Casa com Janela Manuelina e Jardins da Quinta do Lapuz

IPA.00002667
Portugal, Coimbra, Montemor-o-Velho, Tentúgal
 
Casa unifamiliar manuelina e barroca. Esta casa era conhecida como a Casa da Arieira e era a residência da família Pereira de Sampaio.
Número IPA Antigo: PT020610110014
 
Registo visualizado 420 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Residencial unifamiliar  Casa    

Descrição

Planta composta por três corpos, irregular, com volumes articulados dispostos horizontalmente em U em torno de um espaço central, coberturas diferenciadas em telhados de quatro e de duas águas. Fachada principal orientada a E. composta por pano único limitado pelos cunhais em cada ângulo e dois andares. O primeiro está escondido pela vegetação e pelo muro que não permitem perceber os vãos. O segundo registo tem uma janela manuelina e duas janelas rectangulares de verga recta, sendo rematada por empena também recta com cornija, na qual assenta o telhado de beiral saliente. Ao alçado N. está adossada uma construção de planta quadrangular que era coberta por telhado de duas águas. A fachada 0. dá para um pátio aberto que apresenta a N. uma arcada a pleno centro. Esta fachada tem três registos sendo o inferior rasgado por duas portas de verga recta, o segundo por um janela de igual recorte e o último por duas janelas junto das extremidades. A S. encosta-se uma construção recente. Todo o edifício era coberto por telhado de quatro águas que ruíu em muitos locais. A janela manuelina tem duplo lume, com mainel central separando dois arcos a pleno centro, enquadrados exteriormente por um arco canopial decorado com troncos, limitando um losango onde se insere uma rosa Tudor. Os pés direitos apresentam decoração geometrizante de grande qualidade estilística. Vê-se uma inscrição, em caracteres góticos, já muito apagados, onde se pode ler «Joha (o) Alvarez me fez e seo irmao pedralvarez em 1507» *1.

Acessos

Rua da Areeira

Protecção

Categoria: MIP - Monumento de Interesse Público / ZEP, Portaria n.º 740-BN/2012, DR, 2.ª série, n.º 248 de 24 dezembro 2012

Enquadramento

Urbano, destaque do meio envolvente, isolada, separada por um muro com um jardim.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Residencial: casa

Utilização Actual

Devoluto

Propriedade

Privada: pessoa singular

Afectação

Sem afetação

Época Construção

Séc. 16 / 17

Arquitecto / Construtor / Autor

Desconhecido.

Cronologia

1504 - O edifício antigo foi mandado construír por Diogo Pereira de Sampaio; 1507 - Inscrição cronografada na janela manuelina; 1551 - Vínculo de grande extensão de terras a Antônio Pereira de Sampaio, que ainda em 1944 constituíam a Quinta do Mourão; Séc. 17 - época de reedificação do edifício principal, 1944 - Estava na posse do Dr. José Gilberto Veloso da Costa.

Dados Técnicos

Sistema estrutural de paredes portantes, estrutura autónoma

Materiais

Alvenaria, pedra, madeira, vidro, telha.

Bibliografia

CONCEIÇÃO, Santos, Terras de Montemor o Velho, Montemor o Velho, 1944; GONÇALVES, Nogueira, A., CORREIA, Vergílio, Inventário Artístico de Portugal, Lisboa,1953; http://www.patrimoniocultural.pt/pt/patrimonio/patrimonio-imovel/pesquisa-do-patrimonio/classificado-ou-em-vias-de-classificacao/geral/view/72161 [consultado em 23 agosto 2016].

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

Observações

*1 - O interior não foi possível visitar pois os proprietários habitam em Coimbra.

Autor e Data

Maria Bonina / Fernando Grilo 1996

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login