Edifício do Banco Nacional Ultramarino / Edifício do Banco de Moçambique

IPA.00032131
Moçambique, Zambézia, Quelimane (M), Quelimane (M)
 
Arquitectura de serviços, do século 20. Edifício de seis pisos assente em pilotis sobre um grande pódio de dois pisos onde originalmente se localizaria um parque de estacionamento e uma área de lazer. O tratamento dado às fachadas principal e posterior segue os princípios da arquitetura tropical contemporânea e o cuidado na decoração (levada a cabo por artistas plásticos de renome) segue a lógica iniciada com a construção do edifício do BNU de Lourenço Marques (atual Maputo).
Número IPA Antigo: MZ911117000013
 
Registo visualizado 33 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Serviços  Banco    

Descrição

Planta retangular com cobertura plana em laje de betão. Edifício de 6 pisos, assente em pilotis, erguendo-se na área central de um grande pódio de dois pisos, onde originalmente seria localizado um parque de estacionamento e uma área de lazer. Este recuo em relação à avenida onde se implanta, potencia a sua dimensão cénica no contexto da Avenida Samora Machel. As fachadas principal e posterior são integralmente cobertas por uma grelha em betão que cobre a sua totalidade, coadunando-se com os princípios da arquitetura tropical coeva. As fachadas laterais apresentam panos cegos, com decoração em tons de azul e preto. Para além dos serviços da delegação de Quelimane do BNU, o edifício teria, nos dois pisos superiores, habitações para os quadros do banco. INTERIOR: Possui obras dos artistas plásticos João Ayres e Francisco Relógio.

Acessos

Avenida Samora Machel

Protecção

Enquadramento

Urbano, isolado. Localiza-se num lote de terreno na Avenida Samora Machel, uma das principais de Quelimane, junto ao quarteirão ocupado pelo Complexo Montegiro (v. MZ911117000015), prefigurando a zona de implantação como uma das áreas mais emblemáticas da cidade e aquela com um cunho mais marcadamente modernista. Nas imediações localiza-se igualmente a Igreja de Nossa Senhora do Livramento / Sé Velha de Quelimane

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Serviços: banco

Utilização Actual

Serviços: banco

Propriedade

Afectação

Época Construção

Séc. 20

Arquitecto / Construtor / Autor

ARQUITECTO: Francisco Castro (1961 - 1973); ARTISTAS PLÁSTICOS: Francisco Relógio (1961 - 1973); João Ayres (1961 - 1973).

Cronologia

1961 - data do projecto da autoria do arquitecto Francisco Castro; 1973 - data da inauguração do edifício.

Dados Técnicos

Materiais

Bibliografia

MATTOSO, José (dir.), Património de Origem Portuguesa no Mundo, arquitetura e urbanismo: África, Mar Vermelho e Golfo Pérsico, Lisboa, Fundação Calouste Gulbenkian, 2010, p. 581; http://banconacionalultramarino.blogspot.com/2010/06/bnu-quelimane.html (consultado a 17/08/2011)

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

Observações

EM ESTUDO.

Autor e Data

Tiago Lourenço 2011 (projecto FCT PTDC/AURAQI/104964/2008 "Gabinetes Coloniais de Urbanização: Cultura e Prática Arquitectónica")

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login