Bairro de Casas de Renda Económica de Ramalde

IPA.00028636
Portugal, Porto, Porto, Ramalde
 
Conjunto arquitetónico residencial multifamiliar. Habitação económica de promoção pública estatal (HE-FCP, Federação das Caixas de Previdência - Habitações Económicas). Conjunto de grande dimensão composto por edifícios multifamiliares em banda de três pisos, formando quarteirões abertos.
Número IPA Antigo: PT011312110516
 
Registo visualizado 1331 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Conjunto arquitetónico  Edifício  Residencial multifamiliar  Habitação económica  Promoção pública estatal (HE-FCP)  Casas de renda económica

Descrição

Acessos

Rua Dr. Vasco Valente; Rua Rocha Peixoto

Protecção

Inexistente

Enquadramento

Periurbano. Localiza-se, isolado, a S. do parque desportivo de Ramalde. O Bairro de Casas de Renda Económica de Ramalde situa-se numa área densamente povoada por bairros económicos de promoção pública, construídos ao longo do séc. 20: a S., implanta-se o Bairro de Casas Económicas da Vilarinha (v. IPA.00022209); a NO. os Bairros da Fonte da Moura (v. IPA.00024031) e Carlos Manuel Agrelos (v. IPA.00022200), construídos no âmbito do Plano de Melhoramentos do Porto (1.ª e 2.ª fase); a N. o Bairro de Casas Económicas de Ramalde (v. IPA.00026805) e o Bairro do Pereiró (v. IPA.00029519); a SO., o Bairro de Campinas (v. IPA.00035095), também do Plano de Melhoramentos da cidade.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Não aplicável

Utilização Actual

Não aplicável

Propriedade

Privada: pessoa singular

Afectação

Sem afetação

Época Construção

Séc. 20

Arquitecto / Construtor / Autor

ARQUITETO: Fernando Távora (1952)

Cronologia

1945, 7 maio - a Lei n.º 2007 estabelece as bases para a construção de Casas de Renda Económica, a promover nos centros urbanos ou industriais, devendo ser edificadas por sociedades cooperativas ou anónimas, especialmente constituídas para o efeito, por organismos corporativos ou de coordenação económica, instituições de previdência social, empresas concessionárias de serviços públicos, empresas industriais e outras entidades idóneas de direito privado; 1946, 25 abril - o Decreto-Lei n.º 35 611 cria a Federação das Caixas de Previdência - Habitações Económicas (HE-FCP), com o intuito de canalizar os capitais das instituições de previdência (todas as caixas sindicais de previdência ou reforma dependentes do Ministério das Corporações e Previdência Social) para o fomento da habitação económica; 1952 - construção do bairro, da autoria do arquiteto Fernando Távora (1923 - 2005).

Dados Técnicos

Materiais

Paredes rebocadas e pintadas de branco; embasamento em granito aparente; caixilharias das janelas em alumínio; guardas das varandas em ferro pintado; vidros simples nas portas e janelas; cobertura plana, impermeabilizada.

Bibliografia

Habitações económicas - Federação de Caixas de Previdência, Colectânea de Estudos de Habitação, Publicação de Circulação Restrita, Ano 2, nº 5, Maio de 1963; TAVARES, Maria, Federação de Caixas de Previdência - Habitações Económicas, Um Percurso na História da Arquitectura da Habitação em Portugal, 2.º Curso de Mestrado em Arquitectura da Habitação, Dissertação para Obtenção do Grau de Mestre, Faculdade de Arquitectura da Universidade Técnica de Lisboa, Lisboa, Abril de 2003; IDEM - "HE-FCP: uma perspectiva estratégica [nos anos 50 e 60 em Portugal] ". 1.º Congresso Internacional de Habitação no Espaço Lusófono. Lisboa: ISCTE, 2010, comunicação apresentada ao congresso. PORTAS, Nuno (coord.); AA. VV. - Habitação Para o Maior Número, os Anos de 1950-1980. Lisboa: IHRU; CML, 2014.

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

Observações

EM ESTUDO

Autor e Data

Ana Filipe 2010

Actualização

Anouk Costa
 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login