção

Séc. 15 / 16 (conjectural) / 18

Arquitecto / Construtor / Autor

Desconhecido.

Cronologia

Séc. 15 - 16 - provável construção da igreja; 1587, 15 novembro - primeiro registo de batismo na paróquia; 1588, 22 junho - primeiro registo de óbito na paróquia; 1589, 21 maio - primeiro registo de casamento na paróquia; 1672 - construção da sacristia pelo abade André de Araújo Silva, deixando o dízimo de um campo em Tougues, em troca de missa mensal; 1706 - segundo o Padre Carvalho da Costa, a freguesia, com 60 vizinhos e a invocação de Santa Maria de Retorta, é uma abadia, padroado do Bispado do Porto, rendendo 200$000; 1742 - data sobre a verga da porta travessa; 1746 - data sobre o portão do passal; séc. 18, 2.ª metade - feitura das estruturas retabulares; 1758, 25 abril - nas Memórias Paroquiais, assinadas pelo pároco Francisco Pinto Duarte, é referido que a paróquia é dedicada a Santa Marinha e a igreja tem o altar-mor, com as imagens do orago e do Menino Deus; no colateral do Evangelho, Nossa Senhora da Conceição, São Sebastião, São Brás e São Miguel, surgindo, no lado oposto, Nossa Senhora do Rosário, uma imagem mais pequena com a mesma invocação e a de Santo António; tem as irmandades do Subsino e de Nossa Senhora do Rosário; o pároco é abade, apresentado pelo arcebispado de Braga e a paróquia rende 300$0000; séc. 19 - provável feitura do púlpito; séc. 20 - pintura dos azulejos do batistério na Fábrica Carvalhinho, no Porto; execução das mísulas laterais da nave; 2007, 17 novembro - dedicação da igreja nova pelo bispo do Porto, D. Manuel Clemente, sendo o edifício antigo desativado.

Dados Técnicos

Sistema estrutural de paredes portantes.

Materiais

Estrutura em alvenaria, rebocada e pintada; cornijas, cunhais, cruzes, plintos, modinaturas, pináculos e degraus em cantaria de granito; pavimentos em soalho; coberturas em caixotões de madeira na nave e rebocada e pintada na capela-mor, revestidas exteriormente a telha cerâmica; coro-alto de madeira; mesa de altar, ambão e arcaz de madeira; bacia do púlpito, batistério, pia batismal, pias de água benta em cantaria de granito; guarda do púlpito de madeira pintada; retábulos de talha pintada; painel de azulejo industrial; portas de madeira.

Bibliografia

CAPELA, José Viriato, MATOS, Henrique e BORRALHEIRO, Rogério, As freguesias do Distrito do Porto nas Memórias Paroquiais de 1758 - Memórias, História e Património, Braga, Universidade do Minho, 2000; COSTA, António Carvalho da (Padre), Corografia Portugueza..., Lisboa, Valentim da Costa Deslandes, 1706, tomo I, p. 366.

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

IHRU: SIPA; Diocese do Porto: Secretariado Diocesano de Liturgia

Documentação Administrativa

DGLAB/ADPorto: Paróquia de Retorta

Intervenção Realizada

Nada a assinalar.

Observações

Autor e Data

Paula Figueiredo 2012 (no âmbito da parceria IHRU / Diocese do Porto)

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login