Edifício do Jardim-Cinema

IPA.00003021
Portugal, Lisboa, Lisboa, Campo de Ourique
 
Arquitectura cultural e recreativa, modernista.
Número IPA Antigo: PT031106300117
 
Registo visualizado 149 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Cultural e recreativo  Casa de espetáculos  Cinema  

Descrição

Desenvolvido em profundidade, o edifício do antigo Jardim-Cinema constitiu-se como um volume paralelepipédico quase completamente fechado, com cobertura em terraço. Na fachada (NE), há a registar: no piso térreo, a porta de entrada, flanqueada por envidraçados (antigas bilheteiras, actual tabacaria); num 2º nível, um baixo-relevo decorativo art-déco em betão, acima do qual se destaca a presença do pano murário destinado à colocação de telas publicitárias, em suporte metálico enquadrado pelo friso da platibanda; faixas verticais de janela flanqueiam esta superfície. O interior é um espaço unitário, de triplo pé-direito, em que o salão de jogos ocupa o piso térreo; sobre este espaço central abrem-se 2 níveis de galerias, ligadas entre si por 6 grupos de escadas de lanço recto único.

Acessos

Avenida Álvares Cabral, n.º 33 a 37. WGS84 (graus decimais) lat.: 38,718307, long.: -9,156428

Protecção

Categoria: IIP - Imóvel de Interesse Público, Decreto n.º 5/2002, DR, 1.ª série-B. n.º 42 de 19 fevereiro 2002 *1

Enquadramento

Urbano, harmónico, flanqueado. Implantado em lote de pequena frente.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Cultural e recreativa: cinema

Utilização Actual

Cultural e recreativa: salão de jogos / Comercial: loja

Propriedade

Privada: pessoa colectiva

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 20

Arquitecto / Construtor / Autor

ARQUITECTO: Raul Martins (1892 - ?).

Cronologia

1931, Maio - inauguração da "Esplanada Monumental", sala de cinema ao ar livre, integrada num edifício construído para o efeito e que incluía um amplo stand de automóveis; 1932 - ampliação, cobertura e transformação do recinto cinematográfico (capacidade - 1000 lugares); década de 30, finais - obras de alteração - redução do número de lugares para 705.

Dados Técnicos

Estrutura mista.

Materiais

Alvenaria de tijolo, betão armado, cantaria de calcário, reboco pintado, madeira, ferro fundido, alumínio.

Bibliografia

PORTAS, Nuno, A Evolução da Arquitectura Moderna em Portugal: Uma Interpretação, in ZEVI, Bruno, História da Arquitectura Moderna, Vol. II, Lisboa, 1973; RIBEIRO, M. Félix, Os Mais Antigos Cinemas de Lisboa. 1896-1939, Lisboa, 1978; AA VV, Guia Urbanístico e Arquitectónico de Lisboa, Lisboa, 1987; ACCIAIOLI, Margarida, Os Cinemas de Lisboa, Lisboa, Universidade Nova de Lisboa (tese de Mestrado); JANEIRO, Maria de Lurdes, FERNANDES, José Manuel, Arquitectura Modernista em Lisboa, 1925-1940, Lisboa, 1991; FERNANDES, José Manuel, Arquitectura Modernista em Portugal, Lisboa, 1993

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

CML: Arquivo de Obras, Pº Nº 42697

Intervenção Realizada

Observações

*1 - DOF: Edifício do antigo Jardim Cinema, nomeadamente a zona do monumental salão de jogos, na Avenida Álvares Cabral, 33 a 37.

Autor e Data

Teresa Vale e Carlos Gomes 1993

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login