Porto da Baía dos Tigres

IPA.00028001
Angola, Namibe, Tômbua, Tômbua
 
Arquitectura de comunicações e transportes. Porto marítimo.
Número IPA Antigo: AO911604000001
 
Registo visualizado 220 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Conjunto arquitetónico  Edifício e estrutura  Transportes  Porto  Porto marítimo  

Descrição

Acessos

Província de Namibe (antiga Moçamedes)

Protecção

Enquadramento

A S. de Angola, na zona litoral, perta da fronteira com a Namíbia, constituindo a baía uma das zonas mais ricas em pescado da costa angolana.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Transportes: porto marítimo

Utilização Actual

Propriedade

Afectação

Época Construção

Séc. 20

Arquitecto / Construtor / Autor

ARQUITECTO: Nuno Teotónio Pereira (1958 / 1959).

Cronologia

1958 / 1959 - plano de urbanização do porto da Baía dos Tigres do arquitecto Nuno Teotónio Pereira; 1973 - existiam na Baía dos Tigres 400 casas habitadas por pessoas que se dedicavam à pesca; 1999 - o Governo da Província do Namibe inicia um estudo minucioso da baía, com vista à sua recuperação, integrado no programa de desenvolvimento sócio-económico.

Dados Técnicos

Materiais

Bibliografia

Documentação Gráfica

IHRU: Arquivo Pessoal de Nuno Teotónio Pereira

Documentação Fotográfica

Documentação Administrativa

IHRU: Arquivo Pessoal de Nuno Teotónio Pereira

Intervenção Realizada

Observações

A Baía dos Tigres foi descoberta no reinado de D. João II, por Diogo Cão em 1485, na sua viagem ao longo da costa africana. Segundo a tradição popular, a denominação advém do hipotético facto de o vento, a S. da baía, causar tão grande ruído, que originou a crença de existirem tigres na baía.

Autor e Data

Paula Noé 2009

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login