Núcleo urbano da vila de Alvaiázere

IPA.00027938
Portugal, Leiria, Alvaiázere, Alvaiázere
 
Núcleo urbano sede municipal. Vila situada em vale. Vila medieval sob juridição régia.
Número IPA Antigo: PT021002020032
 
Registo visualizado 305 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Conjunto urbano  Aglomerado urbano  Vila  Vila medieval  Vila medieval  Régia (D. Sancho I)

Descrição

Acessos

EN348, EM1118, EM1108

Protecção

Parcialmente incluído no Sítio Sicó / Alvaiázere (Rede natura 2000)

Enquadramento

Implantado em vale, na unidade de paisagem do Maciço Calcário entre Coimbra e Tomar. A vila de Alvaiázere situa-se a nascente da serra com o mesmo topónimo que, com uma altitude de 618 m corresponde à maior elevação da serra de Sicó. O núcleo urbano implanta-se entre as cotas altimétricas 300 e 325 m, desenvolvendo-se linearmente ao longo dos eixos viários. A paisagem é caracterizada por campos agrícolas onde predomina a cultura do olival e da vinha junto ao aglomerado urbano, e por uma extensa área de pinhal e eucaliptal a E.. O concelho de Alvaiázere é composto por cinco freguesias: Almoster, Alvaiázere, Maçãs de Dona Maria, Pelmá e Pussos São Pedro, e limitado pelos concelhos de Ansião a N., Figueiró dos Vinhos a NE. e E., Ourém a SO. e Pombal a O.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Não aplicável

Utilização Actual

Não aplicável

Propriedade

Não aplicável

Afectação

Não aplicável

Época Construção

Arquitecto / Construtor / Autor

Não aplicável

Cronologia

1200 - concessão de foral por D. Sancho I; 1385 - elevação a vila e concessão de novo foral por D. João I; 1395, 20 agosto - doação de Alvaiázere a D. Nuno Álvares Pereira por D. João I; 1408, agosto - ao constituir as Casas senhoriais dos infantes, D. João I faz escambo com D. Nuno Álvares Pereira, recebendo Alvaiázere, Rabaçal, Vila Nova de Anços, Pereira e Anobra; 1417, 10 novembro - D. Pedro recebe de D. João I a vila de Alvaiázere, por renúncia da infanta D. Isabel; 1441 - doação de Alvaiázere a D. Isabel pelo regente D. Pedro; 1435 - a doação da vila a D. Leonor por D. Duarte; 1514, 15 maio - concessão de foral novo por D. Manuel I; 1758 - as memórias paroquiais referem que existem 520 fogos, 60 dentro da vila, e os outros divididos por 24 lugares, todos pertencentes à paróquia; 2013, 28 janeiro - criação da União das Freguesias de Alvaiázere e Maçãs de caminho por agregação das mesmas, pela Lei n.º 11-A/2013, DR, 1.ª série, n.º 19.

Dados Técnicos

Não aplicável

Materiais

Não aplicável

Bibliografia

COSTA, Carvalho da, Corografia Portuguesa, Lisboa, 1706, Tomo II, pp. 86-91; RODRIGUES, Mário Simões, Viagens pela história de Alvaiázere, Câmara municipal de Alvaiázere, 2006; RODRIGUES, Mário Simões, GOMES, Saul, Noticias e memórias paroquiais setecentistas, 5 , Alvaiázere, Coimbra, Palimage, 2007

Documentação Gráfica

DGOTDU: Arquivo Histórico (Anteplano de Urbanização de Alvaiázere, Arq. Inácio Peres Fernandes, 1950; Anteplano de Urbanização de Alvaiázere - Revisão, MOP/DGSU - 2ª Zona de Urbanização (Coimbra) - Eng. José de Matos Cardoso, 1964; Anteplano de Urbanização de Alvaiázere - Alteração, a.d., 1970)

Documentação Fotográfica

Documentação Administrativa

DGARQ/TT: Memórias paroquiais, vol. 42, nº 15, p.7

Intervenção Realizada

CMA: 2014 - lançamento do concurso pública para a "Requalificação urbana Rua José Mendes de Carvalho" (Anúncio de procedimento n.º 3347/2014).

Observações

EM ESTUDO

Autor e Data

Anouk Costa, Cláudia Morgado, Rita Vale 2010

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login