Igreja Paroquial de Mira de Aire / Igreja de Nossa Senhora do Amparo / Igreja Velha

IPA.00025306
Portugal, Leiria, Porto de Mós, Mira de Aire
 
Arquitectura religiosa vernácula e barroca. Vernácula na sua concepção arquitectónica e barroca na talha.
Número IPA Antigo: PT021016080060
 
Registo visualizado 332 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Religioso  Templo  Igreja paroquial  

Descrição

Planta rectangular composta pornave e capela-mor mais baixa e estreita, capela lateral do lado da Epístola, sacristia na fachada lateral esquerda e torre sineira à face da fachada principal. Fachadas rebocadas e pintadas de branco com embasamento em cantaria; cobertura diferenciada em telhados de 2 águas e coruchéu na torre sineira; remate em cornija e beiral e em empena e meia empena na fachada posterior.Fachada principal rasgada por portal rectangular envidraçado em cantaria lavrada com motivos geométricos, encimado por janelão em arco apontado e sobre o qual assenta uma inscrição. Torre sineira lateral, recuada em relação à fachada principal é delimitada por cunhais apilastrados, de dois registos, o 1º cego em dois dos lados e rasgado por frestas de iluminação noutra face; 2º registo, demarcado do 1º por friso e cornija saliente, abre-se por 4 sineiras de volta perfeita remate em friso e cornija e cunhais firmados por pináculos. INTERIOR: de nave única com tecto de madeira de 5 panos com relevos decorativos na secção central e coro alto de balaustrada curvilínea, assenta em duas colunas de pedra. Do lado do Evangelho a capela baptismal com pia monolítica em forma de taça, e o púlpito do qual resta somente a base assente em mísula lavrada. Acede-se à capela-mor através de arco triunfal que apresenta vestígios de pintura a fresco e ladeado pelos retábulos dos anteriores altares colaterais, emtalha barroca; capela-mor em abóbada deberço pintada com motivos vegetalistas que convergem para um medalhão central com a representação do orago; altar-mor em talha dourada.

Acessos

Lg. D. Nuno Álvares Pereira; Tv. D. Dinis; R. D. Dinis; Pç. D. António Crespo

Protecção

Incluído na Área Protegida das Serras de Aire e Candeeiros (v. PT020615090027)

Enquadramento

Urbano, destacado. Situado em pleno centro da vila, ergue-se num dos ângulos do largo D. Nuno Álvares Pereira, tendo fronteiro a Nova Paroquial; na fachada posterior ergue-se um coreto. No lado direito adossam-se alguns bancos à fachada. Pavimento do largo em calçada à portuguesa pontuado com algumas árvores de grande porte e com lago.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Religiosa: igreja paroquial

Utilização Actual

Cultural e recreativa: museu

Propriedade

Pública

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 15 / 19 / 20

Arquitecto / Construtor / Autor

Desconhecido

Cronologia

Séc. 15 - data atribuída à primeira igreja; 1832 - data incisa numa lápide no fecho da empena da fachada principal, referente a obras de restauro e reconstrução; 1900 - data existente na torre sineira referente à sua reconstrução; 1910 - restauro da pintura da abóbada da capela-mor; séc. 21 - permuta de terrenos para a construção da nova igreja, transfere o templo para a posse do Parque Nacional da Serra de Aires e Candeeiros.

Dados Técnicos

Paredes autoportantes

Materiais

Bibliografia

SEQUEIRA, Gustavo de Matos, Inventário Artístico de Portugal, Distrito de Leiria, Lisboa, 1955; AAVV, Caminhos do Espírito, Percursos da Arte, Região de Turismo Leiria / Fátima; Leiria, 2004, pp. 145 - 148.

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

Observações

Autor e Data

Cecília Matias 2007

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login