Núcleo urbano da vila de Ponta do Sol

IPA.00028008
Portugal, Ilha da Madeira (Madeira), Ponta do Sol, Ponta do Sol
 
Núcleo urbano sede municipal (região autónoma). Vila situada em costa marítima. Vila moderna de jurisdição régia (capitania-donataria).
Número IPA Antigo: PT062205030022
 
Registo visualizado 504 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Conjunto urbano  Aglomerado urbano  Vila  Vila moderna  Vila moderna  Régia (D. Manuel)

Descrição

Acessos

ER222 (estrada da Ribeira Grande), ER101 (estrada da Calheta).

Protecção

Inclui Igreja Matriz de Ponta do Sol / Igreja de Nossa Senhora da Luz (v. PT062205030001)

Enquadramento

Urbano / rural, implantado em costa marítima. A vila da Ponta do Sol localiza-se na costa sul da ilha da Madeira, num vale encaixado entre dois contrafortes rochosos de origem vulcânica, perpendiculares à linha de costa. O núcleo urbano implanta-se junto ao mar, desenvolvendo-se a montante, ao longo das margens da ribeira da Ponta do Sol, fixando-se depois nas zonas altas. O concelho da Ponta do Sol é composto por três freguesias: Ponta do Sol, Canhas e Madalena do Mar, e Água de Pena, Caniçal, e limitado pelos concelhos da Ribeira Brava a E., da Calheta a O. e de São Vicente a N.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Não aplicável

Utilização Actual

Não aplicável

Propriedade

Não aplicável

Afectação

Não aplicável

Época Construção

Séc. 16 / 18

Arquitecto / Construtor / Autor

Cronologia

1433, 26 setembro - doação régia, ao Infante D. Henrique, das ilhas da Madeira, Porto Santo e Desertas, sendo poder espiritual doado à Ordem de Cristo; 1490 - informação ao rei, por oficiais funchalenses, da existência de "moendas suficientes para as necessidades da população" (Melo, 1490); 1501, 2 Dezembro - carta régia de elevação à categoria de vila por D. Manuel I; a Ponta do Sol ganha importância na sequência do desenvolvimento económico relacionado com a cultura do açúcar; 1502 - disposição régia determinando a continuação do tributo para a construção da catedral do Funchal; criação do concelho da Calheta; 1508 - elevação do Funchal a cidade; 1542 - para defesa da ilha, D. João III manda que se criem na Madeira 100 espingardeiros, 40 a distribuir pelos concelhos da Ponta do Sol e da Madalena; 1545 - na sequência de uma crise de fome, os habitantes da Ponta do Sol tomam um navio carregado de trigo, com destino ao Funchal; D. João III suspende os direitos e jurisdição da vila, anexando a Ponta do Sol ao termo do Funchal; 1548, Janeiro - determinação régia anulando a suspensão, ficando a Ponta do Sol tem novamente com a categoria de vila; 1603 - chuvas torrencias destruíram a ponte de madeira que ligava a duas margens da vila; 1640 - a Madeira foi entregue a um governador e capitão-general, na sequência da Restauração; 1803 - após a aluvião que causou grandes estragos na ilha, foram tomadas medidas para evitar novos desastres (direcção e altura dos diques, participação da população na limpeza das ribeiras); 1834 - extinção do cargo de governador da Madeira.

Dados Técnicos

Não aplicável

Materiais

Não aplicável

Bibliografia

PACHECO, Hélder, coord., Madeira: Paisagem e Memória ao Sabor do Mar, Barcelos, Companhia Editora do Minho, 1991; PEREIRA, Eduardo, Ilha de Zargo, 4ª edição, Funchal, Câmara Municipal do Funchal, 2 vol.; RIBEIRO, João Adriano, Ponta do Sol, Subsídios para a história do concelho, Câmara Municipal da Ponta do Sol, 1993.

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

IHRU: SIPA, DGEMN/DRML

Documentação Administrativa

Arquivo Histórico da Madeira

Intervenção Realizada

Observações

EM ESTUDO

Autor e Data

Anouk Costa 2011

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login