Império do Espírito Santo das Quatro Ribeiras

IPA.00033190
Portugal, Ilha Terceira (Açores), Praia da Vitória, Quatro Ribeiras
 
Arquitetura religiosa, oitocentista. Império de planta retangular, interiormente de espaço único, construído sobre soco e tendo despensa construída nas imediações. Apresenta a fachada principal rematada em frontão trilobado sobreposto pela coroa do Espírito Santo, estruturada e seccionada por três eixos de vãos, correspondendo a portal entre janelas, sendo os elementos estruturais e decorativos sublinhados por policromia azul e amarela, de sabor popular. As fachadas laterais, terminadas em cornija, são também estruturadas por vãos semelhantes, mas em número desigual. Nas imediações possui despensa de planta retangular e fachada principal larga, evoluindo num piso, rasgada por porta e janela.
Número IPA Antigo: PT071905070029
 
Registo visualizado 1596 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Religioso  Império    

Descrição

Planta retangular simples e cobertura homogénea em telhados de duas águas, rematada em beirada simples. Fachadas desenvolvidas sobre soco, rebocadas e pintadas de branco, com cornijas, plintos, molduras dos vãos e elementos decorativos pintadas de azul e amarelo. Fachada principal virada a E., terminada em frontão trilobado com cornija, truncada no topo, coroado por coroa do Espírito Santo; o tímpano é decorado por três cartelas com elementos fitomórficos relevados, pintadas de azul e amarelo, a central circular e formando florão, e por cartela inscrita; lateralmente surgem pináulos piramidais sobre plintos paralelepipédicos. É rasgada por três vãos em arco trilobado, assentes em pilastras biselados sobre plintos paralelepipédicos, pintados de amarelo, correspondendo a porta entre duas janelas de peitoril, todos com bandeiras e as janelas tendo inferiormente pano de peito liso. Fachadas laterais terminadas em cornija, pintada de amarelo e azul, e de dois panos definidos por pilastras, abrindo-se no primeiro pano esquema semelhante ao da frontaria, mas apenas com duas janelas na lateral esquerda e com três na oposta, de arco trilobado sobre pilastras biseladas, assentes em plintos. Fachada posterior terminada em empena e rasgada por óculo circular, com moldura pintada de azul. DESPENSA de planta retangular e massa simpes, com cobertura homogénea em telhados de duas águas, rematados em beirada simples. Tem fachadas de um piso, rebocadas e pintadas de branco, com faixa a preto, cunhais e molduras dos vãos sublinhados a azul. Fachada principal virada a E., rasgada por dois vãos retilíneos, de molduras recortadas superior e lateralmente, na janela formando falsos brincos retos, correspondendo a portal e a janela de peitoril, com caixilharia de guilhotina. Fachada ateral esquerda terminada em empena e rasgada por janela central igual e a posterior por outras duas janelas.

Acessos

Quatro Ribeiras, Caminho do Concelho (R1-1), Largo da Igreja

Protecção

Inexistente

Enquadramento

Urbano, adossado, no interior da povoação, inserido no adro da Igreja Paroquial (v. PT071905070004), de cota bastante elevada relativamente à via de acesso. O império ergue-se a ladear as escadas de acesso ao adro, adaptado ao declive do terreno, bastante acentuado na fachada posterior; o portal é precedido por escada de dois braços com guarda em ferro, pintada de azul, e tendo frontalmente faixa superior amarela e florão relevado pintado a azul e amarelo. À esquerda adossa-se pano de muro seguido do edifício da despensa, também adaptada ao declive do terreno e com portal precedido por três degraus retangualres. O adro, pavimentado a paralelos, é amplo, tendo fonte hexagonal, cruzeiro e alguns bancos de pedra sob canteiros com árvores.

Descrição Complementar

A cartela oval no espaldar, com a data de "1885" inscrita, possui moldura formando motivo tipo laço.

Utilização Inicial

Religiosa: império do Divino Espírito Santo

Utilização Actual

Religiosa: império do Divino Espírito Santo

Propriedade

Privada: Irmandade

Afectação

Sem afetação

Época Construção

Séc. 19

Arquitecto / Construtor / Autor

Desconhecido.

Cronologia

1885 - data inscrita no espaldar assinalando a construção do império; 1999, depois - feitura do florão relevado nas escadas reproduzindo o do espaldar.

Dados Técnicos

Sistema estrutural de paredes portantes.

Materiais

Estutura em alvenaria rebocada e caiada; cunhais, pilastras, cornijas, molduras dos vãos e elementos decorativos pintados de amarelo e azul; portas e caixilharia de madeira; vidros simples; cobertura em telha de meia-cana rematada por beirada simples.

Bibliografia

CAMPOS, João dos Santos de Sousa - Para uma explicação da arquitectura dos Impérios do Espírito Santo. Porto: s.n., 2002. Dissertação de Mestrado em Relações Internacionais, apresentada à Universidade Aberta, texto policopiado; (http://www.inventario.iacultura.pt/terceira/praiavitoria), [15-03-2012].

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

SIPA

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

Observações

EM ESTUDO.

Autor e Data

Paula Noé 2012

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login