Pelourinho de Pombalinho

IPA.00002646
Portugal, Coimbra, Soure, União das freguesias de Degracias e Pombalinho
 
Pelourinho setecentista, de pinha cónica, com soco quadrangular de três degraus e fuste quadrangular, com capitel simples. O fuste é cingido por um anel com inscrição remetendo para o promotor da sua construção e data insculpida na base da pinha.
Número IPA Antigo: PT020615070001
 
Registo visualizado 332 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Estrutura  Judicial  Pelourinho  Jurisdição régia  Tipo pinha

Descrição

Estrutura em cantaria de calcário, composta por soco quadrangular de três degraus, onde assenta fuste cortado por anel a 2/3da altura, coroado por capitel quadrangular, coroado por pinha. No anel apresenta em cada face uma letra, com a sequência seguinte (no sentido dos ponteiros do relógio): D, P, R, M, correspondentes a Dona Maria Rainha de Portugal. Na base da pinha, aurge inscrita a data de "1785".

Acessos

EN 563, na Rua Principal. WGS84 (graus decimais) lat.: 40.012423; long.: -8.469339 (à rua)

Protecção

Categoria: IIP - Imóvel de Interesse Público, Decreto nº 23 122, DG, 1ª série 231 de 11 outubro 1933

Enquadramento

Urbano, quase adossado a curral e a edifícios descaracterizados.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Judicial: pelourinho

Utilização Actual

Cultural e recreativa: marco histórico-cultural

Propriedade

Pública: municipal

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 18

Arquitecto / Construtor / Autor

Desconhecido.

Cronologia

1708 - povoação com 15 vizinhos, pertença de D. Lourenço de Almada; tem por pelourinho uma figueira; 1758, 03 Maio - nas Memórias Paroquiais, assinadas pelo pároco João Pedro Soares, é referido que a povoação, com 276 vizinhos, é do rei, mas fora dos Almada, que ainda cobrava impostos sobre os frutos produzidos na terra; tem juiz ordinário e câmara, sujeitos a Coimbra no que diz respeito ao crime, mas ao Rabaçal, no que diz respeito ao cível e às sizas; 1785 - construção do pelourinho, segundo data inscrita no mesmo *1.

Dados Técnicos

Sistema estrutural autónomo.

Materiais

Estrutura em cantaria de calcário.

Bibliografia

CHAVES, Luís, Pelourinhos Portugueses, Lisboa, 1938; CORREIA, Vergílio, Inventário Artístico de Portugal, Distrito de Coimbra, vol. IV, Lisboa, 1953; COSTA, António Carvalho da (Padre), Corografia Portugueza, vol. II, Lisboa, Valentim da Costa Deslandes, 1708; GÓIS, Correia, Recados do Património, Carapinheira, 1989; MALAFAIA, E.B. de Ataíde, Pelourinhos Portugueses - tentâmen de inventário geral, Lisboa, Imprensa Nacional - Casa da Moeda, 1997.

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

DGARQ/TT: Memórias Paroquiais (vol. 29, n.º 210, fl. 1441-1444)

Intervenção Realizada

Nada a assinalar.

Observações

*1 - Vergílio Correia sugere o ano de 1783 (CORREIA, 1953, p. 229).

Autor e Data

Margarida Alçada 1984 / João Cravo 1994 / Maria João Grilo e Fernando Grilo 1996

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login