Conjunto Arquitectónico Rural de Pisão

IPA.00002663
Portugal, Coimbra, Penacova, Lorvão
 
Arquitetura agrícola. possui quatro áreas funcionais: zona de primeira moagem, varas de prensagem, caldeira e local de receção do bagaço resultante da prensagem. As Azenhas, que têm a particularidade de possuir roda exterior, são distintas: a azenha anexa ao lagar, de menores dimensões, possui uma única mó; a azenha de maiores dimensões possui dois sistemas de moagem: para milho e para trigo. O Forno de Cal apresenta hoje apenas os muros laterais em forma de V invertido e paredes interiores que mantém a forma circular. A casa anexa possui tipologia rural. Destaca-se o particular significado a nível histórico-social e etno-tecnológico do conjunto. O lagar de azeite conserva ainda todo o equipamento essencial a um lagar de varas, sendo um exemplar tipológico que se salienta pela sua originalidade e raridade, assim como as azenhas, estando uma delas ainda em funcionamento.
Número IPA Antigo: PT020613040020
 
Registo visualizado 284 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Conjunto arquitetónico  Edifício e estrutura  Agrícola e florestal  Quinta    

Descrição

Lagar de azeite e azenha - planta quadrangular, edifício amplo englobando o lagar e uma das azenhas. O lagar movido a água desenvolve-se em 4 áreas funcionais: zona da 1ª moagem da azeitona, varas de prensagem, caldeira e local de receber o bagaço resultante da prensagem. Complementarmente apresenta áreas não específicas de alpendre exterior e arrecadações. A azenha anexa, a de menores dimensões, tem uma única mó. Azenha - possui 2 sistemas de moagem, para trigo e milho. Forno de cal - de tipo intermitente e secção circular só possui hoje os muros laterais em forma de V invertido e as paredes interiores que mantêm a forma circular. Casa de tipologia rural

Acessos

Lugar de Pisão, caminho de terra batida

Protecção

Categoria: CIP - Conjunto de Interesse Público / ZEP, Portaria n.º 637/2010, DR, 2.ª série, n.º 164, de 24 de agosto 2010 *1

Enquadramento

Rural, a N. do Lorvão, em vale, a ocupar extensa área na proximidade de riacho, que corre ao lado do Lagar de azeite e azenha de menores dimensões, casa frente à azenha destacada, com forno de cal na encosta, inserido em envolvente paisagística de grande beleza panorâmica.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Agrícola e florestal: quinta

Utilização Actual

Devoluto

Propriedade

Privada: pessoa singular

Afectação

Sem afetação

Época Construção

Séc. 18 / 19 (conjectural)

Arquitecto / Construtor / Autor

Desconhecido

Cronologia

Séc. 10 - São conhecidas as primeiras referências manuscritas à existência de uma Vila Cova; Séc 12 - é da primeira metade desta centúria que data a menção ao topónimo Penacova, lugarejo reconstruído e povoado por ordem de D. Sancho I (1154 -1211); 1192 - D. Sancho conferiu foral a Penacova; 1513 - o foral foi renovado por D. Manuel I (1469-1521); Séc. 18 - O Mosteiro de Lovão terá começado a produzir cal em forno edificado na cerca do mosteiro, que deverá tratar-se possivelmente deste forno de pisão; o espaço visava suprir algumas das necessidades do Mosteiro e, a par da Cal, produzia azeite e linho pisoado; 1997, 14 janeiro - proposta de abertura do processo de classificação pela Direção Regional de Coimbra; 17 de janeiro - Despacho de abertura do processo de classificação pelo Vice-Presidente do IPPAR; 19 dezembro - o proprietário propõe a ampliação da área e imóveis a classificar; 1980, 26 outubro - informação da Direcção Regional de Coimbra favorável à ampliação do conjunto a classificar, como Interesse Público; 1999, 10 fevereiro - parecer do Conselho Consultivo do IPPAR para classificação do edifício como Interesse Público ou Valor Concelhio; 19 fevereiro - Despacho do presidente do IPPAR a propor a classificação como Imóvel de Interesse Público; 1999, 21 abril - Despacho de homologação da classificação pela Secretária de Estado da Cultura; 2007, 10 dezembro - definição de Zona Especial de Proteção pela Direção Regional da Cultura do Centro; 2008, 23 abril - parecer favorável do Conselho Consultivo do IGESPAR, I.P. (a ZEP só entra em vigor após homologação e publicação em DR).

Dados Técnicos

Sistema estrutural de paredes portantes, estrutura mista e estrutura autónoma.

Materiais

Bibliografia

PINHO LEAL, Portugal Antigo e Moderno, Lorvão, vol.4, Lisboa, 1874; ALMEIDA, José António Ferreira de, "Penacova", Tesouros Artísticos de Portugal, Lisboa, 1976; PÉCURTO, Varela, Penacova, Coimbra, 1984; BORGES, Nelson, Coimbra e Região, Lisboa, 1987; Enciclopedia Luso-Brasileira de Cultura, Lorvão, vol.12, Lisboa, s.d.; FRAZÃO, A. C. Amaral, Novo Dicionário Corográfico de Portugal, Porto, 1988; Os fornos de cal de Paço de Arcos, separata de Património e Museus, nº, II Série, Janeiro-Junho, Lisboa, 1993.; BORGES, Nelson Correia, Monumentos de interesse histórico e turístico do concelho de Penacova. Penacova, 1995; COUTO, Joaquim Leitão, A rota dos moinhos e os espaços de lazer nos rios, enacova, 2000; http://www.ippar.pt, 26 de agosto 2009; DR 164, 2ª série, de 24 de Agosto de 2010; http://www.cm-penacova.pt, 31 de Agosto de 2011; http://www.patrimoniocultural.pt/pt/patrimonio/patrimonio-imovel/pesquisa-do-patrimonio/classificado-ou-em-vias-de-classificacao/geral/view/155819 [consultado em 23 agosto 2016].

Documentação Gráfica

IHRU: DGEMN/DSID; IGESPAR: IPPAR

Documentação Fotográfica

IGESPAR: IPPAR

Documentação Administrativa

IHRU: DGEMN/DSID; IGESPAR: IPPAR

Intervenção Realizada

Observações

EM ESTUDO. *1 - DOF: Conjunto Arquitectónico Rural de Pisão / Conjunto arquitectónico rural constituído por um lagar de azeite, duas azenhas, uma casa de tipologia rural e um forno de cal.

Autor e Data

Cecília Matias 2001 / Ana Filipe 2012

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login